MORAES MOREIRA NO CINEMA E TV + CINE ARGENTINO + MILAGRE NA CELA 7 + CAPITÃES DA AREIA

+ MORAES MOREIRA NO CINEMA E TV (Spcine) + + SEM BILHETERIAS + RENATO JANINE RIBEIRO (EM SEU “face”: ARTIGO SOBRE WOODY ALLEN: Zanin leu e recomenda)

+ MILAGRE NA CELA 7 + MORAES MOREIRA (NO CINEMA, TV E POR ZUZA) + CAPITÃES DA AREIA (THE SANDPIT GENERALS) + REVISTA DE CINEMA + CINEMA ARGENTINO NO STREAMING

* MORAES MOREIRA
NO CINEMA E NA TV
http://revistadecinema.com.br/2020/04/spcine-disponibiliza-documentario-sobre-os-novos-baianos/

+ PÁSSAROS DE VERÃO (NO NOW E VIVO PLAY: assistiram???)

+ FRIDA, NATUREZA VIVA (PAUL LEDUC: deve estar no streaming mexdicano) + ZeroZeroZero, DE ROBERTO “Gomorra” SAVIANO (na Amazon: assistiram???) + PAULO FREIRE + MARK COUSINS (LARISA SHEPTIKO) + AFRICA PERDE SARAH MALDOROR

+ MORAES MOREIRA (NO CINEMA, NA TV E POR ZUZA HOMEM DE MELLO) + CAPITÃES DA AREIA (THE SANDPIT GENERALS): EM TEXTO DA RUSSA ELENA BELIAKOV + LIVRO: “JORGE AMADO NO ELEVADOR & OUTROS CONTOS NA BAHIA”, DO CINEASTA E ESCRITOR CARLOS PRONZATO + MILAGRE NA CELA 7. + CINEMA BRASILEIRO NO STREAMING (REVISTA DE CINEMA)

+ CIDADE DOS PIRATAS + PEDRO ALMODÓVAR (4 TEXTOS EM TEMPO DE QUARENTENA) + DIX POUR CENT (E TEXTO DE INACIO ARAUJO SOBRE O STREAMING EM TEMPO DE QUARENTENA)

+ “BANDEIRA DE RETALHOS”, INEDITO DE SERGIO
RICARDO, NO CANAL DE YOUTUBE do cantor-compositor-cineasta-pintor, produção de Cavi Borges + TEXTOS SOBRE PASOLINI NO ESTADÃO-ALIÁS (LUIZ NAZARIO E DONNY CORREIA)

+ CINEMA AFRICANO PERDE SARAH MALDOROR
+ LARISA SHEPTIKO (DESTAQUE EM “WOMEN MAKE FILM:
FEST É TUDO VERDADE NA SPCINE PLAY) + LIVRO DE CONTOS DE ANNA MUYLAERT (HOJE, NO ESTADÃO) + FESTIVAL “BIFF” BRASILIA DIGITAL (21 DE ABRIL

+ ROHMER NO PETRA BELAS ARTES À LA CARTE + PAULO FREIRE, UM HOMEM DO MUNDO (crítica de Neusa Barbosa, na Folha de S. Paulo, de Eduardo Escorel, no blog dele, e matéria na Revista de Cinema: série de Cristiano Burlan está em cartaz no SESCTV)

+ GENI E O ZEPELIN:

genial paráfrase buarquiana de
BOLA DE SEBO, um dos maiores
momentos da literatura universal
(Guy de Maupassant) *****(Filme de Mikhail
Romm, de 1934, URSS, em DVD CPC-UMES)

**DICA DE MEU AMIGO
HENRY SEGURA (URUGUAI):
cine argentino no streaming

Por si no lo tenían: aquí va un link

donde podrán ver mucho cine argentino y gratis.

https://play.cine.ar/inicio?fbclid=IwAR3TibJsSXDDb05gQTpHg8b3EQRWEzDn8GLoYHVjxGIImki3jfjyav7QyTE

+ O MILAGRE NA CELA 7:
Já contei (no Almanakito) que (sempre) dobro um riscado para que meus filhos (desde que eram crianças até hoje, adultos ambos), assistam a filmes brasileiros e aos de “outras geografias” (América Hispânica, África, Europa, Ásia, Oceania). Contei, inclusive e anos atrás, que pedi a eles que assistissem a “Cidade de Deus”, que estreara em agosto ou setembro de 2002. Falei com eles por telefone (eles em Brasília, eu em São Paulo), deixei recados na secretária eltrônica… E fui cobrir um Festival (a Jornada de Cinema da Bahia, creio). Quando regressei, havia um sintético recado de Jorge Artur, meu filho mais velho: “Mãe, assisti ao Cidade de Deus. É do caralho!“. O tom era de euforia. ***Pois bem, neste último final de semana, meu filho caçula, Guto, me enviou uma mensagem dizendo que ele e Juliana, minha nora, tinham assistido ao filme “O Milagre da Cela 7”, na Netflix, e que me recomendavam tal produção, caso eu não a tivesse assistido. Minha nora, Juliana, é fã de Wagner Moura e não perde uma temporada de NARCOS. Viu todas (ela mal espera que a Netflix as coloque no ar)… O consumo de streamig de Juliana & Guto é, essencialmente, norte-americano. *** Ocupada com as 14 horas de “A Herança da Coruja” (Chris Marker), as 14 de “Women Make Film”, de Mark Cousins (ambos na Spcine, parceria com o Fest É Tudo Verdade), com “Paulo Freire, um Homem do Mundo” (Cristiano Burlan, SESCTV) e re-vendo vários Rohmer no Petra Belas Artes à la Carte, não tive tempo de checar o tal “Milagre na Cela 7”. Mas imaginei tratar-se de um filme norte-americano, com algum tom religioso. Como sou agnóstica, fiquei esperando terminar a maratona para ver o filme recomendado por Juliana & Guto. Respondi a eles que não vira o filme, mas prometi ver, tão logo me desenrolasse de Marker-Cousin-Burlan-Rohmer. ***Hoje, na Ilustrada, Sérgio Alpendre comenta o filme (o do milagre na cela). Primeira revelação: trata-se de uma produção TURCA. Sim, da Turquia (meu filho e nora assistindo a um filme TURCO, seja qual for, já me dou por feliz!!!!!!!). Alpendre abre sua crítica com deliciosa IRONIA sobre críticos jovens e prossegue, qualificando o filme como um melodrama baseado em longa coreano, com alguns bons momentos. Pois saibam Juliana & Guto que assistirei ao FILME TURCO na Netflix, feliz por saber que colocaram uma produção eurasiana em seu cardápio de quarentena. (Risos)

+ MORAES MOREIRA
(POR ZUZA HOMEM DE MELLO)

Olá Rô,
Estou muito abalado com a morte do Moraes. Sempre fomos amigos e ao final do ano passado tivemos uma aproximação quando fui solicitado por Vicente Negrão para um statement que seria aproveitado num show em São Paulo que foi cancelado. Escrevi o que se segue e ele me respondeu agradecendo.
Um dos mais eloquentes símbolos da potência da cultura popular na canção brasileira, Moraes Moreira irradia uma capacidade de atingir os ouvidos mais simples e os mais exigentes com a mesma intensidade. Como um alto-falante sabe inventar em sua obra aquilo que o povo quer ouvir. Seu violão descende diretamente de Caymmi, João Gilberto e Gilberto Gil. É um musico de rua, de baile e de palco. Seus shows estão entre os mais contagiantes a que se pode assistir no Brasil.

Zuza Homem de Mello outubro/2019

+ CAPITÃES DA AREIA
(THE SANDPIT GENERALS)

+ MORAES MOREIRA NO
CINEMA, NA TV E EM LIVRO

+ CIDADE DOS PIRATAS
no CANAL BRASIL (novas reprises)

+ FILMES BRASILEIROS NO
STREAMING (REVISTA DE CINEMA)

+ ARTIGO DE RENATO
LEMOS NA FOLHA (13-04-2020)

*****MORAES MOREIRA:
por que nosso pombo-correio voou tão depressa??!!! Estou aqui mortificada com a perda do novo (e por mim o mais amado) baiano. Ano atrasado, querendo saber mais sobre o diálogo dos NOVOS BAIANOS com JOÃO GILBERTO, troquei e-mails com Tarik de Souza. Ele me recomendou o livro do Galvão, que eu não conhecia (Editora 34). Li. Agora, para matar saudades, que serão eternas, do eterno novo e cabeludo baiano Moraes Moreira, é mais que chegada a hora de rever o lindo documentário
OS FILHOS DE JOÃO-ADMIRÁVEL MUNDO NOVO BAIANO (Spcine Play, secção In-Edit, há que se cadastrar na Looke), de Henrique Dantas. “Preto pretinho”, você deixa muitas e lindas canções e muitassss saudadessss!!!!
P.S.: Jorge Furtado nos recomenda o ENSAIO, de Moraes Moreira, na TV CULTURA (1973).

**** A CIDADE DOS PIRATAS,
do OTTO Guerra, no Canal Brasil

+ CINEMA BRASILEIRO NO
STREAMING (NA REVISTA DE CINEMA)

+ PAULO FREIRE NO SESC TV

+ RONALDO LEMOS NA FOLHA

+ LARISA SHEPTIKO em “WOMEN
MAKE FILM” (ETVerdade E SPCINE)
E em DVD do CPC-UMES

+ PETRA BELAS ARTES A
LA CARTE (ÓTIMOS FILMES)

***CAPITÃES DA AREIA
(THE SANDPIT GENERALS)
Minha amiga Elena Beliakova, russa apaixonada por Jorge Amado e pela primeira adaptação de “Capitães da Areia” para o cinema, acaba de me mandar texto intitulado “Capitães da República dos Vagabundos” (em anexo). O filme, realizado na Bahia e em Sergipe, no começo da década de 1970, era protagonizado por dois jovens norte-americanos e trazia no elenco Eliana Pittman, Dorival Caymmi, entre outros. Não sei Elena chegou a ver a segunda adaptação do livro (esta mais realista) realizada por Cecília Amado, neta de Jorge. Aguardem mais informações.

Cara Rosário, Como está?
Rosário, durante últimas semanas, 3 pessoas me perguntaram sobre THE SANDPIT GENERALS. Um rapaz escreveu um trabalho sobre percepção do filme na União Soviética, mas compreendeu a causa da popularidade completamente erradamente. Por isso escrevi o artigo que explica o sucesso fenomenal do filme. Mando o artigo pra você.
Infelizmente, não achei a entrevista com Eliana Pittman.
Um forte abraço, Elena Елена Белякова
. (De Rô: quem desejar o artigo, me peça)

Capitaes da Republica dos Vagabundos.doc