EQUIPE INTEIRA DE “J’ACCUSE”, DE ROMAN POLANSKI, SE AUSENTARÁ DA CERIMONIA DOS PRÊMIOS CESAR

+ CARU E SUA “BAGDÁ”
VENCEM EM BERLIM

+ FRANÇA EM TRANSE
(PREMIOS CESAR,
hoje, em Paris): notícias que chegam da capital
francesa contam que a polícia, frente às manifestações, está apelando até a bomba de gás lacrimogêneo. E que ninguém da equipe de Polanski deve comparecer à cerimônia. Nem os produtores, nem os atores, nem os técnicos. Ninguém. Até ontem sabia-se que só Polanski não iria. Mas tudo foi num crescendo assustador…..

+ CAHIERS DU CINEMA (DEMISSÃO EM MASSA)

+ NOVAS MATERIAS NA REVISTA DE CINEMA + KEN LOACH

+ CHICO BUARQUE (NO “ENSAIO” DE FARO) + JUCA KFOURI ENTREVISTA STEDILE

+ PREMIOS CESAR (HOJE, SEXTA-FEIRA, 28 DE FEVEREIRO, COM PARIS EM TRANSE)

*** ESTREIAS (INGLATERRA E ITÁLIA)

* FILMES DE KEN LOACH E PIETRO MARCELLO:

Recepção consagradora dos jornais brasileiros ao filme “Você Não Estava Aqui”, de Ken Loach. Só Pedro Butcher, no Valor, foi voz dissonante. Outro filme recebido com excelentes críticas foi “Martin Eden”, de Pietro Marcello, segundo longa FICCIONAL do diretor peninsular. O protagonista deste filme, Luca Marinelli, é colega de juri de Kleber Mendonça, em Berlim. Ano passado, Luca ganhou o prêmio de melhor ator, no Fest Veneza (por esta adaptação de Jack London, aclimatada/ambientada na cidade portuária de Nápoles, no sul da Itália). Zanin lembra, em sua crítica no Estadão, que entre os materiais de arquivo (usados com grande poder inventivo no filme) há registro do anarquista Errico Malatesta no Primeiro de Maio de 1920, em Savona…. Marcello agradece, com paixão, ao apoio recebido do Projeto L’Immagine Ritrovata, comandado por Marco Bellocchio (parceiro da instituição norte-americana, que tem Scorsese na presidência e que vem ajudando a restaurar clássicos africanos, árabes, asiáticos, latino-americanos, etc, etc)..

+ CARU TRIUNFA EM BERLIM
“Meu Nome é Bagdá”, de Caru Alves de Souza, a talentosíssima filha de Tata Amaral (puxou a mãe!) ganhou o Grand Prix, na mostra Generation, em Berlim. Ela já havia mostrado imenso talento com
DE MENOR, seu longa anterior.

+ HOJE, em sua coluna
NO VALOR, AMIR LABAKI
fala do deplorável fechamento
do Cinearte, no Conjunto Nacional (SP)

+ CHICO BUARQUE NO
“ENSAIO” (de Fernando Faro)
Ontem caminhei no calçadão de Santos ouvindo uma deliciosa, e engraçadíssima, conversa entre Chico Buarque e Fernando Faro, dos arquivos da TV Cultura (programas recuperados por parceria da emissora com a Fapesp). Assisti, também, ao Ensaio com CAETANO e com ELIS. Primeiro comento o do Chico, depois (em breve) os outros. Chico tinha (creio que o programa foi gravado em meados dos anos 1970) pouco mais de 30 anos. E diz que não se lembra das músicas, que esqueceu a harmonia, que só lembra de composições que ensaia para os shows… Relembra a criação de “Calabar” com o amigo e compadre Ruy Guerra… Conta histórias inacreditáveis de futebol (inclusive as de Pagão, que ele “imita com perfeição”) todas breves e saborosas. Canta um samba cômico que fez para Cyro Monteiro, flamenguista roxo, que presenteava todos os bebês que nasciam com camisa do … Mengão: mesmo Silvinha, a primogênita de Chico, tricolocor apaixonado. E não é que a menina (a atriz Sílvia Buarque) virou “menguinha”, para desespero do pai. Mas o que mais me encantou no programa é o relato de Chico sobre show num estádio de futebol, na FESTA DO MILHO, em Patos de Minas. Patos, registro aqui, fica no Alto Paranaíba, onde situa-se, também, minha Coromandel natal. Um município maior que o pequenino (15 mil habitantes) onde nasci. Para nós, Patos de Minas era “uma metrópole” e a Festa do Milho, produto abundante nas férteis terras patenses, uma “festa de arromba”. Tenho alguns amigos patenses, ainda hoje (Geraldo Magela, parlamentar brasiliense, o cineasta Cássio Pereira, etc). Não vou contar a história patense aqui. Ouçam o ENSAIO (vejam, também, se quiserem, pois tem imagem, claro!!!) e divirtam-se com o relato buarqueano……
Mais sobre CHICO BUARQUE: no Almanakito da terça-feira que vem, tendo como ponto de partida a obrigatória palestra de PAULO ARANTES, na Unicamp, muitos meses atrás (está no youtube)….

+ OLHAR DE CINEMA 2020:
INSCRIÇÕES ATÉ
ESTA SEGUNDA-FEIRA,
DOIS DE MARÇO