+ BILHETERIAS BRASILEIRAS + FEST BRASILIA 2016 – JURI CONSAGRA LONGA MINEIRO “A CIDADE ONDE ENVELHEÇO” + MARTÍRIO, DE VINCENT CARELLI + RIFLE, DE DAVI PRETTO + GRANDE PREMIO DO CINEMA BRASILEIRO

+ LEIAM, HOJE, NA GOLHA, A COLUNA DE BERNARDO MELLO FRANCO (SOBRE O MASSACRE DO CARANDIRU) E O TEXTO DO ARQUITETO GUILHERME WISNIK. E VEJAM O CARTUM-HQ DE ALLAN SIEBER…

Rô Caetano
Maria do Rosário Caetano
Blog: www.almanakito.wordpress.com

**AGUARDE BREVE BALANÇO
DO FESTIVAL DE BRASILIA DO
CINEMA BRASILEIRO 2016 – ANO 49:
******Nesta remessa, tabela completa com os vencedores das mostra de longa-metragem, curta/média-metragem e Prêmio Câmara Legislativa do DF.

*****BILHETERIAS
BRASILEIRAS

*** FINALISTAS AO GRANDE
PREMIO DO CINEMA
BRASILEIRO – EDIÇÃO 2016

***CINE DEBATE AO VIVO NO
Espaço Unibanco Frei Caneca (São Paulo)
***19h30 – Exibição do filme argentino
“NO FIM DO TÚNEL”, de Rodrigo
Grande, com Leonardo Sbaraglia.

***RAÍ APRESENTA “MOSTRA
CINEFOOT” NO CANAL BRASIL

******FEST BRASILIA 2016

* JURI OFICIAL CONSAGRA O LONGA
MINEIRO “A CIDADE ONDE ENVELHEÇO”,
DE MARÍLIA ROCHA.

* PÚBLICO ELEGE E APLAUDE DE PÉ
“MARTÍRIO”, DE VINCENT CARELLI.

A CRITICA FICA COM “RIFLE”
DO GAÚCHO DAVI PRETTO.

*****FEST BRASILIA 2016 – ANO 49 (PREMIAÇÃO)

O cineasta Vincent Carelli, diretor de “Martírio”, foi o único realizador aplaudido de pé na tumultuada (e politizada) noite de entrega dos troféus Candango. Mas ele e seu épico documental sobre o secular genocídio dos índios Guarani-Kaiowá só foram os escolhidos do Juri Popular e do Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro. Esta instituição atribui, anualmente, o Prêmio Marco Antonio Guimarães ao longa-metragem que faz melhor uso de materiais de arquivo. Para compor seus poderosos 160 minutos de imagens e sons, a equipe de “Martírio” — mais um fruto do seminal projeto Vídeo nas Aldeias

Anúncios