VENCEDORES DO CINEFOOT 2023

“A LIBERTAÇÃO-10 ANOS”
e “MIMO-O MILAGRE DE
MILAGRES” VENCEM
O CINEFOOT 13

Produções do Ceará e São Paulo
conquistam a Taça CINEFOOT de 2022

DA ASSESSORIA DE IMPRENSA

A edição 13 do CINEFOOT-FESTIVAL DE CINEMA DE FUTEBOL teve como vencedores dos prêmios principais dois filmes brasileiros:
A LIBERTAÇÃO-10 ANOS”, premiado como melhor filme da mostra competitiva internacional de longas-metragens, aborda a conquista da Taça Libertadores da América pelo Corinthians, 10 anos depois, sob a ótica da sua Fiel torcida. E conta com a direção de Murilo Marroco.
MIMO-O MILAGRE DE MILAGRES”, com direção de Rafael Luis Azevedo, premiado com a Taça de melhor curta-metragem, conta a história de Mimo, um agricultor do interior do Ceará, que perdeu uma das pernas após grave atropelamento, mas que mantém firme a sua paixão de jogar futebol.
As medalhas de prata e bronze nas duas categorias foram assim definidas:
2˚ Lugar na categoria Longa-metragem:
KAISER: O JOGADOR DE FUTEBOL QUE NUNCA JOGOU, Dir. Louis Myles, Brasil/Reino Unido.
3˚ Lugar na categoria Longa-metragem:
SAPATO 36, Dir. Petrônio Lorena, Pernambuco, Brasil.
2˚ Lugar na categoria Curta-metragem:
LEO, Dir. Moein Rooholamini, Irã.
3˚ Lugar na categoria Curta-metragem:
TALA’VISION, Dir. Murad Abu Eisheh, Alemanha/Jordânia.
O Troféu João Saldanha, destinado ao filme que apresenta a melhor expressão das faces humanas, democráticas e libertárias do futebol, dentre todos os filmes exibidos no CINEFOOT 13, foi destinado para a produção italiana A ÚLTIMA PARTIDA DE PASOLINI (L’Ultima Partita di Pasolini), direção de Giordano Viozzi.
No Prêmio REDAÇÃO AM, o vencedor foi Eduardo Souza, da Rádio Índio Capilé, pela narração do gol de Sassá, do Clube Esportivo Aimoré, pelo Campeonato Gaúcho.

Os premiados do 13˚CINEFOOT:

1) Taça Cinefoot de Melhor Longa-Metragem: “A LIBERTAÇÃO-10 ANOS”, Dir. Murilo Marroco, São Paulo, Brasil.

2) 2˚ Lugar na categoria Longa-metragem:
KAISER: O JOGADOR DE FUTEBOL QUE NUNCA JOGOU, Dir. Louis Myles, Brasil/Reino Unido.
3) 3˚ Lugar na categoria Longa-metragem:
SAPATO 36, Dir. Petrônio Lorena, Pernambuco, Brasil.
4) Taça Cinefoot de Melhor Curta-Metragem:“MIMO-O MILAGRE DE MILAGRES”, Dir. Rafael Luis Azevedo, Ceará, Brasil.
5) 2˚ Lugar na categoria Curta-metragem:
LEO, Dir. Moein Rooholamini, Irã.

6) 3˚ Lugar na categoria Curta-metragem:
TALA’VISION, Dir. Murad Abu Eisheh, Alemanha/Jordânia.

7) Troféu João Saldanha: A ÚLTIMA PARTIDA DE PASOLINI, Dir. Giordano Viozzi, Itália.

8) Troféu REDAÇÃO AM: Eduardo Souza, da Rádio Índio Capilé, Rio Grande do Sul, Brasil.

Após o encerramento da 13ª edição, começa a Mostra Cinefoot Especial da Copa, de 22/11 a 11/12, no CCJF – Centro Cultural Justiça Federal (Rio de Janeiro), e de 25 a 27/11, no MAC – Museu de Arte Contemporânea de Niterói, com a entrada franca em todas as sessões.
O CINEFOOT 13 conta com patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura, Approach Comunicação e AFP-Agence France Press, através da Lei Municipal de Incentivo à Cultura do ISS do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Governo e Integridade Pública- Riofilme.

WWW.CINEFOOT.ORG