+ CINEMATECA BRASILEIRA + REVISTA DE CINEMA + CAPITÃES DA AREIA + JOÂO CEZAR + DUAS MOSTRAS NA TVT (TV DOS TRABALHADORES)


Amigos: deixei de fazer Almanakitos quase diários, há uns bons meses. Por várias razões. A principal delas é falta de tempo (o tempo que dedicava a este boletim digital foi transferido para o facebook, espaço onde tenho colocado às vezes até 17 posts diários. Um exagero, convenhamos). Mas, ao receber de um amigo muito bem informado um e-mail sobre o desafio enfrentado, nesse momento, pela Cinemateca Brasileira, resolvi somar as notas baiaxo (muitas delas são posts do meu facebook). Bjs a todos, rô

  • ***CINEMATECA BRASILEIRA
  • ****CAPITÃES da AREIA
  • ​​​​ *NA REVISTA DE CINEMA:
  • . Onze opções de filmes latino-americanos e europeus no streaming.
  • . Seleção do Festival de Gramado 2021 (Ano 49)
  • . Mostra de documentários de Joel Zito Araújo e de Maria Maia, na TVT
  • . O adeus a José Marinho e Orlando Bomfim Netto
  • **NA REVISTA DE CINEMA:
    Onze opcões latino-americanas e
    europeias para se ver no streaming

http://revistadecinema.com.br/2021/07/nove-boas-opcoes-no-streaming/

****MOSTRAS (NA TVT)

DE DOCUMENTARIOS

DE JOEL ZITO ARAUJO

E MARIA MAIA

http://revistadecinema.com.br/2021/07/primeiros-filmes-de-joel-zito-araujo-sao-tema-de-mostra-e-debates-na-tvt/

​​​​—CINEMATECA BRASILEIRA

Como está a situação da Cinemateca Brasileira??? Até quando a instituição permanecerá à deriva???

Reflexões de quem conhece profundamente o assunto e me enviou o e-mail abaixo:

Se os membros atuais não conseguirem formar uma O.S. para gerir a instituição, provavelmente a Cinemateca Brasileira cairá em mãos de pessoas sem qualificação. Pelo que me informou um dos membros do Conselho, eles estão achando muito difícil a parte do edital referente à suplementação dos outros R$4 milhões (o Governo entraria com R$6 milhões), porque o mercado de captação para cinema está muito ruim.

Portanto, aquilo lá (a instituição) vai ser explorado como os parques municipais da cidade, como o Ibirapuera, com salas blockbusters, aluguel de estacionamento, barraquinhas de cachorro-quente e a parte técnica vai para baixo do tapete.

Lembrei-me que o teto de R$10 milhões dado pelo governo deve ter sido arbitrado a partir da ACERP (a Associação Cuoltural e Educativa Roquete Pinto) que reivindica esta soma como indenização. Como eles nunca fizeram nada, acho que os outros R$4 milhões seriam para atividades de gestão técnica, mas o valor é considerado insuficiente”.

****NO BELAS ARTES À LA CARTE: Festival O NOVÍSSIMO CINEMA DA PARAÍBA em agosto (de 5 a 18), com 7 longas e 17 curtas-metragens.

**MOSTRA DOS PRIMEIROS

documentários de Joel Zito Araujo: começa amanhã, quinta-feira, na TVT, mostra de nove filmes do cineasta. São médias-metragens que ele realizou antes de dedicar-se aos sete longas de sua produtiva trajetória. ***Promoção da Ponto de Areia, via Lei Aldir Blanc, em parceria com a TV dos Trabalhadores e apoio da TV PUC. Um dos filmes mostra a visita (em 1991) de NELSON MANDELLA a São Paulo, quando Luiza Erundina era prefeita municipal. Fase em que Joel Zito trabalhou com dois craques: Peter Overbeck (codiretor do primeiro titulo assinado por Joel Zito) e Renato Tapajós (produtora Tapiri). ***Gente: não encontrei nenhuma foto de PETER OVERBECK na internet. Vou tentar encontrar uma que MST me enviou quando ele faleceu, num kibutz, em Israel!!!

**** FLIPOÇOS

FEIRA LITERÁRIA DE POÇOS DE CALDAS-MG, terra de Antonio Candido. Com homenagem ao centenário de PAULO FREIRE, que acontece em breve (19 de setembro). Matéria, hoje (21-07-2021), no Caderno 2, do Estadão.

****FESTIVAL DO RIO 2021

******O Festival do Rio tem “esquentamento” on-line no TeleCine (streaming e TeleCine Cult). O festival carioca, que sofreu solução de continuidade ano passado, está voltando com força total. Nesse momento, seu comando realiza mostra especialíssima em parceria com o TeleCine, apresentando filmes inéditos (em pré-estreias) e exibição de produções recentes, mas já lançados nos cinemas (e premiadas, inclusive com o Oscar, caso do dinamarquês “DRUK, a Última Rodada”). Uma programação notável. Já assistimos, Zanin e eu, na tela do TeleCine, a duas ótimas pré-estreais neste Festival do Rio-TeleCine: o russo “Caros Camaradas! – Trabalhadores em Luta”, de Andrei Konchalovski, que registra greve de graves consequências, ocorrida durante o governo de Nikita Kruchev, e o francês “Slalon -Até o Limite”, de Charlène Favier, que soma SKY, neve e sexo****E vem muito filme interessante por aí. Hoje é dia de “O Mauritano”, com o astro francês, de origem argelina, Tahar “O Profeta” Rahim. O festival prossegue até dia 31 de julho. Imperdível.

CAPITÃES DA AREIA

(não de frágil areia)

“Capitães DA Areia”. Zanin e eu viemos hoje a Sampa buscar livros, correspondências e fotos. Na procura, ele encontrou esse “Capitães DE Areia”, ricamente encadernado, parceria entre as editoras Record e Altaya. Como Zanin sabe de minhas birras: —

  1. Uso ir No ao invés de IR AO,
  2. 2. “onde” em tudo quanto é lugar da frase, na maioria das vezes quando não se trata de advérbio de lugar,
  3. 3. taxar ao invés de TACHAR (tache, em francês, mancha),
  4. e, em especial,
  5. 4. esse erro no livro de Jorge Amado (que li na adolescência e que amei naquele momento e para sempre) – me provocou: “veja só, numa edição luso-brasileira”!!!: Capitães DE Areia.
  6. Confesso: Vou morrer implicando com esse erro. A própria Record já editou “Capitães DA Areia”. A edição nova, da Companhia das Letras, prefaciada por MILTON HATOUM, está certíssima.
  7. ****O filme de CECÍLIA AMADO, neta do escritor, claro, traz o título certíssimo. Os meninos de JORGE são capitães DAS areias da praia. Não são feitos DE areia, sinônimo de fragilidade… Ah, dia desses, assistíamos a uma LIVE de JOÃO CEZAR DE CASTRO ROCHA, maravilhosa, sobre “Literatura Brasileira” e ele, na correria, falou : Capitães DE Areia! – Zanin, então, brincou: “Ih, vai cair em desgraça com você!!!” Jamais!!!, respondi. Na fala oral e rápida e digital não há problema.

    Agora uma EDITORA!!! Aí é imperdoável. *****Na última foto (no facebook), Carlos Alberto Mattos e eu conversamos com Jorge Amado, no Festival do Novo Cinema Latino-Americano de Havana/ 1986, cujo júri o escritor presidiu. E que premiou “A Hora da Estrela”, de Suzana Amaral, e “O Dia Em Que Dorival Encarou a Guarda”, de Furtado & Goulart.

* “LIVEs” de JOAO CEZAR

*******JOÃO CEZAR DE CASTRO ROCHA, autor de “Guerra Cultural e Retórica do Ódio”: depois de assistir a sete “lives” (e palestras digitais) de PAULO ARANTES, iniciei MARATONA JOÃO CEZAR. Sabia que ele era professor de Literatura Comparada e li belas entrevistas dele, no começo do ano, quando lançou o livro acima citado. Semana passada, na TVT, ele deu entrevista LUMINOSA ao lado de Aldo Arantes (sobre livro coletivo, por ele prefaciado). Fiquei indignada com os míseros 15 minutos da entrevista. Queria que durasse o dobro ou o triplo. Fui, então, procurar novas entrevistas e palestras digitais. Encontrei uma maravilhosa, em duas partes, na qual ele responde a perguntas de Wisnik, Freixo e muitos outros e outras. E nesse final de semana assisti à palestra dele sobre Literatura Brasileira, no Café Filosófico. De Euclides e OS SERTÕES, Graça Aranha e Canaã, passando por Lima Barreto, Lins do Rego, Graciliano, Jorge Amado e Clarice… Como diz Chico César: BATEU!!! Virei “tiete” (risos) de CEZAR, pois, como Veríssimo, ele é devoto de Nossa Senhora do CONTEXTO. Vem da área cultural e preza a POLÍTICA!!!!

*****NEVE ARDENTE

*”NEVE ARDENTE”, de Gavril Eguiazarov, baseado em romance de Yuri Bondarov, é o novo lançamento em DVD do CPC-UNES Filmes. Trata-se de drama de guerra, que narra experiências do próprio autor do livro como chefe de bateria de artilharia durante a Segunda Guerra Mundial, na chamada Operação Tempestade de Inverno. Tempo histórico: o ano de 1942, próximo às margens do Rio Volga. Tropas soviéticas partem para a ofensiva cercando 300 mil soldados alemães comandados pelo General Von Paulus, que sitiara Stalingrado por mais de quatro meses. Produção de 1972, com 103 minutos de duração.

******O ADEUS DE

ORLANDO BOMFIM

*******O ADEUS AO CINEASTA ORLANDO BOMFIM NETTO (1941-2021): Lúcia Caus, do Festival de Vitória – Espirito Santo, nos conta da passagem do documentarista, militante da ABD e ativista ambiental Orlando Bomfim Netto. Diretor de vários curtas e médias-metragens, entre eles “AUGUSTO RUSCHI, O HOMEM DOS BEIJA-FLORES”, e ITAUNAS, A CIDADE DE AREIA”.

*****NO BELAS ARTES

À LA CARTE:
Festival O NOVÍSSIMO
CINEMA DA PARAÍBA em agosto (de 5 a 18), com 7 longas e 17 curtas-metragens.