LEVI-STRAUSS EM LIVRO E FILME + MARIA MAIA E LYGIA CLARK + TITO MADI NA ABI + 17 FILMES RUSSOS NO BELAS ARTES A LA CARTE

****Biografia de Lévi-Strauss (em livro da Sesc Editora) e em filme de Maria Maia (Lévi-Strauss, Saudades do Brasil”, de 2006)

+ TITO MADI, TEMPO DE AMAR (HOJE, NO CINECLUBE ABI, 1930)

Exibição e debate sobre documentário dedicado à
arte de Tito Madi. No Canal YouTube da ABI.
Em cartaz de de hoje até dia 21, sewmpre às 19h30.
Hoje tem roda de conversa com José Maria Bezerril, diretor
do filme, Luiz Carlos de Souza, José Milton e Paulo Figueiredo.

+ ERA DOS FESTIVAIS
+ VIVER PARA CANTAR (FILME CHINÊS) + BERNARDET (“LIVE” ARUANDA) + MARIA MAIA (LYGIA CLARK) + OLHAR DE CINEMA EXIBE “ANTENA DA RAÇA” E ENTREGA PREMIOS NESSA QUINTA-FEIRA + BELAS ARTES A LA CARTE TEM 17 FILMES RUSSO-SOVIETICOS EM CARTAZ

+ VIVER PARA CANTAR + BERNARDET + ERA DOS FESTIVAIS+ OLHAR DE CINEMA ENTREGA SEUS PRÊMIOS NESSA QUINTA-FEIRA, DIA 25

+ PROFESSORES: FILME “A ÚNICA SAÍDA É LUTAR” + FESTIVAL DE CINEMA BRASILEIRO EM LOS ANGELES

+ CINEMA RUSSO NA PLATAFORMA
BELAS ARTES — O BARBEIRO DA SIBÉRIA, DE NIKITA MIKHALKOV: O cinema russo marca presença com 17 filmes
no Petra Belas Artes À La Carte

+ NA REVISTA DE CINEMA: A NOITE DOS
OTELOs – GP DO CINEMA BRASILEIRO + FESTIVAL
DOCs DE PORTO ALEGRE ON-LINE

+ “LIVE” DE AURELIO MICHILES (COM ESCOREL, SBRAGIA, BADARÓ) + “LIVES” NO YOUTUBE DE EVALDO MOCARZEL (sobre Eisenstein, Dziga Vertov, Pudovkin, Kulechov) + PODCASTs do CPC-UMES FILMES (no youtube)

+ FENAVID – ANO 20 (SANTA CRUZ DE LA
SIERRA-BOLIVIA: “live” sobre a recepção de filmes latino-americanos em festivais brasileiros e internacionais)

****AMANHÃ TEM BERNARDET
NA “LIVE” DO FEST ARUANDA

*****HOJE TEM ESTREIA DE SÉRIE
SOBRE FESTIVAIS DE MÚSICA
BRASILEIRA NO CANAL BRASIL:19h30.

****”VIVER

PARA CANTAR”
ESTREIA FILME

CHINÊS SOBRE
TRUPE QUE LUTA

PARA DEFENDER
COMPANHIA DE

ÓPERA POPULAR

***MARIA MAIA HOMENAGEIA

CENTENÁRIO DE LYGIA CLARK E MOSTRA

“3 REFEIÇÕES” NO FESTIVAL BRASILEIRO

DE LOS ANGELES (LOS ANGELES BRAZILIAN FILM

FESTIVAL): De 21 a 25 de outubro de 2020.

Centenário da Lygia Clark será

comemorado nesse mês, dia 23.

(informações detalhadas nessa remessa)

*****CERIMÔNIA DE PREMIAÇÃO E FILME

‘ANTENA DA RAÇA’ ENCERRAM

O 9º OLHAR DE CINEMA

Filmes premiados serão anunciados
em transmissão pelo YouTube.

Depois de estar nas telas de 25 estados brasileiros, batendo recorde de público e ingressos vendidos, a 9ª edição do Olhar de Cinema chega ao fim no dia 15 de outubro e vai deixar saudade. Foram 8 dias de intensa programação online, com debates, oficinas e masterclass, além de filmes de todos os cantos do mundo, diversos em linguagem, temática e gênero. A cerimônia de premiação acontecerá pelo canal do Olhar no YouTube, às 19h. Nela serão conhecidos os escolhidos dos júris das mostras Competitiva, Outros Olhares e Novos Olhares/Melhor Filme Brasileiro, além do Prêmio da Crítica, concedido pela Abraccine, e o Prêmio AVEC-PR. E, como tudo foi novo neste ano, nada mais justo do que um novo prêmio também: o Prêmio Cinefilia, para aquele que assistiu a mais filmes ao longo do festival. O 9º Olhar de Cinema encerra oficialmente suas atividades com o aguardado “Antena da Raça”. Dirigido por Paloma Rocha e Luís Abramo o filme resgata diálogos, trechos, cenas dos filmes e entrevistas feitas pelo diretor Glauber Rocha e os atualizam com personagens reais, atores da nossa tragédia contemporânea. A sessão, diferente das outras, começa às 20h do dia 15.

***FESTIVAL DO CINEMA
BRASILEIRO DE LOS ANGELES

O filme “3 Refeições”, da documentarista acriano-brasiliense Maria Maia, foi selecionado no Festival do Cinema Brasileiro de Los Angeles.

LOS ANGELES BRAZILIAN FILM FESTIVAL,

De 21 a 25 de outubro de 2020.

Com direção de Maria Maia, o filme é um registro documental da ruptura de fronteiras sociais e econômicas de 36 milhões de miseráveis brasileiros. Gente que saiu da extrema pobreza e ascendeu a um inédito cotidiano de dignidade cidadã.

O documentário parte da ” Caravana da Cidadania Contra a Fome –

Viagem ao Brasil Real”, realizada em 1993, quando Lula refez a

trajetória da viagem feita na infância, de Garanhuns a São Paulo,

fugindo da fome com sua mãe e irmãos. Percorre também a década

de políticas públicas contra a fome no Brasil, através de depoimentos

de pessoas que saíram da extrema miséria, e traz entrevistas com

personalidades que sobressaíram nesta luta contra a desigualdade no país.

A REALIZADORA: Maria Maia é socióloga, antropóloga e mestre

em Comunicação Social pela Universidade de Brasília (UnB), onde

defendeu a dissertação Escritura Fílmica: Dramaturgia do Enredo e

Dramaturgia da Forma, sobre o processo de criação da linguagem

cinematográfica. Cineasta, poeta e escritora, publicou poemas em

antologias, jornais e revistas; publicou os livros Desejante (2018) e

Quase toda poesia (2019); e o ensaio

Villa-Lobos pelo Mundo toca a Alma

Brasileira. Como cineasta, realizou 63 filmes, entre curtas, médias e

longas, tendo trabalhado 20 anos como roteirista e diretora de

filmes na TV Senado, na qual produziu títulos de grande

importância e sobre personagens da grandeza de Levi-Strauss,

Candido Portinari, Glauber Rocha, Darcy Ribeiro, Chico Mendes

entre outros. Também acumula vasta produção independente, como

os curtas Inferno e paixão; Espelhos Abomináveis; Reservas Extrativistas

na Amazônia; Deuses no Juruá (em co-direção com Rogério Sganzerla);

entre outras realizações. E o longa 3 Refeições, um registro

documental sobre a Fome, guiado através das figuras de Antônio

Conselheiro e do ex-presidente Lula. Ao longo de sua trajetória no

cinema, teve filmes exibidos em mostras e festivais no Brasil e

Londres, Paris, Capbreton, Milão e Buenos Aires.

FILMOGRAFIA:

. Sonia e Lygia (2020)

. 3 Refeições (2018)

. Diretas Já, o Grito das Ruas (2014)

. Prestes, o Cavaleiro da Esperança (2014)

Tai Chi Chuan (2013)

. Os Sertões e Os Sermões (2012)

. Darcy, Um Brasileiro (2013)

. Abdias, Raça e Luta (2012)

. O Cinema Segundo Vladimir Carvalho (2010)

. Zé Lins, Engenho e Arte (2009)

. Chico Mendes Vive (2008)

. Mulheres em Movimento (2006)

. Lévi-Strauss, Saudades do Brasil (2006)

. Portinari, Poeta da Cor (2004)

. Sousândrade, o Guesa Errante (2003)

. JK, um cometa no céu do Brasil (2002)

. Drummond, Poeta do Vasto Mundo (2002)

. Athos Bulcão, Ritmo, Forma e Cor (2002)

. Machado de Assis, Alma Curiosa de Perfeição (1999)

. Deuses no Juruá (1996).

*****O cinema russo marca presença com 17 filmes no
Petra Belas Artes À La CARTE:
De Eisenstein a Tarkovski, passando por Elem Klimov, Larisa Sheptiko, Sergei Bondarchuk e desaguando no filme soviético do japonês Akira Kurosawa – “Dersu Uzala”….