+ OSCAR DOCUMENTÁRIO (BRASIL, MÉXICO) + FEST DO RIO 2019 (VENCEDORES) + PODCAST ABRACCINE SOBRE FESTIVAL DE BRASÍLIA 2019 E O LIVRO “MULHERES ATRÁS DAS CÂMERAS”

+ “FAMÍLIA DA MADRUGADA”, DO MÉXICO, É UM DOS 15 DOCUMENTÁRIOS PRE-FINALISTAS AO OSCAR 2020 (FILME TEVE SUA PRE-ESTREIA BRASILEIRA NO OLHAR DE CINEMA – FESTIVAL INTERNACIONAL DE CURITIBA)

+ NA REVISTA DE CINEMA: FEST DO RIO 2019 (VENCEDORES EM TODAS AS CATEGORIAS)

+ PODCAST ABRACCINE SOBRE FESTIVAL DE BRASÍLIA 2019 E O LIVRO “MULHERES ATRÁS DAS CÂMERAS”COM QUASE 300 VERBETES – PERFIS DE DIRETORAS

+ “FAMÍLIA DA MADRUGADA”, DOCUMENTARIO
MEXICANO É UM DOS 15 PRÉ-FINALISTAS AO OSCAR

***** OSCAR DOCUMENTÁRIO 2020 – Na torcida “DEMOCRACIA EM VERTIGEM”, de Petra Costa (Brasil), e pelo MEXICO, que está entre os 15 pré-finalistas ao Oscar de melhor edocumentário com o excelente
“FAMILIA DA MADRUGADA” (“Midnigth Family”, de Luke Lorentz), sobre a família OCHOA e sua ambulância,
que assistimos no OLHAR DE CINEMA, FESTIVAL
INTERNACIONAL DE CURITIBA 2019.

****NA REVISTA DE CINEMA:
Festival do Rio premia
novo filme de Hilton Lacerda

http://revistadecinema.com.br/2019/12/festival-do-rio-premia-novo-filme-de-hilton-lacerda/

**PODCAST ABRACCINE
SOBRE “FESTIVAL DE
BRASÍLIA 2019″ E O LIVRO
“MULHERES ATRÁS DAS CÂMERAS”
COM QUASE 300 VERBETES – PERFIS DE DIRETORAS

O 5 Podcast já está no ar.
Vale lembrar que no site da
Abraccine tem uma aba
com o link para todas as edições também: https://abraccine.org/podcast/

Podcast Abraccine #5: 52º Festival
de Brasília + livro “Mulheres Atrás das Câmeras”

Na quinta edição do podcast da Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema), a pauta é dupla: fazemos um balanço do 52º Festival de Brasília, suas polêmicas e mudanças em relação às edições anteriores; e contamos os bastidores do livro “Mulheres Atrás das Câmeras: Cineastas Brasileiras de 1930 a 2018”, uma das mais recentes publicações da Abraccine.

No Podcast Abraccine, críticos de todo o país filiados à entidade se reúnem mensalmente para debater temas relacionados ao exercício da crítica de cinema no Brasil, entre outros assuntos relacionados à sétima arte.

Apresentação: Amanda Aouad (Cine Pipoca Cult, BA)
e Renato Silveira (Cinematório, MG)

Convidadas desta edição: Maria do Rosário Caetano (Revista de Cinema e Almanakito, SP) e Luiza Lusvarghi (Femme Fatale, SP).

Edição: Renato Silveira

Trilha sonora: “Tubarão de Bacia”, de Buguinha Dub e Jorge Du Peixe, do filme Febre do Rato, dirigido por Cláudio Assis, vencedor do Festival de Paulínia de 2011.

Sobre o Festival de Brasília:

– Cobertura de Maria Rosário do Caetano na Revista de Cinema

– “MANIFESTA” (CINEMA
FEMININO E FEMINISTA),
documento lido por realizadoras e atrizes:

“Reconhecemos as/os trabalhadoras e trabalhadores que construíram e realizaram este festival. Há aqui obras que nos contemplam e abrem caminhos para o futuro do cinema e da sociedade na qual acreditamos.

No entanto, há ressalvas:

À Curadoria: A curadoria de um festival deve pensar a multiplicidade de gênero, raça, sexualidade e territorialidade. Não deve validar discursos feminicidas, racistas, LGBTQI fóbicos e gordofóbicos. Ao mercado audiovisual: Produções audiovisuais devem interromper a exploração irresponsável de nossos corpos nas telas. Não precisamos mais de imagens de mulheres violentadas. É injustificável a nossa ausência na liderança dos departamentos criativos de roteiro, direção, direção de fotografia e montagem. (O Mercado Audiovisual) Deve assumir a responsabilidade pela construção do olhar coletivo sobre nós em suas obras audiovisuais. Atores e atrizes cisgênero não devem representar pessoas trans e travestis. À Comissão Organizadora: A comissão organizadora de um festival deve compor uma curadoria e um júri diversos em gênero, raça, sexualidade e território. Não deve assediar, interromper, silenciar ou censurar trabalhadoras e trabalhadores do audiovisual. Foram muitas as que construíram o caminho para que estivéssemos aqui e agora. Nada será feito sobre nós, sem nós”.

****”PODCAST
ABRACCINE” SOBRE
FESTIVAL DE BRASÍLIA 2019 E O LIVRO “MULHERES ATRÁS DAS CÂMERAS”
COM QUASE 300 VERBETES (PERFIS
DE DIRETORAS DE LONGAS DE 1930 A 2018)

+ OUTROS QUATRO PODCAST ABRACCINE + NOVE LIVROS ABRACCINE + A PERDA DE MARCELO LAFFITTE
+ HOJE SERÃO CONHECIDOS OS VENCEDORES
DO FEST DO RIO 2019


******PODCAST ABRACCINE 5:
Amanda Aouad (de vermelho) e Renato Silveira (com a claquete, risos) conversam com Luiza Lusvarghi (primeira foto) e Maria do Rosário Caetano sobre FEST BRASÍLIA 52 e o livro MULHERES ATRÁS DAS CÂMERAS ( uma publicação da Abraccine e Editora Estação Liberdade).

****AQUI O RESUMO
dos PODCAST anteriores:
Podcast Abraccine

Apresentação: Amanda Aouad e Renato Silveira

1*****Agosto de 2019 – Podcast Abraccine #1:

A crítica de cinema nas novas mídias
Convidados: Paulo Henrique Silva, Luiz Zanin e Neusa Barbosa

Setembro de 2019 – Podcast Abraccine #2:

As ameaças ao cinema brasileiro
Convidados: Marcelo Ikeda e Susy Freitas

Outubro de 2019 – Podcast Abraccine #3:

Os curta-metragens no Brasil.
Convidados: Adriano Garret e Camila Vieira

Novembro de 2019 – Podcast Abraccine #4:

43ª Mostra de São Paulo
Convidados: Cecilia Barroso e Chico Fireman

+ LUIZ PUENZO É O NOVO PRESIDENTE DO
INCAA, INSTITUTO DO CINEMA ARGENTINO

+ DEMOCRACIA EM VERTIGEM
(entre os 15 documentários pré-finalistas aos Oscar)
+ UMA MULHER ALTA
(entre os dez pre-finalistas ao Oscar Internacional)
ESTE FILME RUSSO VAI ENTRAR, já entrou, na
minha lista de melhores do ano, encabeçada pelo turco
A ÁRVORE DOS FRUTOS SELVAGENS
e pelo colombiano PÁSSAROS DE VERÃO

+ ANIMAÇÃO BRASILEIRA ARREBENTA A BOCA DO
BALÃO NO FEST HAVANA (REVISTA DE CINEMA)

+ ESTREIA O NOVO FILME DO PALESTINO SULEIMAN

+ NOVO FILME DE MARIA DE MEDEIROS NO FEST DO RIO

+ NESTA QUINTA SAI LISTA COM
VENCEDORES DO TROFÉU REDENTOR (FEST DO RIO)

*****RUMO AO OSCAR 2020 – UMA MULHER ALTA,
da Rússia (um filme impressionante, em tons dourados, com uma das fotografias mais belas que vi na vida), e DEMOCRACIA EM VERTIGEM, de Petra Costa. O primeiro, em cartaz em nossos cinemas, está entre os dez semifinalistas ao Oscar internacional. O segundo, entre os quinze documentários. Disponível na Netflix.