MARCELO LAFFITTE (ELIS & MADONA) + BARRETÃO (POLÊMICA) + PODCAST ABRACCINE

 + ADEUS A MARCELO LAFFITTE (ELVIS & MADONA) +
DVDs CPC-UMES + BARRETÃO DOC (POLÊMICA)

+ AGUARDEM MATERIAL
SOBRE EXCELENTE
DISCO (CD) DO CINEASTA ANDRÉ LUIZ
OLIVEIRA, CHAMADO “SER FÔ. Depois de três CDs dedicados à MENSAGEM, de Fernando Pessoa, André nos supreende com uma pequena obra-prima. Estou passada/encantada com a qualidade do disco.

+ PODCAST ABRACCINE + NOVE LIVROS EDITADOS
PELA ABRACCINE (COM PARCEIROS)

+ BILHETERIAS BRASILEIRAS + OSCAR 2020 + VENCEDORES DO FEST HAVANA 2019 + NOVAS MATÉRIAS NA REVISTA DE CINEMA

+ DÊ UM DVD DO CPC-UMES
(filmes soviéticos e russos) de presente a um amigo neste período de festas. Os preços são bem camaradas. Há Eisenstein, Tarkovski e outros gênios. Minha sugestão maior é BOLA DE SEBO, de Mikhail Room (1934, ainda fase muda). Baseado no conto do genial Maupassant.

****PODCAST ABRACCINE SOBRE
FESTIVAL DE BRASÍLIA 2019 E O LIVRO
“MULHERES ATRÁS DAS CÂMERAS”
COM QUASE 300 VERBETES – PERFIS DE DIRETORAS

****SOBRE A POLÊMICA
“BARRETÃO, O DOC”
Solicitei ao produtor André Saddy, do Canal Brasil, e ao diretor Marcelo Santiago, do longa documental “Barretão”, o trecho que introduz a participação de Fernando Collor de Mello, então (1973) um jovem “alagoano” (mais tarde presidente da República), no filme “Joanna Francesa”, de Cacá Diegues, com produção de Nei Sorulevich (em parceria com o estilista Pierre Cardim). Eis a transcrição que me foi enviada por Santiago:
Barretão diz: “Quando Cacá ia rodar o ‘Joanna Francesa’, o Arnon de Mello chegou para mim e falou, será que não tem um lugar na equipe para Fernando Collor?” (a partir daí, Barretão vai contar — em tom de brincadeira — a história de que teria telefonado para Cacá, quando o presidente Collor acabou com a Embrafilme, Concine, etc, e dito que, POR VINGANÇA da demissão da função de ‘assistente de produção’ de Joanna Francesa, ele teria resolvido acabar com os mecanismos de fomento ao cinema brasileiro (….)

**ERRATA:
Escrevi no último Almanakito que Suzy Lopes, a atriz de “Bacurau”, entre outros filmes, está no elenco de dois longas em exibição no Fest do Rio: são eles — “A Febre”, de Maya Da-Rin, e “FIM DE FESTA”, de Hilton Lacerda. E não de “Pureza” (errei!!!)

+ A PERDA DE MARCELO LAFFITTE:
Registro, com imensa dor, a passagem do cineasta fluminense Marcelo Laffitte (1964-2019), diretor de diversos curtas-metragens e do longa ELVIS & MADONA, com Simone Spoladore e Igor Cotrim. Uma deliciosa “gaychanchada”. Tive o prazer de manter imensa convivência com ele, pelos mais diversos “instrumentos” (e-mail, encontros pessoais, telefonemas, etc) durante a organização de livro ABD 30 ANOS — MAIS QUE UMA ENTIDADE, UM ESTADO DE ESPÍRITO (título que tiramos de escritos de Sérgio Santeiro). Eu organizei o livro, editado pela Cinema em Transe/SAv-MinC, gestão Orlando Senna (Gilberto Gil era ministro da Cultura) quando ele presidia a ABD Nacional. Ele fez o possível e o impossível para que o livro saísse. Escreveu o prefácio, me ajudou a correr atrás de abedistas de todos os rincões do Brasil, a aplacar brigas de EGOS que achavam que estavam sub-representados no livro, etc, etc. Quando saiu, ele era só felicidade. Em 2003, data dos 30 anos da ABD, houve congraçamento na Jornada de Cinema da Bahia. Agora, a entidade, sem a força daqueles anos, soma já 46 anos. Deve muito ao labor de Laffitte, que partiu tão cedo (morreu de enfarte), aos 55 anos. Deixa um filho e a companheira, a produtora Mariana Bezerra (salvo falha de minha memória, filha do cineasta pernambucano-carioca e ator de EL JUSTICERO, Otávio Bezerra). E muitas saudades em nós, seus amigos. Fernando Meirelles me mandou um e-mail sentindo a morte de Laffitte. Me contou que não o conheceu pessoalmente, mas adorou ELVIS & MADONA!!!! — Tristes semanas: perdemos Fábio Barreto, Chico Teixeira, Uberto Mollo (todos cineastas) e o grande técnico de som, Geraldo José. ***Ah, um lembrete: Marcelo Laffitte era simpatizante do PT. Será que teve tempo de acompanhar a abertura da Festa da Cultura, promovida pelo Partido e parceiros, ontem, no Circo Voador, e na qual Luiz Inácio Lula da Silva festejou a Cultura, a Educação, a Ciência e a Tecnologia?? E PAULO FREIRE, claro!!!!

+ HOJE SERÃO
CONHECIDOS
OS VENCEDORES
DO FEST DO RIO 2019

**”PODCAST ABRACCINE” SOBRE FESTIVAL DE BRASÍLIA 2019 E O LIVRO “MULHERES ATRÁS DAS CÂMERAS” COM QUASE 300 VERBETES (PERFIS DE DIRETORAS DE LONGAS DE 1930 A 2018)

+ OUTROS QUATRO PODCAST
ABRACCINE + NOVE LIVROS ABRACCINE


******PODCAST ABRACCINE 5:
Amanda Aouad (de vermelho) e Renato Silveira (com a claquete, risos) conversam com Luiza Lusvarghi (primeira foto) e Maria do Rosário Caetano sobre FEST BRASÍLIA 52 e o livro MULHERES ATRÁS DAS CÂMERAS ( uma publicação da Abraccine e Editora Estação Liberdade).

****AQUI O RESUMO
dos PODCAST anteriores:
Podcast Abraccine

Apresentação: Amanda Aouad e Renato Silveira

1*****Agosto de 2019 – Podcast Abraccine #1:

A crítica de cinema nas novas mídias
Convidados: Paulo Henrique Silva, Luiz Zanin e Neusa Barbosa

Setembro de 2019 – Podcast Abraccine #2:

As ameaças ao cinema brasileiro
Convidados: Marcelo Ikeda e Susy Freitas

Outubro de 2019 – Podcast Abraccine #3:

Os curta-metragens no Brasil.
Convidados: Adriano Garret e Camila Vieira

Novembro de 2019 – Podcast Abraccine #4:

43ª Mostra de São Paulo
Convidados: Cecilia Barroso e Chico Fireman

+ LUIZ PUENZO É O NOVO PRESIDENTE DO
INCAA, INSTITUTO DO CINEMA ARGENTINO

+ DEMOCRACIA EM VERTIGEM
(entre os 15 documentários pré-finalistas aos Oscar)
+ UMA MULHER ALTA
(entre os dez pre-finalistas ao Oscar Internacional)
ESTE FILME RUSSO VAI ENTRAR, já entrou, na
minha lista de melhores do ano, encabeçada pelo turco
A ÁRVORE DOS FRUTOS SELVAGENS
e pelo colombiano PÁSSAROS DE VERÃO

+ ANIMAÇÃO BRASILEIRA ARREBENTA A BOCA DO
BALÃO NO FEST HAVANA (REVISTA DE CINEMA)

+ ESTREIA O NOVO FILME
DO PALESTINO SULEIMAN

+ NOVO FILME DE MARIA
DE MEDEIROS NO FEST DO RIO

+ NESTA QUINTA SAI LISTA COM
VENCEDORES DO TROFÉU REDENTOR (FEST DO RIO)

*****RUMO AO OSCAR 2020 – UMA MULHER ALTA,
da Rússia (um filme impressionante, em tons dourados, com uma das fotografias mais belas que vi na vida), e DEMOCRACIA EM VERTIGEM, de Petra Costa. O primeiro, em cartaz em nossos cinemas, está entre os dez semifinalistas ao Oscar internacional. O segundo, entre os quinze documentários. Disponível na Netflix.

*****RETROSPECTIVA DE
FILMES BRASILEIROS NO CINESESC

***SEMI-FINALISTAS AO OSCAR
Brasil presente com o potente documentário (disponível na Netflix) “Democracia em Vertigem”, de Petra Costa, um filme subjetivo e delicado, que entrou em listas de “Dez Mais do Ano”, nos EUA. E o macedônio do norte, “Honeyland” bombando nas categorias prévias “documentário” e “melhor filme estrangeiro”. Uma associação de Críticos do EUA (não me lembro qual), o elegeu como o melhor do ano. Assisti-o na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e fiquei chapada. Filmaço. E “Parasita” e “Dor e Glória” seguem firmes em todas as listas. Fernando Meirelles (e eu concordo com ele) vê o sul-coreano disputando o Oscar principal (melhor filme) e o Oscar de melhor produção internacional (como “Roma”, ano passado). O Brasil está entre os 15 seminfinalistas na categoria DOC como parceiro do longa alemão “Privacidade Hackeada”, que vimos no Festival É Tudo Verdade…..

+ REVOLTA DOS MALÊS:
Último episódio da minissérie Revolta dos
Malês estreia no SescTV neste próximo sábado,
dia 21, à noite. Quatro episódios anteriores
também podem ser vistos.