FEST MIMO MOSTRA FILMES SOBRE MUSSUM, WILSON DAS NEVES E ARNALDO ANTUNES, NA CIDADE HISTÓRICA DE OLINDA

FESTIVAL MIMO MOVIMENTA OLINDA

NESTE FINAL DE SEMANA

Entre os filmes programados estão biografias musicais de Mussum, Wilson das Neves, Arnaldo Antunes e o som pesado de Pernambuco

Neste final de semana, de sexta-feira, 23, a domingo, 25, a pernambucana Olinda, será invadida por músicos e filmes. É que a bela cidade colonial, tombada desde 1982 como patrimônio da humanidade, sediará mais edição do Festival Mimo de Cinema, que exibirá 19 filmes inéditos no circuito comercial, entre eles “O Samba é Meu Dom – Wilson das Neves”, de Cristiano Abud, “Mussum, Um Filme do Cacilds”, de Susanna Lira“, “Com a Palavra, Arnaldo Antunes”, de Marcelo Machado, e Você Não Sabe Quem Eu Sou”, de Alexandre Petillo, Rodrigo Grillo e Rogério Correia, sobre o vocalista do Ira!, Nasi.

Pela primeira vez, o festival terá o recém-reformado Teatro Fernando Santa Cruz como principal palco. Mas não abandonará as tradicionais exibições no pátio da Igreja da Sé, patrimônio cultural da cidade.

Para celebrar seus 15 anos, o o Mimo programou 46 atrações, entre shows, concertos, filmes, poesia, fórum de ideias e workshops. O cineasta britânico Phil Cox estará em Olinda para mostrar “Betty, They Say I’m Different”, sobre a cantora de funk Betty Davis, que foi mulher de Miles Davis. O filme terá sessão especial para convidados e uma aberta ao público. Phil Cox conversará com os festivaleiros depois de palestra no Fórum de Ideias.

A curadoria do Mimo é da cineasta Rejane Zilles, que selecionou os filmes em parceria com o crítico de cinema Marcelo Janot e a diretora Anna Azevedo. “Somos um festival pioneiro na exibição de filmes exclusivamente voltados à música e destacamos na programação deste ano a qualidade e diversidade das produções selecionadas”, diz Zilles.

O trio destaca também os filmes “Do Sul ao Norte”, de Isbela Faria Trigo, que acompanha um grupo de músicos franceses e brasileiros que saem da Bahia em uma Kombi lotada, com o sonho de atravessar a América do Sul, e “Som, Sol & Surf Saquarema”, longa-metragem de Hélio Pitanga sobre o festival de rock realizado, em 1976, com shows antológicos de Raul Seixas, Rita Lee, Angela Ro Ro.

O Mimo Olinda (o festival percorrerá, depois, outras cidades brasileiras) programou três filmes pernambucanos. Um deles, o longa-metragem “Pesado, Que Som É Esse que Vem de Pernambuco?”, de Leo Crivellare, narra o encontro do metal com outras referências musicais locais, como frevo e manguebeat. Os outros são os curtas “Bup”, de Dandara de Morais, e “Quanto Mais Longe Vou, Mais Perto Fico”, de Daniel Ortega. A maioria das exibições contará com a presença dos diretores.