NA REVISTA DE CINEMA: FEST DO RIO & JOEL BARCELOS + JOAO & MIUCHA + JEAN SOREL: A VOLTA DO ATOR DE BUÑUEL (E VISCONTI) AO CINEMA

+ NA REVISTA DE CINEMA: FESTIVAL DO RIO & JOEL BARCELOS + JOÃO & MIUCHA + JEAN SOREL: A VOLTA DO ATOR DE BUÑUEL (E VISCONTI) AO CINEMA + ESTREIAS BRASILEIRAS + NOVOS FESTIVAIS + “PIEDADE”

+ NA REVISTA DE CINEMA/Uol:
1. VENCEDORES DO FEST DO RIO 2018 (Ano 20)
2. A PERDA DE JOEL BARCELOS

*****VENCEDORES DO
FEST DO RIO 2018 (ANO XX)

http://revistadecinema.com.br/2018/11/os-vencedores-do-festival-do-rio/

*******NA REVISTA DE CINEMA/Uol:
A PERDA DO ATOR JOEL BARCELOS

http://revistadecinema.com.br/2018/11/joel-barcellos-um-dos-atores-emblematicos-do-cinema-novo-morre-em-rio-das-ostras/

+ JEAN SOREL: A VOLTA DO ATOR DE BUÑUEL (E VISCONTI) AO CINEMA, COM “UM SEGREDO EM PARIS” + “FILME PAISAGEM (BURLE-MARX)”, DE JOÃO VARGAS PENNA ESTREIA NESTA QUINTA-FEIRA

+ CONSULTE O SITE “CINEWEB”, DE NEUSA BARBOSA & EQUIPE (MUITO BOM) + GERALDO MAYRINK GANHARÁ LIVRO COM SELETA DE SUA PRODUÇÃO JORNALÍSTICA E FILME-DOCUMENTARIO

+ NO “Face”, REPORTAGEM DE
AUGUSTO DE CAMPOS, PUBLICADA
NO CORREIO DA MANHÃ, EM 1968: o poeta
e ensaísta conversa com João Gilberto, Miúcha e Bebelzinha (com dois anos), na casa novaiorquina deles.

+ ENTREVISTA DE CLAUDIO ASSIS SOBRE SEU NOVO FILME, “PIEDADE”, NA REVISTA LE MONDE DIPLOMATIQUE-BRASIL.

+ NAS BANCAS, o número 109 (novembro)
novo da revista PREVIEW BRASIL

****HOJE TEM “ESPELHO”,

NO CANAL BRASIL

Programa de Lázaro Ramos vai ao ar às 21h00. Na sexta-feira (12h30), reprise do Cinejornal. No sábado, edição inédita (21h00).

+ CADERNO “EU” (VALOR ECONÔMICO) EXCEPCIONAMENTE NAS

BANCAS NESTA SEGUNDA-FEIRA,
já que sua circulação foi prejudicada por
enchente em São Paulo, onde é impresso.

*DVDs DO CPC-UMES:

consulte o catálogo deles na internet. E aguardem

programação da Mostra de Cinema Soviético e Russo. Hoje, na Mostra Pernamente de Cinema Italiano, o Cineclube CPC-UMES exibe filme de Nani Moretti. Horário: 19h00 em ponto.

*******PROXIMOS FESTIVAIS:

………. V Mostra de Cinema de Gostoso começa no próximo dia 23, em São Miguel do Gostoso, no Rio Grande do Norte. Lá onde o vento faz a curva e transforma o tranquilo balneário em espaço ideal para a prática do kitesurfe…

……….. Festival do Novo Cinema Latino-Americano de Havana comemora 40 anos. Já sei de dois filmes selecionados para representar o Brasil: “Los Silencios”, de Beatriz Seigner, e “Bixa Travesty”, de Cláudia Priscila e Kiko Goifman. Quais são os outros longas fic e doc que nos representarão???? E os curtas?????. Para o Concurso de Pós-Produção, o selecionado é doc brasileiro produzido (e dirigido??) por Diogo Dahl Pereira dos Santos.

*****FEST ARUANDA DO

AUDIOVISUAL BRASILEIRO:

de 6 a 12 de dezembro, em Jampa, capital da PB.

* CINESQUEMANOVO: em Porto Alegre,

no final deste mês: organizado pelo

cineasta e professor universitário Gustavo Spolidoro.

****** MIX BRASIL 2018

MOSTRA FILME INEDITO

DE CRISTOPHE HONORÉ:

abertura será nesta quinta-feira, em Sampa

*****MOSTRA “CINEMA E

DIREITOS HUMANOS”

HOMENAGEIA MILTON GONÇALVES

****TRÊS LIVROS

Em breve enviartei informações detalhadas sobre os livros:

1. “O Imponderável Bento Contra o Crioulo Voador”, de Joaquim Pedrto de Andrade (e Fernando Coni Campos) – organizado por Carlos Augusto Calil (Todavia)

2. Teatro dos Quatro – A Cerimônia do Adeus do Teatro Brasileiro, de Daniel Schenker (7 Letras)

3. CORDELOS, de Gustavo Dourado (Dourado Editores).

+ MÊS DA CONSCIÊNCIA NEGRA:

Netflix disponibiliza filmes black. Dois são brasileiros:

a ficção CIDADE DE DEUS e o documentário

CIDADE DE DEUS DEZ ANOS DEPOIS

**ESTREIA BRASILEIRAS:

. Nesta quinta-feira, dia 15:

. Filme Paisagem – Um Olhar Sobre Burle-Marx, de João Vargas Penna (MG-RJ)

. Super-Orquestra Arcoverdense de Ritmos, Sérgio Oliveira (PE)

. Sueño Florianópolis, de Ana Katz (Argentina Brasil, filmado integralmente em Santa Catarina, com atores argentinos e brasileiros)

. Carvana, Como Se Faz Um Malandro, de Lulu Corrêa

. Grande Circo Místico, de cacá Diegues

. Tudo Acaba em Festa, de André Pellenz.

* QUINTA-FEIRA, DIA 22:

. O Colar de Coralina, de Reginaldo Gontijo

. Slam, a Voz do Levante, de Tatiana Lohmann e Roberta Estrela D’Alva (SP)

. Excelentíssimos, de Douglas Duarte (RJ)

. Sequestro Relâpago, de Tata Amaral (SP)

. A Voz do Silêncio, de André Ristum (SP)

. * QUINTA-FEIRA, DIA 29:

. De Novo Não!, de Pedro Amorim

EM DEZEMBRO:

QUINTA-FEIRA, DIA 6:

. Rasga Coração, de Jorge Furtado (RS)

. Tinta Bruta (RS, vencedor do Fest do Rio)

. Beijo no Asfato, Murilo Benício

. Raiva, de Sérgio Treffau (Portugal/Brasil, montado pela pernambucana Karen Harley)

***QUINTA-FEIRA, DIA 13:

. Intimidade entre Estranhos, de José Alvarenga Jr

. Meu Mundial, de C.A. Morelli (Uruguai/Brasil)

. QUINTA-FEIRA (DIA 20):

. Detetives do Prédio Azul 2 – O Mistério

Italiano, de Vivianne Jundi

. . QUINTA-FEIRA (DIA 27):

. Minha Vida em Marte, de Susana Garcia

. ***A VOLTA DE

JEAN SOREL, DE “A BELA DA TARDE”, AOS CINEMAS,

NO LONGA FRANCÊS, “UM SEGREDO EM PARIS”,

DE ELISA GIRARD

Quem não se lembra de Jean Sorel, o marido da frígida personagem de Catherine Deneuve, em “A Bela da Tarde” (1967), de Luis Buñuel? Pois o ator, que fez dezenas de filmes, mas nenhum tão notável e bem-sucedido quanto o do bruxo espanhol (antes fizera um Visconti, o belo “Vagas Estrelas da Ursa Maior”, 1965, em papel rejeitado por Alain Delon), está de volta, aos 84 anos, completados em setembro último. E num filme sintético e intrigante, dirigido pela francesa Elisa Girard – “Um Segredo em Paris”. Há pessoas que envelhecem muito bem. Fernanda Montenegro, Vanessa Redgrave, Michael Caine e o saudoso Marcello Mastroiani são exemplos notáveis. Outros envelhecem mal. Caso de Marlon Brando, Orson Welles (ator em muitos filmes, inclusive “Cidadão Kane”, “ O Terceiro Homem” e “Malpertuis”) e o espanhol Sergi López (este, de apenas 52 anos, está cuidando pouco de seu corpo). Não estou aqui defendendo a busca da beleza eterna, nem cirurgias plásticas (Redgrave e Fernandona são a prova de que envelheceram muito bem com suas rugas), mas sim, o cuidado com o instrumento de trabalho, o rosto, o corpo, a saúde. Pois, voltando a Jean Sorel: o ator francês (com carreira feita em grande parte em filmes italianos) está guapíssimo aos 84 anos. Quando assistirem ao filme, verão como ele envelheceu bem, mas muito bem.

*****TABELA DOS
VENCEDORES DO
FEST DO RIO 2018 (ANO XX)

. FICÇÃO:

. “Tinta Bruta”, de Márcio Reolon e Filipe Matzembacher (RS): melhor filme (Trofeu Redentor e Prêmio Petrobras, este, no valor de R$200 mil, a serem aplicados em seu lançamento comercial), ator (Shico Menegat), roteiro (dos dois diretores), ator coadjuvante (Bruno Fernandes)

. “Deslembro”, de Flávia Castro (RJ) – Melhor filme para o Júri Popular, Prêmio Fipresci, melhor atriz coadjuvante (Eliane Giardini)

. “Domingo”, de Clara Linhart e Fellipe Barbosa (RJ) – melhor atriz (Ítala Nandi)

. “Azougue Nazaré”, de Tiago Melo (PE) – Prêmio Especial do Júri, melhor ator (Valmir do Côco), melhor montagem (André Sampaio)

. “Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos”, João Salaviza e Renée Nader Messora (Brasil/Portugal) – melhor direção, melhor fotografia (Renée Nader Messora)

. “O Órfão”, de Carolina Markovich (melhor curta-metragem)

DOCUMENTÁRIO:

. “Torre das Donzelas”, de Susanna Lira (RJ) – melhor filme (Trofeu Redentor e Prêmio de Mídia do Canal Curta! no valor de R$100 mil), melhor direção, .

. “Meu Nome é Daniel”, de Daniel Gonçalves: Prêmio Especial do Júri.

. MOSTRA NOVOS RUMOS:

. “Ilha”, de Ary Rosa e Glenda Nicásio (BA) – melhor filme

. “Inferninho”, de Guto Parente e Pedro Diógenes ( ) – Prêmio Especial do Júri

. “Mormaço”, de Marina Meliande – Menção Honrosa

. “Lembre”, de Leonardo Martinelli – melhor curta-metragem

. PRÊMIO FELIX (para produções LGTB):

. “Sócrates”, de Alex Moratto (Santos/SP) – melhor ficção

. “Obscuro Barroco” (Grécia/França), de Evangelia Kraniotte – melhor documentário