A “ALMA NO OLHO”DE ZOZIMO BULBUL + BILHETERIAS BRASILEIRAS + CINEOP 2018 EM IMAGENS + UFRJ ATRIBUI MERECIDÍSSIMO TÍTULO DE “DOUTOR HONORIS CAUSA” A RUY GUERRA + EMERSON MARANHÃO LANÇA ” CINEMA FALADO” EM FORTALEZA-CEARÁ

A “ALMA NO OLHO”

DE ZOZIMO BULBUL

***********Nesta foto,

a irmã do ator e cineasta Zózimo Bulbul, Helena Pereira, ladeada por Biza Viana (viúva do artista) e pelo curador Francis Vognerdos Reis, da equipe CineOP.

+ BILHETERIAS BRASILEIRAS + CINEOP 2018 EM IMAGENS + UFRJ ATRIBUI MERECIDÍSSIMO TÍTULO DE “DOUTOR HONORIS CAUSA” A RUY GUERRA + EMERSON MARANHÃO LANÇA ” CINEMA FALADO” EM FORTALEZA

+ LAURO ESCOREL FOTOGRAFA VITTORIO STORARO + CÉLINE RUIVO FAZ PALESTRA NA CINEOP SOBRE RESTAURO DE L’ ATALANTE, DE JEAN VIGO

+ DE OURO PRETO SEGUIREMOS PARA CONGONHAS DO CAMPO PARA REVERMOS O SANTUÁRIO DO BOM JESUS DO MATOZINHO, OBRA PRIMA DO ATELIÊ DO ALEIJADINHO + ANNA KARENINA, A HISTORIA DE VRONZKY.

A “ALMA NO OLHO”DE ZOZIMO BULBUL
+ BILHETERIAS BRASILEIRAS

+ CINEOP 2018 EM IMAGENS E NA REVISTA DE CINEMA/Uol

* CINEOP 2018 EXIBE “ALMA NO OLHO”DE ZOZIMO
BULBUL EM MOSTRA DE CINEMA DE VANGUARDA

O filme “Alma no Olho”, que Zózimo Bulbul realizou e protagonizou em 1973, foi apresentado na XIII CineOP dentro da mostra de curtas dedicada a filmes de invenção e transgressão. Ao apresentar o filme junto com Helena Pereira, irmã do ator, e Biza Vianna, sua viúva, um dos curadores do Núcleo Histórico (que se soma ao de Preservação e ao de Educação), Francis Vogner dos Reis, lembrou que esta era a terceira vez que a Mostra de Cinema de Ouro Preto exibia trabalhos do cineasta Zózimo Bulbul ( 1937-2013). E que, desta vez, o fazia num núcleo de filmes de vanguarda. “Acreditamos”— explicou — “que estamos propondo novos caminhos de análise de sua obra cinematográfica”. Depois, Vogner entregou a Helena & Biza, guardiãs da memória do ator-realizador, uma placa da CineOP. As duas agradeceram, emocionadas. Biza, vale lembrar, sequencia uma das criações de Bubul, protagonista do filme “Compasso de Espera”, de Antunes Filho: o Encontro de Cinema Negro do Brasil, África e Caribe. Tal festival, sediado no Rio de Janeiro, tem em Joel Zito Araújo um de seus principais curadores. Biza, uma das mais importantes figurinistas brasileiras, mantém, também, vínculos com o Fespaco, o maior festival de cinema black do mundo (ele acontece, a cada dois anos, na capital de Burkina Faso).
Há filmes que são feitos e, depois, esquecidos. “Alma no Olho”, ao contrário, vem sendo cada vez mais festejado. Jovens realizadores negros — como a cineasta fluminense Yasmin Thayná, de 25 anos — mantêm com ele intenso e assumido diálogo. Diretora de “Kbela” (2015), Yasmin, que também integra a Afroflix e o Coletivo Nuvem Negra (que reúne estudantes negros da PUC-Rio), reafirmou seu diálogo com “Alma no Olho”.

******BILHETERIAS BRASILEIRAS (12-JUNHO-2018)

Só agora encontro tempo para divulgar as bilheterias
da semana passada. Amanhã, de CONGONHAS DO CAMPO-MG, mirando o Santuário do BOM JESUS DO MATOZINHO (criação imortal de
ALEIJADINHO e seu ATELIÊ CRIATIVO) mando as bilheterias
atualizadas (parece que a Copa do Mundo fez o desempenho
dos filmes cair ainda mais):

ESTREIAS:
. As Boas Maneiras……………………………..3.347
. Anna Karenina………………………………….2.528 (Rússia) *** CPC-UMES BR
. Comboio de Sal e Açúcar……………………..847 (Moçambique-BR
. Los Territórios……………………………………641 (Arg-Brasil)

CONTINUAÇÕES:

. Os Farofeiros…………………………………….2.623.444
. Não se Aceitam Devoluções……………………231.668
. O PROCESSO…………………………………………56.755
. Paraíso Perdido………………………………………15.323
. Severina………………………………………………..13.128
. A Cidade do Futuro………………………………….10.863
. Ex-Pajé……………………………………………………6.606
. Todos os Paulos do Mundo………………………….2.690
. Em Um Mundo Interior………………………………..1.550
. Dedo na Ferida…………………………………………..1.254
. Rio Mumbai…………………………………………………282

**** UM REGISTRO: Hans Solo, nascido para ser um
blockbuster, naufragou feio nas bilheterias brasileiras. Em sua segunda
semana em cartaz, em 501 salas, fez média PÍFIA de 99 espectadores/sala. A estreia mais festejada da semana passada — 8 mulheres e um segredo — também fez média baixa para estreia que se quer blockbuster: 657 espectadores de média, em 527 salas. Um total de 346 mil ingressos vendidos.

+ CINEOP 2018 EM IMAGENS + UFRJ ATRIBUI MERECIDÍSSIMO TÍTULO DE “DOUTOR HONORIS CAUSA” A RUY GUERRA

+ EMERSON MARANHÃO LANÇA ” CINEMA FALADO” EM FORTALEZA + AGUARDEM BILHETERIAS BRASILEIRAS + LAURO ESCOREL FOTOGRAFA VITTORIO STORARO

+ CÉLINE RUIVO FAZ PALESTRA NA CINEOP
SOBRE RESTAURO DE L’ ATALANTE, CLASSICO DE JEAN VIGO

+ DE OURO PRETO SEGUIREMOS PARA CONGONHAS DO CAMPO PARA REVERMOS O SANTUÁRIO DO BOM JESUS DO MATOZINHO, OBRA-PRIMA DO ATELIÊ DO ALEIJADINHO

+ ANNA KARENINA, A HISTORIA DE VRONSKY, SEGUE EM CARTAZ

****IMAGENS DA XIII CINEOP – Mostra Internacional

de Cinema de Ouro Preto: O cineasta Bill Morrison (“Dawson City,

Tempo Congelado”), as uruguaias CECILIAs do

Cineduca, Coletiva de Tom Zé abarrota Espaço do Centro de

Convenções, a francesa Céline Ruivo, que vai falar sobre L’ATALANTE,

o cineasta Carlos Adriano, Cavi Borges, Otavio Bomfim Netto,

Kátia Maciel e Antônio Carlos da Fontoura, equipe do filme ” Quebranto”. *

*********Cobertura na

REVISTA DE CINEMA/Uol e flashes no Almanakito.