*****QUINTA-FEIRA QUE VEM TEM NOVO EPISÓDIO DE “ALEGORIA”, SÉRIE DE MURILO SALLES, NO CANAL CURTA. Às 23h30. Ao relembrar a trajetória do cineasta e diretor de fotografia no Almanakito, quinta-feira passada, faltou lembrar este momento especial da vida de Murilo. Em parceria com Sandra Werneck, para protestar contra o que o Governo Collor fazia com o audiovisual brasileiro, ele realizou o curta PORNOGRAFIA, cuja exibição no Festival de Gramado foi um acontecimento. A Polícia Federal (em tese a Censura acabara em 1984) impediu que o filme fosse exibido com sua trilha original (O Hino Nacional). Minha reportagem, no Jornal de Brasília, foi encabeçada por tirada de Barretão, preciso ao definir o que se passava: “Era SOM o que faltava”.

Enviado do Ipad de Rosário

Enviado do Ipad de Rosário