ALMANAQUE (21-02-18) + BILHETERIAS BRASILEIRAS + WALTER SALLES + CIGANOS DE CIAMBRA + FORUM SOCIAL MUNDIAL (BAHIA) + PARECE QUE FOI ARREBATADORA A REPERCUSSÃO, NO FEST BERLIM, DO FILME DE MARIA AUGUSTA RAMOS (doto), “O PROCESSO”

Rô Caetano – Maria do Rosário Caetano

Blog: www.almanakito.wordpress.com

*ALMANAQUE

DE MARÇO

QUARTA-FEIRA

DATA: 21-02-2018

  • BILHETERIAS BRASILEIRAS + PREMIO ALMANAQUE + WALTER SALLES, GAEL E DARÍN + FORUM SOCIAL MUNDIAL (NA BAHIA) + PRINCIPAL CANDIDATO AO DONATELLO SERÁ LANÇADO NO BRASIL (“CIGANOS DE CIAMBRA”)
  • + PREMIO CESAR, NA VÉSPERA
  • DO OSCAR + MOSTRAS KENJI MIZOGUCHI, NO IMS (QUE MARAVILHA) + MOSTRA VISCONTI (CINESESC, EM MARÇO)
  • + NOVOS FILMES BRASILEIROS COM LANÇAMENTO EM MARÇO:
  • . Dia primeiro: “Motorrad”, de Vicente Amorim
  • .Dia 8 de março: “Torquato Neto – Todas as Horas do Fim”, de Eduardo Ades e Marcus Fernando, “Tungstênio”, de Heitor Dhalia, “Os Farofeiros”, de R. Santucci, “Prá Ficar na História”, de Boca Migotto (pré-estreia dia 3, em Garibaldi-RS).
  • Dia 15 – “A Luta do Século”, de Sérgio Machado, “Imagens do Estado Novo – 1937-1945”, de Eduardo Escorel
  • NA TV MINAS: PROGRAMA DE ENTREVISTAS “VOZ ATIVA” (COM FLORESTAN FERNANDES JR): DISPONÍVEL TAMBÉM NA INTERNET +REVISTA DE CINEMA/Uol + LIVROS DE CINEMA + PREMIO ARIEL 60
  • NOVA EDIÇÃO DO
  • FORUM SOCIAL MUNDIAL,

EM SALVADOR, DE 13

A 17 DE MARÇO: quem tiver

a programação cultural do evento,

favor me enviar. OK???

  • PREMIOS DE CINEMA 2018:
  • CESAR (FRANÇA: DIA 2 DE MARÇO)
  • DONATELLO (ITALIA: 25 DE MARÇO)
  • PREMIOS PLATINO (25 DE ABRIL)

. PREMIO ARIEL (MEXICO, 5 DE JUNHO)

No segundo semestre:

. Prêmio Grande Otelo (Brasil)

. Prêmio Fênix (México)

*** Alguém sabe me dizer se “Barbará”, do Mattieu Amalric, tem lançamento garantido no Brasil? O filme é uma cinebiografia da cantora Barbará???*** Onde anda “História do Cinema Francês”, documentário de Bertrand Tavernier, que ano passado concorreu ao Cesár???

+ CINEBIO DE JACQUES COUSTEAU + “O INSULTO” (LIBANO NO OSCAR)

+ BILHETERIAS

BRASILEIRAS

. ESTREIAS:

Nenhuma

. CONTINUAÇÕES:

. Fala Sério, Mãe…………………………………2.985.271

. Os Parças…………………………………………1.602.280

. Gabriel e a Montanha………………………………40.198

. Peixonauta, o Filme………………………………..20.640

. No Intenso Agora…………………………………….18.000 (não atualizado)

. Cora Coralina………………………………………….6.625

. Pela Janela……………………………………………..5.693

. Saudade………………………………………………….1.705

** Com os filmes de super-herois + Tons de Cinza ocupando quase 70% do circuito e a Safra Oscar a pleno vapor, o cinema brasileiro está em compasso de espera. E “Fala Sério, Mãe” e “Os Parças” em fim de carreira.

+ PREMIO ALMANAQUE:

O Prêmio Almanaque do mês de março de 2018 vai, mais uma vez, para Baden Powell.Eduardo Gudin gosta de dizer que Deus tocou com Baden em “Tempo Feliz”. Para ele, este disco é o momento mais luminoso da genial carreira do compositor e violonista fluminense. O saudoso Mauro Dias, crítico musical do Estadão, tinha outro elepê (os dois estão disponíveis no Spotfy) de Baden como sua obra-prima: “27 Horas de Estúdio”. Neste disco, o mestre do violão brilha (e nos arrepia) com “Cego Aderaldo”, com outras de suas criações e com Bach. Em “Cego Aderaldo”, ele empreende releitura erudita do som do grande cantador nordestino. Afinal, qual dos dois discos é o maior de Baden??? Para mim, os dois: Tempo Feliz e 27 Horas de Estúdio.

****RICARDO DARIN, GAEL

GARCÍA BERNAL & WALTER SALLES

Querida Rô,
Teria adorado filmar com Gael e Darín. Desenvolvemos várias versões do roteiro, a partir de uma ideia original. As últimas foram escritas por três jovens cineastas argentinos muito talentosos, Santiago Mitre (com quem co-produzimos “Paulina”), Alejandro Fadel (“Los Selvajes”) e Martín Maureguí. Chegamos perto depois de três anos de trabalho, mas não a um roteiro final que estivesse à altura dos dois craques que são Darín e Gael.

Esse é o estado das coisas, como diria Wenders….mas ainda não desisti.
Bjs,Walter

*** JAVIER BARDEN, PENELOPE CRUZ & RICARDO DARÍN:
Juntos num filme do iraniano Asghar Farhadi. – Dia destes, li, num release sobre o lançamento, em breve, no Brasil, do filme “Uma Espécie de Família”, de Diego Lerman, a notícia sobre a nova experiência internacional do autor de “A Separação” e “O Apartamento”. Decerto o filme será falado em español, pois Darín não se mostra muito interessado em atuar em inglês. Tomara que seja. Detalhe: o filme argentino “Uma Espécie de Família” tem co-produção da brasileira Bossa Nova, produtora que tem Paula Cosenza em seus principais quadros. A protagonista — a atriz Barbara Lennie — vai atuar com Bardem, Penélope & Darín. Ao ler a nota de divulgação do filme argentino-brasileiro, que estreia em breve, e ver que Farhadi, que fala farsi, vai dirigir 3 astros ibero-americanos, fiquei me perguntando: por que Walter Salles não levou adiante o projeto de dirigir um longa protagonizado por Ricardo Darín & Gael García Bernal??? Afinal, o roteirista de “Diários de Motocicleta”, que Gael protagonizou, estava escrevendo o guión. Quando visitou o Brasil para receber homenagem do Festival de Cinema e Direitos Humanos, Darín contou (em concorrida coletiva na Cinemateca Brasileira) que estava envolvido com este projeto. Com a palavra, Walter Salles!!!!.

+ UM PRESENTE DA IMOVISIÓN PARA OS CINÉFILOS BRASILEIROS: dia 12 de julho, lança “Bergman 100 Anos”, filme de Jane Magnusson.Vai nos causar felicidade e fruição semelhantes às que tivemos com “Lumière”, de Thierry Fremaux.

+ “IMAGENS DO ESTADO NOVO – 1937-1945” (EDUARDO ESCOREL): ESTREIA DIA 15 DE MARÇO – Assista ao trailer na internet.

*PREMIO CESAR (FRANÇA)

O mais famoso dos prêmios franceses (depois da Palma de Ouro, de Cannes, claro), o Cesár será entregue no primeiro sábado de março, um dia antes do Oscar (domingo, 3). Conhecemos, felizmente, muitos dos filmes em disputa, graças ao Festival Varilux e à ação de exibidores como Jean-Thomás Bernardiní, Adhemar Oliveira, André Sturm, etc.

Duas estrelas serão homenageadas este ano: a francesa Jeanne Moreau (in memoriam) e a espanhola Penélope Cruz. Penélope, que está na TV, na pele de Donatella Versace em “O Assassinato de Versace”, chegará em poucos meses às telas brasileiras, ao lado de Javier Bardem e Ricardo Darín, em “Todos los Saben”. Depois, com o venezuelano Edgard “Carlos Ramirez”, com quem contracena em “Versace”, ela estará nas telas com “Love Child”.

Este ano, dois filmes receberam o maior número de indicações ao Cesár: “130 Batimentos por Minuto” (13) e “Au Revoir Là-Haut” (12).

Serão analisados pelos votantes da Academia Francesa, duas comédias às quais assisti com imenso prazer: “Monsieur e Madame Adelman” e “Rock ‘n Roll – Por Trás da Fama”. Ao percorrer a lista abaixo (com alguns dos dos finalistas) vemos que “Adelman” teve boa receptividade e está, inclusive, na lista dos cinco finalistas ao Cesár de “melhor filme de diretor estreante”. Já “Por Trás da Fama”, de Guillaume Cantet, Sr. Marion Cottillard, ator-diretor-roteirista, só está em uma categoria (se não me escaparam outras indicações): melhor interpretação masculina (o próprio Cantet, que protagoniza o filme. Categoria disputadíssima. Mesmo que “Formidável”, o filme que recria trecho da vida de Godard, tenha desagradado a muitos, creio que até estes reconhecem o ótimo trabalho de Louis Garrel. E “Django” pode não ser o filme que sonhamos para imortalizar nas telas a história do genial cigano Django Reinhardt. Mas o trabalho de Reda Kated é fantástico. Bacris está maravilhoso no filme da dupla “intocável”. Não vi Daniel Auteuil em “Le Brio”, mas ele é um dos maiores atores que conheço. Nada sei de Swann Arlaud, nem vi o “Petit Paysan”. Se Kateb ou Garrel ganhar, vou ficar feliz. Ah, “Visages, Villages”, para mim, tinha que estar na lista principal e não só na categoria documentário. O filme é maravilhoso. Uma das “coisas” mais cativantes que vi na vida. Grande Vardá!!!! Bela e envolvente parceria com JR, com quem alguns implicaram (eu não!!!).

****Eis a lista de algumas

das categorias cesarianas:

. MELHOR FILME FRANCÊS:

.120 Batimentos por Minuto, de Robin Campillo,

. Assim é a Vida, Toledano & Nakache (de “Intocáveis”)

. Barbará, de Matthieu Amalric

. Revoir Là-Haut, de Albert Dupont

. Le Brio, de Yvan Attal

. Petit Paysan, de Hubert Charuel

.Patients, de Mehdi Idir (???)

. MELHOR DIRETOR:

. Julia Ducournau, por Grave

. Michel Hazanavicius, por Formidável

. Robin Campillo, por 120 Batimentos por Minuto,

. Eric Toledano & Olivier Nakache, por Assim é a Vida,

. Matthieu Amalric, por Barbará

. Albert Dupont, por Revoir Là-Haut

. Hubert Charuel, por Petit Paysan

. MELHORFILME DE DIRETOR ESTREANTE:

. M. Et Mme Adelman, de

. Jovem Mulher, de

. Patients, de

. Grave, de Julia Ducournau

. Petit Paysan, de Hubert Charuel

. MELHOR ATRIZ:

. Emmanuele Devos (A Número 1)

. Doria Tillier (Adelman)

. Juliette Binoche (Deixe a Luz do Sol Entrar)

. Jeanne Balibar (Barbará)

. Charlotte Gainsbourg (La Promesse de l’ Aube)

. Karin Viard (Jalouse)

. Marina Fois (A Trama, de Laurent Cantet)

. MELHOR ATOR:

. Reda Kateb (Django)

. Louis Garrel (Formidável)

. Guillaume Cantet (Rock’n Roll…)

. Jean-Pierre Bacris (Assim é a Vida)

. Daniel Auteuil (Le Brio)

. Swann Arlaud (Petit Paysan)

. MELHOR DOCUMENTARIO:

. Visages, Villages, Vardá & JR

. Eu Não Sou Seu Negro, Raul Peck

. 12 Dias, de R. Depardon

. Carré 35, Eric Caavaca

. A Voix Haute, Stéphane de Freitas & Ladj Ly

. MELHOR FILME ESTRANGEIRO:

. Loveless (Rússia),

. The Square, Ruben Ostlund (Suécia)

. Le Caire Confidenciale, de Tarik Saleh (Egito???)

. As Núpcias, de Stephan Streker

. L’Echange des Princesses, de Marc Dugain

. Dunkirk (EUA)

. La La Land (EUA).

* PREMIOS DONATELLO- ITALIA

ENTREGA DIA 25 DE MARÇO,

COM TRANSMISSÃO DA RAI UNO

Os Prêmios Donatello, que a imprensa italiana chama de David (David di Donatello) serão entregues dia 25 de março, em Roma, com transmissão ao vivo pela RAI Uno, a partir de 21h15. Há que se notar que nós, brasileiros, praticamente não conhecemos os candidatos peninsulares.

A boa notícia é que a Pandora vai lançar o filme mais cotado, “La Ciambra”, em maio, com o título de “Ciganos de Ciambra”. Outro filme da lista das cinco produções que passou, quase incógnito, por alguma TV por assinatura da grade brasileira, foi “La Tenerezza”, de Gianni Amelio, amigo histórico da Mostra SP. Ele é autor de filmes como “Ladrão de Criança” e “Lamerica”. Infelizmente, seus novos filmes não têm chegado ao Brasil. Nem os dele, nem os de muitos realizadores italianos. Já os candidatos ao Cesar são, pelo menos metade deles, conhecidos de nossos cinéfilos, que os viram no Festival Varilux ou no circuito de arte brasileiro.

Eis os candidatos a

. MELHOR FILME ITALIANO:

. La Ciambra (Ciganos de Ciambra), de Carpignano

. La Tenerezza (A Ternura), de Gianni Amelio

. Nico, 1988, de Susanna Nicchiarelli,

. Amore e Malavita, de Mentti Bros

. Gatta Cenerentola (Gata Borralheira), de 4 diretores.

MELHOR FILME EUROPEU:

.120 Batimentos por Minuto (França),

. Com Amor, Van Gogh (Polônia e Reino Unido),

. The Square (Suécia),

. Borg e McEnroe (Suécia, Alemanha e vários países)

. Elle (Paul Verhoeven, França).

. MELHOR FILME ESTRANGEIRO:

. Loveless (Rússia),

. O Insulto (Líbano),

. Dunkirk (EUA)

. La La Land (EUA).

. Manchester à Beira Mar (EUA)

+ “Documentário Brasileiro

– 100 Filmes Essenciais”

Livro da Abraccine

no jornal “Folha de Pernambuco”

Link da matéria de capa do jornal “Folha de Pernambuco” a respeito do lançamento do livro “Documentário Brasileiro – 100 Filmes Essenciais”, editado pela Letramento, em parceria com a Abraccine e o Canal Brasil, publicada no sábado (17-02-18).

http://www.folhape.com.br/diversao/diversao/diversao/2018/02/18/NWS,59138,71,552,DIVERSAO,2330-GENERO-DOCUMENTARIO-FIRMA-CINEMA-NACIONAL.aspx

+ FERNANDO TRUEBA, MATHEUS

ALELUIA (O MILAGRE NO CANDEAL)

E O TRIO TINCOÃS EM LIVRO

BIOGRAFICO E TRÊS CDs

  • É VERDADE QUE A
  • ANCINE PAROU DE PAGAR A

PARTE DEVIDA PELO BRASIL AO FUNDO IBERMEDIA???????

+ REVISTA DE CINEMA/Uol

+ AMERICA LATINA NA

DISPUTA DO URSO DE OURO:

. Paraguai, com a ficção

“Las Herederas”, de Marcelo Martinessi

. México, com MUSEO, de Alonso

Ruiz Palacios, com Gael

García Bernal e Letícia Brédice

*PREMIOS FENIX 2018

CONVOCAÇÃO/CHAMADA

A Associação Cinema23,

do México, que entrega, anualmente, os

PRÊMIOS FÊNIX

aos melhores do cinema ibero-americano, convoca diretores e produtores interessados em inscrever seus longas-metragens (ficção e documentário) e séries de TV.

A convocação está aberta a partir

de hoje e vai até 31 de maio deste ano.

Agradecemos a difusão destas informações junto a diretores, produtores, cineastas e páginas da web.

Todas as informações podem ser encontradas em nosso site:

http://premiosfenix.com/pt/convocatoria/

+ “O INSULTO” (OTIMO FILME LIBANÊS, CUJO ATOR, DE

ORIGEM PALESTINA, FOI PREMIADO EM VENEZA 2017)

+ FESTIVAL DE PUNTA DEL ESTE

+ FESTIVAL DE CARTAGENA

DE INDIAS (COLÔMBIA):

Com Mostra Retrospectiva de Glauber Rocha.

No Caribe colombiano, de 28 de fevereiro a 5 de março.

  • “FEMININO E PLURAL- A MULHER NO CINEMA BRASILEIRO” (PAPIRUS)
  • ÀS SEXTAS-FEIRAS: “O SOM
  • DO VINIL” ( NO CANAL BRASIL, 21h30). AOS SABADOS, CINEJORNAL (21h00)
  • + PREMIOS PLATINO (NA RIVEIRA
  • MAYA, NO MÉXICO, DIA 25 DE ABRIL)
  • AOS SABADOS:
  • CINEJORNAL

(NO CANAL BRASIL)

Com reprise nas sextas-feiras,

no meio do dia (confira horário exato).

+ LIVRO & 3 CDs DO

TRIO TINCOANS

(POR LUIZ FERNANDO

VIANNA, HOJE, NA

FOLHA DE S. PAULO)

+ CAMPANHA NO CATARSE:

PARA ARRECADAR FINANCIAMENTO

PARA O LONGAL DOCUMENTAL “EU SOU VOCÊS”, DO MINERO MARCO AURELIO RIBEIRO,

NO CATARSE — Quem desejar colaborar

com o longa documental EU SOU VOCÊS, O FILME, sobre a trajetória de Luiz Inácio Lula da Silva, poderá fazê-lo. Há um “teaser” na internet que mostra a proposta do projeto. José Arthur Giannotti diz que “Lula é populista e nunca foi de esquerda”. Marcos Nobre, do Cebrap, questiona o “populismo” atribuído a Lula. Há muitos outros depoimentos.Ao solicitar apoio via CATARSE, a equipe do filme anuncia seu propósito: “Ajude a contar o outro lado da historia”. Mais informações:

www.eusouvoces.com.br

*********MATHEUS ALELUIA E O TRIO

TINCOÃS + O MILAGRE NO CANDEAL, DE

FERNANDO TRUEBA


+ VEM AÍ CINEBIOGRAFIA DO OCEANÓGRAFO

E AVENTUREIRO JACQUES COUSTEAU