OS OITO DO HOTEL GLORIA (na foto, Antonio Callado e Joaquim Pedro de Andrade) + CARLOS CONY CAMPOS + BILHETERIAS BRASILEIRAS + LIVROS

+ OS OITO DO GLORIA + CONY

+ “CALLADO”, DE
EMILIA SILVEIRA

+ “QUASE MEMORIA”

(RUY GUERRA)

+ CARTA CAPITAL NAS

BANCAS (EM CAPA DE HELIO
DE ALMEIDA: Temerário e os rolos no Porto de Santos)

+ FORUM SOCIAL MUNDIAL EM SALVADOR (DE 13
a 17 DE MARÇO PROXIMO: A BAHIA VAI FERVER)
+ ELEIÇÕES PARA GOVERNADOR 2018 +
O VAMPIRO E A MALA NO SAMBA

+ OS PARÇAS & BRUCE LEE (POR
HALDER GOMES) + TELENOVELA DAS NOVE (E O
CALOR DE TOCANTINS) + LIVRO DO MINO CARTA
+ BILHETERIAS BRASILEIRAS

***OS OITO DO GLÓRIA:
Com a morte do escritor e jornalista
Carlos Heitor Cony, creio que só resta
vivo um (Thiago de Mello) dos OITO DO HOTEL GLORIA,
ato que protesto contra a ditadura militar brasileira (Golpe de 64)
que reuniu, em frente ao hotel carioca, no Flamengo — além
dos dois citados — Antonio Callado, Glauber Rocha, Joaquim
Pedro de Andrade, Mário Carneiro, Flávio Rangel e Jaime de
Azevedo Rodrigues (estaria Jaime vivo??). No longa documental
CALLADO, a cineasta Emília Silveira relembra o episódio.
E Cony tem significativa participação neste filme. E é
a matéria-prima do ficcional QUASE MEMÓRIA,
novo longa de Ruy Guerra, que deve
ser lançado em breve. O ato conhecido como “Os Oito do Glória”
se deu em 1966, no momento em que o Brasil sediava conferência
da OEA (Organização dos Estados Americanos) e o general (já
marechal???) Humberto de Alencar Castello Branco
recebia representantes de diversos países. Os
oito manifestantes foram presos e levados ao Quartel
da Polícia do Exército. Um ano depois, Glauber
lançaria “Terra em Transe”.

**BILHETERIAS
BRASILEIRAS

*****ESTREIAS:

. Fala Sério, Mãe………………………….573.740

. Bye, Bye Jaqueline…………………………….56

CONTINUAÇÕES:

. OS PARÇAS……………………………………………………….1.299.262

. LINO…………………………………………………………………….315.000 (não atualizado)

. No Intenso Agora…………………………………………………..13.000 (não atualizado há 3 semanas)

. On Yoga, Arquitetura da Paz………………………………….12.795

. VAZANTE………………………………………………………………..9.084

. Cora Coralina…………………………………………………………….2.692

. Coragem! Dom Evaristo Arns……………………………………..848

.Tudo é Projeto (Paulo Mendes da Rocha)…………………….466

. Todas as Meninas Reunidas Vamos Lá! ………………………274

. Silêncio no Estúdio………………………………………………………260

***ESTRANGEIROS:

.COM AMOR, VAN GOGH…………………………..65.635 (POLONIA-UK)

. A Origem do Dragão…………………………………….30.869 (EUA)

. Roda Gigante………………………………………………..30.289 (EUA)

. Suburbicon……………………………………………………22.582 (EUA)

. Assim é a Vida………………………………………………10.228 (França) – da dupla “Intocáveis”

. Por que Vivemos (animação budista)……………..7.120 (Japão???)

.CORPO E ALMA…………………………………………….5.206 (Hungria)

. O Jovem Karl Marx………………………………………….2.417 (França, Alemanha, Bégica) – estreia

*********COLUNA DE
CESAR FELICIO (VALOR
ECONOMICO: SEXTA-FEIRA, 05-01-18)
ANALISA SITUAÇÃO DOS ATUAIS
GOVERNADORES NAS
ELEIÇÕES DE 2018.
Quem será candidato à reeleição, quem não será?
Quem não deve se reeleger, etc, etc.
TÍTULO:
O OUTONO DOS PATRIARCAS.
Destaque: “Governadores vivem
um ‘mandato maldito’ “.
****E FELÍCIO
comenta a quinta alegoria
prometida pela Escola de Samba
Paraíso do Tuiuti, do Grupo
Especial, que desfilará no domingo.
Nela o Sambódromo e o Brasil deverão ver
Temer vestido de Vampiro e
posicionado sobre imensa mala de dinheiro
(Zé Simão vai se dobrarrrrr de rir).
O Globo deu esta notícia
ontem (04-01-18). Situação
similar (para Temer) — lembra o articulista —
de Arthur Bernardes, chamado pelo povo de “Seu Mé”
e Hermes da Fonseca, o “Dudu da Urucubaca”.
********
Nesta coluna, César Felício
respalda seu texto em
dois estudiosos
de assuntos eleitorais e
da situação brasileira — Fernando Abrúcio e
Raul Veloso. Um deles diz que
CINCO NOMES
não devem concorrer
à reeleição:
Ivo Sartori, do RGSul,
Robinson Faria (RGNorte)
Marcelo Miranda (Tocantins)
Pedro Tasques (Mato Grosso)
Rodrigo Rollemberg (DF).
*****Na mesma edição, o VALOR
dá uma matéria muito engraçada
(de Christian Klein)
sobre a FAMILIA BOLSONARO em suas
andanças partidárias!!!!!!!!!!

+ OS PARÇAS & BRUCE
LEE (POR HALDER
GOMES)

+ NOVO LIVRO DE
MINO CARTA

+ TV, POR PATRICIA KOGUT:
Há muitos diassss estou para
comentar nota da coluna de
TV de Patrícia Kogut, em O Globo.
Ela analisava (uns 15 ou mais dias atrás)
os figurinos da novela das nove,
ambientada em Tocantins. Com muita propriedade,
estranhava os figurinos das personagens e perguntava:
lá todos são cafonas???? Uma leitora concordou
com as observações de Kogut e enviou
carta educada e ponderada: lembrou que
o estado, desmembrado de Goiás, tem
temperaturas de 30/35 graus. Por isto, não se usa bota
de couro lá. Vi pouquíssimos capítulos desta
telenovela, pois tenho viajado demais. Mas, o que vi, se
comparado com a novela anterior, a da Sereia, perde feio.
Tudo é “over”, os diálogos deixam a desejar… Estou esperando
a novela de João Emanuel Carneiro (e espero,
sempre, novelas de Gilberto Braga!!!). Ah, não vejo a hora de
assistir à nova série longa (60 capítulos)
de George Moura & Sérgio Goldenberg,
ambientada no Lajedo do Pai Mateus-PB. Não
quero perder nenhum capítulo.

********BILHETERIAS BRASILEIRAS

+ FEST HAVANA 2017
POR JOÃO MORIS

****DE HALDER GOMES:
Rôôô,
que alegria ver numa edição
só do Alamanakito os nomes Os Parças e Bruce
Lee! Amei o filme (do Bruce Lee)!
Achei lindo o crédito de “Martial Arts Designer”
dado a Cory Yeun, uma lenda viva das coreografias de luta.
Tudo sobre Bruce Lee me remete à infância e ao
meu primeiro filme visto no cinema; O Vôo do Dragão.
Bruce foi o primeiro “culpado” por tudo:)
****Quanto aos Os Parças,
bixim chegou aos 1.375.000
ingressos. Tive o prazer de ver várias sessões esgotadas
em Fortaleza (durante o recesso, na 5a semana).
Experiência deliciosa!!! Filme continua forte no Nordeste.

+ LIVRO DE MINO CARTA +
ARTIGO DE SALMA +

****TRÊS DIAS ATRÁS:
MAIS de 1,2 MILHÃO
DE BRASILEIROS
VIRAM “OS PARÇAS”

+ ANIMAÇÃO “LINO”,
+ DOCUMENTARIOS

+ O ESPIGÃO DA PAULISTA
E OS CINEMAS PAULISTANOS
+ BERNARDET E “A QUEDA” +
“INTERVENÇÃO” E OS LOUCOS DAS
MADRUGADAS (temas de próxima remessa)

+ REVISTA DE CINEMA/Uol

+ WOODY ALLEN, CLOONEY, BRUCE LEE

+ “FEMININO E PLURAL: A MULHER
NO CINEMA BRASILEIRO” (EDITORA: PAPIRUS)

+ LIVRO DE MINO
CARTA + ARTIGO DE SALMA
HAYEK + LINO 300 + LUGAR
DE FALA: Djamila Ribeiro
lança livro “O que é Lugar de Fala”

*****Fui a uma banca,
aqui em Santos, comprar
jornal, e o dono me perguntou
se eu já encontrara (em bancas de SP)
o livro de Mino Carta sobre Lula,
pois clientes dele estavam
procurando pelo livro. Confessei que não sabia
nada do assunto, mas que ia me informar:
soube, então, por amigos, que o livro
foi lançado recentemente
e que chegará às bancas:
paulistanas e cariocas neste
dia 9 de janeiro (terça-feira)
e às bancas de outros
estados brasileiros dia 19.
Aguardem,
pois, mais detalhes.

+ SALMA HAYEK
NO NYTIMES (uma
amiga querida me mandou
o endereço do artigo: ver abaixo):

Li, ontem, em O Globo, artigo semanal (coluna)
de Ana Paula Lisboa, jovem escritora carioca,
que — creio — vive atualmente em Luanda,
na África. Ela conta que Djamila Ribeiro,
colunista de Carta Capital, vendeu, só no
lançamento carioca do livro dela (ver
materia do Geledés, abaixo) mais de 800 exemplares.
Fui me informar sobre número de páginas e preço do
livro (da belorizontina LETRAMENTO, a
mesma de dois dos livros da Abraccine) e descobri que
o volume lembra a coleção
PRIMEIROS PASSOS, da Brasiliense,
e que o custo médio é de 15 reais. Mesmo assim,
o sucesso é um espanto: 800 livros
numa noite!!!! Para mim, o recorde
que presenciei foi o de Jorge Amado que,
em Brasília, autografou 300 exemplares de
TIETA DO AGRESTE, muitos anos atrás (eu fiquei numa
fila quilométrica). O livro amadiano
era bem grosso e custava caro…

***SALMA HAYEK
NO NYTIMES:
https://www.nytimes.com/interactive/2017/12/13/opinion/contributors/salma-hayek-harvey-weinstein.html

***DJAMILA
RIBEIRO

Em sua coluna na
CARTA CAPITAL (um dos últimos
números de 2017), a autora tece pesadas críticas
a um “autor que mora no Leblon” (deve ser
Francisco Bosco), sem citar nomes. E, já
citando nominalmente, faz duras críticas a
Cacá Diegues.
******
DJAMILA RIBEIRO LANÇA
“O que é Lugar de Fala”
– FONTE: Geledés

https://www.google.com.br/amp/s/www.geledes.org.br/djamila-ribeiro-lanca-livro-o-que-e-lugar-de-fala-nessa-terca-feira-em-sao-paulo/amp/

***LINO:
Filme de animação brasileiro
em cartaz há 17 semanas:
Já passou dos 300
mil espectadores.

***VIVA! – Esta animação
resolveu a questão do
boicote que lhe seria imposto, no Brasil,
por exibidores brasileiros (menos, claro, as
estrangeiras Cinemark e Cinépolis)
caso a Disney exigisse pagamento de 52% ao

invés dos tradicionais 50%???

+ EDITORA LANÇA NOVAS
HQs com personalidades
da cultura nordestina

+ FEST HAVANA 2017
POR JOÃO MORIS

*AMIGOS:
Seguem abaixo as bilheterias mais recentes e
*****um texto em que o cinéfilo JOÃO MORIS,
do Coletivo Cinema Paradiso, comenta sua viagem a Cuba
e analisa alguns dos filmes que participaram do XXXIX Festival do Novo
Cinema Latino-Americano de Havana. Só agora lhes envio
este texto (ele o ampliou em seu espaço no facebook e no site do
CINEMA PARADISO, ambos acompanhados de muitas fotos) pois o recebi
durante minhas andanças por MG-GO-DF.
SOBRE AS BILHETERIAS
BRASILEIRAS, seguem alguns flashes:
O filme “Fala Sério, Mãe” teve boa arrancada (pre-estreias e primeiro final de
semana: quase 600 mil ingressos e média significativa: 645 por sala, de um total de 518 telas).
Assisti ao filme no Cinemark Praiamar, em Santos. Havia um bom público.
Pensei que só apareceriam adolescentes para ver Larissa Manoela. Mas havia muitas
mães (e rapazes!!! sim, rapazes, marmanjos!!). O público respondeu bem
ao filme e algumas mães se manifestavam
em projeção aberta. Uma conversava com a tela, muito emocionada. Creio que
colocou-se na pele de Ângela, a personagem de Ingrid Guimarães. Creio, também, que o
filme passará dos dois milhões de ingressos. Brasileiros (latinos em geral) não
resistem a uma MÃE!!! O filme funciona, embora a direção seja anódina e a fotografia
genérica até mais não poder. Tudo é registrado em luz chapada, seja manhã, tarde ou
noite. ******Ontem fui ver “Roda Gigante”, de Woody Allen, e “Suburbicon”, do Clooney,
no Cinespaço Miramar, circuito caiçara do Adhemar Oliveira. Gostei muito do
filme do Allen. Elenco notável, roteiro criativo, ótimos diálogos. E a fotografia de
Vittorio Storaro???!!! O que é aquilo, gente??!!!. A luz nos cabelos ruivos de
Kate Winslet e nos louros da jovem enteada constroem encantadora dramaturgia
(me lembrei da luz nos cabelos ruivos de Sabine Azemá, em ERVAS
DANINHAS, do Alain Resnais). Não há uma
imagem banal (uma que seja) no novo filme de Allen (e
houve quem o achasse um filminho
menor!! Claro que não é tão bom quanto BLUE JASMINE,
(para mim a obra máxima do cineasta). Mas é imperdível.
Já o filme do Cloney tem um bom ponto de
partida (roteiro dos Coen), mas depois torna-se explícito demais.
OK, trata-se de uma comédia
absurda, mas podia ser mais sutil, não?? . Gostei muito da luta de Bruce Lee
com o monge de Hong Kong, em São Francisco/EUA, assistida por apenas 12 testemunhas.
Muito bem coreografada e filmada. Mas a parte folhetinesca (principalmente
depois da luta) simplifica/barateia tudo, não???
*****E vamos para um de meus
assuntos prediletos neste momento:
A BILHETERIA
DE “OS PARÇAS”,
comédia que recomendo a todos
que não sejam preconceituosos:
o filme (dado computado
até o último domingo) já passou de
1,2 milhão de ingressos.
E segue em cartaz
em 155 salas. Na quinta semana,
ainda dá média de
341 espectadores/sala.
Eita, Ô MACHO!!!

Anúncios