QUEM INSPIROU GLAUBER ROCHA NA CRIAÇÃO DE PAULO MARTINS (JARDEL FILHO): JANIO DE
FREITAS, SAMUEL WAINER, PAULO FRANCIS?

+ MATRIZ DE
PAULO MARTINS
(em TERRA EM TRANSE):
Janio, Wainer ou Francis???

+ OS PARÇAS:
Comédia já vendeu
MAIS DE 800 MIL INGRESSOS

Inácio Araújo lembra que
“Gabriel e a Montanha”
vendeu mais ingressos na França (mais de
60 mil), que em seu próprio país (pouco mais
de 30 mil). Entre os filmes de pequeno
circuito, dois longas documentais
chamam atenção: o de Heitor
Dhalia (sobre Ioga) e o de João Moreira Salles (cada
um com mais de dez mil espectadores). A ficção
“Vazante”, ainda não chegou a dez mil ingressos.

+ FEST HAVANA TERMINA NESTE
DOMINGO (PREMIOS CORAL)

+ PREMIOS FENIX (MEXICO):

“No IntensoAgora”, de João Moreira Salles, já visto por mais
de dez mil espectadores, perdeu o Fenix de
melhor documentário ibero-americano????
(ainda não vi a lista dos premiados). Li,
ontem, no Valor Econômico,
a coluna de Amir Labaki sobre os 15 longas
documentais pre-classificados para o Oscar.
E vi que “NO INTENSO AGORA” não figura
no listão. Como é que pode??? O filme de João
é infinitamente melhor que o de Ai Weiwei (Fluxo
Humano), que os dois de Al Gore (Uma Verdade /Ainda Mais/ Inconveniente), etc. Dos que estão na lista e que
conheço, só “Visages, Villages”, de Vardá & JR,
é presença 100% inquestionável!!!

+ DANDARA DE MORAIS (AÇÚCAR):
a personagem black no cinema brasileiro + VENICIO
A. DE LIMA & PAULO FREIRE (ARTIGO: CULTURA DO SILENCIO)
+ MULHERES DIVINAS (SUÍÇA) + NOVOS DVDs CPC-UMES

+ NO CANAL SESCTV: Super Libris, programa de José Roberto
Torero, traz entrevista gravada recentemente com Luiz
Carlos Maciel, que nos deixou semana passada

+ HOJE, 21h00, NO CANAL BRASIL:
PROGRAMA “CINEJORNAL”

+ CHICO BUARQUE:
Com o show CARAVANAS
(melhor canção do ano, Prêmio APCA),
o compositor e cantor segue encantando
com suas criações, inteligência e ironia
fina ao falar dos que o perseguem,
em suas caminhadas, aos gritos de
“viado, vai prá Cuba” e similares)

+ REVISTA DE CINEMA/Uol:
Informações sobre cinema + materiais
sobre festivais (vencedores do Fest
São Miguel do Gostoso e do Fest Aruanda)

+ CD “ALUÊ”
(AIRTO MOREIRA):
ver texto de Charles
Gavin no site do SESC-SP
+ CD: QUARTETO RIO DE JANEIRO
(Ex-OS CARIOCAS) CANTA ROBERTO
MENESCAL (cadê o filme da Lúcia Verissimo??
Já tem distribuidor?? – Li, na imprensa, que, com a
morte do pai, a atriz e herdeira de Severino
Filho, não autoriza mais o uso do nome
OS CARIOCAS à formação que restou do
grande conjunto vocal. Fiz sérias restrições ao
filme dela, mas neste caso, ela está certa.
Com a morte do último integrante-fundador
de OS CARIOCAS, não há mais sentido em
preservar tal nome).

+ NA CARTA CAPITAL: O JOVEM MARX,
DE RAOUL PECK (ESTREIA) + AFONSINHO
“PASSE LIVRE” ESCREVE SOBRE “FRANCIS
VALE” (CARTA CAPITAL, NAS BANCAS)

+ REVISTA
“CAROS AMIGOS” que está nas bancas é a
última impressa em papel. A publicação se
transfere em definitivo para o espaço digital.

+ LEONÊNCIO NOSSA E MILTON HATOUM: Juntos
revendo, em Brasília, cenários do novo romance de Milton
Hatoum (É de Leonêncio o melhor material jornalístico
que li na imprensa brasileira,
este ano: série sobre os 50 anos de “Grande Sertão: Veredas”,
com revisita ao terrtório geográfico que ambientou o épico
roseano). Matéria com Hatoum em Brasília saiu no Estadão,
domingo passado (10-12-17)

+ BILHETERIAS BRASILEIRAS + LIVRO SANJINÉS + FRED COELHO (GLOBO) + O CIRCUITO CINEMATOGRAFICO DO ESPIGÃO DA PAULISTA + O NOVO LIVRO DE ZUZA HOMEM DE MELLO (SAMBA CANÇÃO)

+ “FEMININO E PLURAL – AS
MULHERES NO CINEMA BRASILEIRO” (Editora Papirus)
(este livro me revelou a documentarista Gilda Bojunga e,
agora, lendo artigo de Venício A. de Lima, na Carta Maior,
descubro que Claudio Bojunga, irmão de Gilda, lançou
livro sobre o avô: “Roquette Pinto – O Corpo a Corpo
com o Brasil”, Casa da Palavra-2017)

+ MATRIZ DE
PAULO MARTINS
(TERRA EM TRANSE)
* Dia destes, li na Folha de S. Paulo, matéria sobre os 50 anos de
TERRA EM TRANSE, o mais famoso dos filmes de Glauber Rocha.
A autora do material (Stephanie ….) ouviu estudiosos (da obra do
realizador baiano) pouco conhecidos (não ouviu Ismail Xavier,
nem Ivana Bentes, nem Robert Stam, etc, etc, decerto em
busca de novos olhares). Num
determinado trecho, a matéria cita
Paulo Francis como uma (principal?) das fontes de
PAULO MARTINS (Jardel Filho), o jornalista-poeta-e-agitador político
que protagoniza o filme. Eu sempre ouvi dizer que a principal matriz
de tal personagem fôra (prefiro com acento) o jornalista Janio
de Freitas. Barretão, uma das fontes da matéria (fundamental, pois
fotografou o filme) abordou
outras questões (no texto). Resolvi perguntar a Zelito Viana,
sócio de Glauber na Mapa Filmes e produtor de
TERRA EM TRANSE, quem/quais
seriam as matrizes inspiradoras
do personagem.
Ele respondeu: “o jornalista Samuel Wainer, da Última Hora,
e o poeta Gregório de Mattos”. Mesmo assim, fui buscar a
biografia de Janio de Freitas
para saber o que ele fazia nos anos que precederam
TERRA EM TRANSE (lançado em 1967):
Aos 27 anos, em 1959, Janio comandou a reforma gráfica e
editorial do JB (Jornal do
Brasil). Em 1963, foi trabalhar no Correio da Manhã.
Em 1967, ano do lançamento do filme, transferiu-se para a UH
waineriana. Além de jornalista, ele era fotógrafo, artista gráfico
(fotos e design feitos por ele encaparam
dois elepês de Nara Leão). Ruy
Castro conta, em perfil de Freitas, que
o jornalista polivalente integrou ….o conjunto musical
Os Modernistas com ninguém mais, ninguém menos que
o genial músico João “Nasci pra Bailar” Donato!!!!
Se “a política e a poesia são demais
para um só homem”, tudo leva a crer que
(inclusive pela beleza), Glauber inspirou-se, sim,
em Janio de Freitas (vide a estampa de Jardel Filho).
Se as fontes (brincadeira!!!!!) fossem Wainer e
Francis, Paulo Martins teria que ser bem
menos bonito!!!! Não???

*** SUPER LIBRIS:
Luiz Carlos Maciel é
homenageado no SescTV

Confira o episódio na íntegra em:

http://superlibris.sesctv.org.br/episodios/letras-desbundadas

****************ARTIGO DE

VENICIO A. DE LIMA (UnB):

*NA CARTA MAIOR:

CULTURA DO SILÊNCIO