CIDADE DO MEXICO — JORGE SÁNCHEZ, PRESIDENTE DO IMCINE (Instituo Mexicano de Cinema), não mediu esforços para sanar metade de minhas duas tristezas, as que levaria para o Brasil, entre dezenas de felicidades, destas férias aztecas (por Guadalajara e Cidade do México). Ele me trouxe, do Festival de Guadalajara, um exemplar do livro-álbum OFELIA MEDINA, UM RETRATO, do escritor AVELINO SORDO VILCHIS. Só ficou faltando um DVD original de FRIDA, NATURALEZA VIVA, de Paul Leduc (Marcus Mello, da revista TEOREMA, já me arrumou uma cópia). Mas o caso do filme do grande PAUL LEDUC é muito complexo e envolve interesses privados de herdeiros do produtor MANUEL BARBACHANO PONCE, de rede de TV, etc. O Imcine não pode passar por cima destes interesses. Chegando ao Brasil, vou ler o livro com a biografia de OFELIA MEDINA (edição bilingue espanhol-inglês, fartamente ilustrada) e comentar com calma. E falarei de outro livro que nos foi presenteado, a Zanin e a mim, pelo grande amigo do Brasil, Jorge Sanchez: MIRADAS AL CINE MEXICANO, EM DOIS BELOS VOLUMES.

Enviado do Ipad de Rosário

Enviado do Ipad de Rosário

Anúncios