+ OFELIA “FRIDA” MEDINA + DIEGO LUNA, ATOR, PRODUTOR E DIRETOR MEXICANO, NO CANAL BRASIL (HOJE, DOMINGO) + TRUMP, O MURALhISTA

****ALMANAKITO
DOMINGO (12-02-17)

*
+ *****OFELIA MEDINA (FRIDA, NATURALEZA VIVA) + DIEGO LUNA, ATOR, PRODUTOR E DIRETOR MEXICANO, NO CANAL BRASIL (HOJE, DOMINGO, DIA 12 DE FEVEREIRO, 21h30) + FERNANDA MONTENEGRO NO SANGUE LATINO

+ TRUMP, O MURALHISTA (POR SERGIO AUGUSTO) + 50 ANOS SEM GUIMARÃES ROSA (ESTADÃO) + UGO GIORGETTI (FUTEBOL)
+ REVISTA DE CINEMA 133

+ VERA HOLTZ & EVALDO MOCARZEL + PROJETO DE MEIRELES EM PARCERIA COM A ÁFRICA + FAM (FLORIPA-SC) + O BELO CD DE EDSON CORDEIRO.

*******FEST GUADALAJARA VAI
HOMENAGEAR OFELIA “Frida” MEDINA?????
SE FOR, TORÇO PARA QUE MOSTRE
COPIA RESTAURADA DE “FRIDA, NATURALEZA
VIVA”, DE PAUL LEDUC (de

preferência quando Zanin e eu
estivermos na cidade mexicana,

visitando, inclusive, o Estádio Jalisco. Na
Copa de 70, não há como esquecer, a seleção que encantou KEN LOACH e
o mundo, teve Guadalajara como sua casa)

********* LIVRO DE ANTONIO LEÃO, NESTA QUINTA,
NO MIS-SP + ESTREIA, EM BREVE, “ERA O HOTEL CAMBRIDGE, DE ELIANE CAFFÉ (IMPERDÍVEL) + RETROSPECTIVA NELSON PEREIRA DOS SANTOS, NO CINE CAIXA BELAS ARTES (TODOS OS FILMES DO DIRETOR PAULISTA-CARIOCA, MENOS “Rio 40 Graus”)

********** REVISTA DE CINEMA 133, COM JULIO ANDRADE (DE REDEMOINHO) NA CAPA + SERÁ QUE O LONGA DOCUMENTAL SOBRE O CRITICO ROGER EBERT ESTARÁ NA PROGRAMAÇÃO DO FEST É TUDO VERDADE??

******FERNANDO MEIRELLES TRABALHA PROJETO
AFRICANO DA PRODUTORA O2 NO FESTIVAL
DE BERLIM + ASSISTA, NO BOLETIM FILME B,
AO TRAILER DO PRIMEIRO LONGA-METRAGEM DO
TELEDRAMATURGO MARCILIO MORAES (“O CRIME DA GÁVEA”)

+ “AXÉ, O CANTO DO POVO
DE UM LUGAR” SE APROXIMA
DOS 20 MIL ESPECTADORES: SINAL DE QUE A AXÉ MUSIC NÃO ESTÁ
TÃO EM BAIXA QUANTO SE DIZIA, NAO???? QUANTOS DESTES
ESPECTADORES PAGARAM INGRESSO EM CINEMAS DA BAHIA????

*********DIEGO LUNA

NO “JANELAS ABERTAS”,

NO CANAL BRASIL, HOJE,

DOMINGO, 21h30.

Lhes recomendo que assistam, hoje à noite, no Canal Brasil, ao ótimo programa JANELAS ABERTAS, que vem entrevistando grandes nomes do cinema mundial, com destaque especial para realizadores ou atores ibero-americanos. Os diretores são o brasileiro FELIPE NEPOMUCENO e o argentino PABLO GIORGELLI, que dirigiu o belo filme LAS ACACIAS. NA noite de hoje, o entrevistado é o mexicano DIEGO LUNA, ator, diretor e produtor, parceiro, linha “irmão, amigo, camarada” de GAEL GARCÍA BERNAL, com ele na fotos. Na primeira, os dois badalam na festa do Globo de Ouro. Na segunda, adolescentes, curtem um road movie de Alfonso Cuáron, com a guapa MARIBEL VERDU no delicioso E TU MAMAM TAMBIÉN, filme que os projetou FORA DAS FRONTEIRAS mexicanas. Os dois seguem muito amigos e parceiros em projetos como a produtora Canana e a AMBULANTE A.C, ONG destinada à difusão do cinema documental em locais onde o formato não costuma ser exibido. além de ator (Frida, RUDO Y CURSI, Milk, Elysium e no recente Rogue One: A Star Wars Story), ele é diretor de seis longas. Começou com um documentário sobre o boxeador J.C.CHÁVEZ (que assisti no FEST AMERICA LATINA, no Memorial, em SP) e prosseguiu pela ficção com ABEL, sendo o mais recente, Mr. PIG, cOm Danny Glover. Como ator, ele está cotado para protagonizar novo remake de SCARFACE, com roteiro, especula-se dos Irmãos COEN. O tipo físico de DIEGO LUNA nunca me pareceu, digamos, AZTECA. Agora entendi porque: ele é filho de mãe inglesa, a figurinista Fiona Alexander, que morreu num acidente de carro quando ele tinha dois anos. O pai, sim, é mexicano (o cenógrafo Alejandro Luna). Ano passado, assistindo à entrega de prêmios em Cannes, pela TV, vi DIEGO LUNA em grande evidência. A reportagem mostrava o juri do segmento UN CERTAIN REGARD, do qual ele fazia parte, e ele falava com inteligência de seu trabalho. E a reportagem seguia dando espaço nobre ao filme DIVINES, que agora concorre ao CESAR (dia 24 próximo). Neste exato momento, DIEGO LUNA integra o juri principal de Berlim. E deu novas e INTELIGENTES declarações na coletiva da comissão que premiará os melhores filmes com o URSO DE OURO. Disse que, além do trabalho de jurado, estava ali para aprender a derrubar MUROS. Afinal, seu belicoso e espalhafatoso vizinho, Trump, quer construir muro de 3 mil km para separar o MEXICO dos EUA. A frase literal de LUNA: “estou aqui para investigar como derrubar muros”. *****E LEIAM, HOJE, NO ESTADAO, COLUNA DE SERGIO AUGUSTO SOBRE O MÉXICO, OS MURALISTAS RIVERA Y OROZCO E “Trump, o muralhista”. Atenção para o “h”.

*** NO MESMO ESTADÃO,

leiam matéria de Leonêncio Nossa sobre os municípios mineiros que ambientaram GRANDE SERTÃO, VEREDAS, no ano 50 da morte de GUIMARÃES ROSA.

***** NESTA QUARTA-FEIRA, NO CANAL BRASIL:

estreia a sétima temporada de SANGUE LATINO, programa de Eric Nepomuceno, dirigido por seu filho Felipe (o mesmo de JANELAS ABERTAS). A entrevistada será Fernanda Montenegro. Depois virão Gregório Duvivier e muitos outros.

****E FIQUEM ATENTOS À ESTREIA,

EM MARÇO, DO BELO E VIGOROSO “Era o Hotel Cambridge”,

novo longa-metragem de ELIANE “Narradores de Javé” CAFFÉ.

*****EDSON CORDEIRO – “PARADIESVOGEL”
(PRESENTE QUE GANHEI DE CEZAR VERONESE)

Amigos,
Zanin e eu almoçamos, aqui em Santos, hoje, ao som de
EDSON CORDEIRO (“Paradies Vogel”), CD que ganhei de presente de Cezar Veronese, e de TEMPO FELIZ, disco de BADEN POWELL (sim, aquele disco que o Eduardo Gudin ama e garante, convicto, que “Deus tocou com ele, Baden”, tamanha a perfeição iluminada do disco). É nosso hábito ouvir, com imensa frequência, o TEMPO FELIZ. Mas, confesso, não ouvia EDSON CORDEIRO há uns dez anos… Incrível, ganhei o disco (dedicado pelo artista) das mãos de Veronese justo no dia em que Cordeiro fez 50 anos (nove de fevereiro). Acabo de descobrir esta coincidência agora. Estava em São Paulo para moderar o debate sobre a obra de Nelson Pereira dos Santos, no Cine Caixa Belas Artes, e marquei encontro com Veronese lá. Ele foi rever RIO ZONA NORTE e assistir
ao bate-papo com Bigode (Luiz Carlos Lacerda, o Madame Moustache do “Amulto de Ogum”), Carlos Alberto Riccelli, Ricardo Dias e Breno Lira Gomes. Sabia que Cordeiro estava radicado na Alemanha. E lembrava da sensação que este contratenor, nascido em família humilde, em Santo André, no ABC Paulista, fizera no Brasil, nos anos 1990.
****QUANDO ME ENTREGOU O CD, Veronese me avisou que eu ia amar as interpretações de Edson Cordeiro para dois sucessos gonzaguianos: “Assum Preto” e
“Asa Branca” (ambos em parceria com Humberto Teixeira, pai da querida atriz Denise Dumont). Pois acertou em cheio. Ambas ficaram maravilhosas na interpretação do artista brasileiro-germânico. Mas as surpresas foram se multiplicando: meu coração ficou apertado quando ele cantou AZULÃO, de Jayme Ovale & Manuel Bandeira, que amo desde que a ouvi na trilha de INOCENCIA, de Walter Lima Jr). ******Cantando em italiano, ou inglês ou português ou alemão, ou espanhol (“Cucurrucucu Paloma”, aquela que na voz de Caetano Veloso deixa o personagem de Dario Grandinetti com “los pelos en punta” no lindíssimo e almodovariano FALE COM ELA + LA TIRANA, de Curet Alonso) Edson nos enleva. Lindíssima sua interpretação de “Coração Vagabundo”, de Caetano, e de “The Lunatic’s Ballad” (dizem que sou louco…) do Arnaldo Baptista (aliás, colega de escola — a Caetano de Campos — do Zanin)…. Enfim, são 15 faixas… Uma
delas — LOVESONG — está na trilha sonora da novela “A Lei do Amor” (da qual, confesso, nunca vi um capítulo sequer: pela primeira vez, em meus 61 anos de vida, não estou seguindo nenhum folhetim: espero a volta de Gilberto Braga ou João Emanoel Carneiro ou Benedito Ruy Barbosa ou a dupla de “Cordel Encantado”… Gosto de Maria Adelaide Amaral em projetos que adaptam obras literárias, como A Muralha, Os Maias, etc). Para finalizar, mais uma vez, meus mais sinceros agradecimentos a
CEZAR VERONESE, que trouxe Edson Cordeiro de volta aos meus lar
e ouvidos…… bjs rô

****PROJETO DE MEIRELES
EM PARCERIA COM A ÁFRICA.
Por Fernando Meirelles
De Berlim

Oi Rô,

Só para fechar o assunto sobre diretores africanos.
Depois de conversar com cinco candidatos acabei fechando com
um jovem nigeriano chamado

JOSEPH A. ADESUNLOYE
O moleque está cheio de sangue nos olhos e tem um filme bem bonito. Uma aposta.

O projeto andou e está sendo vendido em Berlim esta semana, deve ser rodado e acabado ainda este ano.
Um filme feito na Africa, por diretor e protagonistas
africanos mas que não será só sobre denúncias,
problemas e má notícia. Será pop e trará esperança.
Ando querendo ver só a metade cheia do copo.
É a idade, imagino.

http://m.screendaily.com/Media/5114399

Bj, FM

ps- por falar em BERLIM, li que o filme da Dani foi muito bem.
“Vazante” é destas joinhas que vemos muito raramente, mereceu.

+ FERNANDA MONTENEGRO NO SANGUE LATINO

+ LIVRO DE ANTONIO LEÃO, NESTA QUINTA, NO MIS-SP

+ ESTREIA, EM BREVE,
“ERA O HOTEL CAMBRIDGE,
DE ELIANE CAFFÉ (IMPERDÍVEL)

+ RETROSPECTIVA NELSON PEREIRA DOS SANTOS,
NO CINE CAIXA BELAS ARTES (TODOS OS
FILMES DO DIRETOR PAULISTA-CARIOCA, MENOS “Rio 40 Graus”)

+ REVISTA DE CINEMA 133, COM
JULIO ANDRADE (DE REDEMOINHO) NA CAPA

+ SERÁ QUE O LONGA DOCUMENTAL SOBRE O
CRITICO ROGER EBERT ESTARÁ NA PROGRAMAÇÃO
DO FEST É TUDO VERDADE??

+ FERNANDO MEIRELLES TRABALHA PROJETO
AFRICANO DA PRODUTORA O2 NO FESTIVAL DE BERLIM

+ FEST GUADALAJARA VAI
HOMENAGEAR OFELIA “Frida” MEDINA?
SE FOR, TORÇO PARA QUE MOSTRE COPIA RESTAURADA
DE “FRIDA, NATURALEZA VIVA”, DE PAUL LEDUC (de preferência
quando Zanin e eu estivermos na cidade mexicana, visitando,
inclusive, o Estádio Jalisco. NA Copa de 70, não há como esquecer,
a seleção que encantou KEN LOACH e o mundo, teve Guadalajara como sua casa)

+ “AXE, O CANTO DO POVO DE UM LUGAR”
SE APROXIMA DOS 20 MIL ESPECTADORES: SINAL DE
QUE A EXÉ MUSIC NÃO ESTÁ TAO EM BAIXA QUANTO
SE DIZIA, NAO???? QUANTOS DESTES ESPECTADORES
PAGARAM INGRESSO EM CINEMAS DA BAHIA????

*****VERA HOLTZ, O “RODO”,
TATUÍ E O FILME DE MOCARZEL
Li, com atraso, em O Globo, de domingo passado (05-02-17),
divertidíssima matéria sobre a atriz Vera Holtz. Já no título, gostei. Ela dizia que
TINHA PASSADO O RODO em várias gerações. Pensei, claro, que era ela, pessoa civil. Mas não! Ela se referia à personagem que interpreta na novela das nove, na Globo, que “passou o rodo” no personagem do Thiago Lacerda (geração jovem), no do José Mayer (geração madura) e no de Tarcísio Meira (coroão)… Brincadeiras à parte, Vera Holtz, inesquecível em BENDITO FRUTO (e nas telas em TOC) estrela, junto com
três irmãs, o novo longa-metragem de
EVALDO MOCARZEL: AS QUATRO IRMÃS.
Um doc-fic, que se passa em Tatuí, terra interiorano-paulista dela e das manas. Vera diz que vai inscrever o filme em festivais. Será em Paulínia? Gramado? Brasília Ano 50? Festival do Rio? Mostra SP???? Aguardemos para conhecer a escolha dela! Estou curiosíssima para ver o filme.

***UGO GIORGETTI, FUTEBOL,
ARGENTINA, BRASIL
De leitura obrigatória a coluna
BOLEIROS, de Ugo Giorgetti, hoje (12-02-17),
no Estadão. Entre a ficção e o documentário,
ele “cria” uma conversa
entre dois jogadores argentinos… Um deles joga no
Brasil e dá suas impressões (sobre
nosso futebol) ao outro…….
*** NO MESMO ESTADÃO,

leiam matéria de Leonêncio Nossa sobre os

municípios mineiros que ambientaram

GRANDE SERTÃO, VEREDAS, no ano

50 da morte de GUIMARÃES ROSA.

*FAM 2017
INSCRIÇÕES ABERTAS
ATÉ DIA DEZ DE MARÇO
www.famdetodos.com.br

FAM – Florianópolis
Audiovisual Mercosul
DATA DE REALIZAÇÃO:
20 a 25 de junho de 2017

O Florianópolis Audiovisual Mercosul está com
inscrições para realizadores interessados em
mostrar seus filmes no festival catarinenses.
E este ano temos novidades!
Uma categoria competitiva a mais!
Teremos a Mostra de Videoclipes.
Outro ponto positivo é que ficou mais fácil fazer a inscrição.
Não será mais exigida a “classificação indicativa” das obras,
o Festival irá submeter o filme ao Sistema de Classificação Indicativa Brasileiro.
Além disso, no momento da inscrição não há obrigatoriedade de legenda.
bjs, Alissa

Anúncios