ALMANAKITO (07-12-16)
+ HOJE: PREMIO FENIX (MEXICO, NESTA QUARTA).
SONIA BRAGA CONCORRE A MELHOR ATRIZ.

+ BILHETERIAS BRASILEIRAS + DIA 20: SAMBA

& CINEMA DA VELA NO CINESESC

ALMANAKITO
QUARTA-FEIRA (07-12-16)

+ HOJE TEM “FIMES QUE MARCARAM ÉPOCA”

(NO CANAL CURTA) + HOJE: PREMIO FENIX

(MEXICO -QUARTA-FEIRA) + BILHETERIAS

BRASILEIRAS + REVISTA DE CINEMA DIGITAL

(FEST ARUANDA) + CINEMA DA VELA NO

CINESESC (DIA 20) VAI COMEMORAR O

CENTENARIO DO SAMBA + TRILOGIA

“IMAGENS DO INCONSCIENTE”, COM DEBATES

+ MOSTRA TERRITÓRIO EXPANDIDO

****NA REVISTA DE
CINEMA DIGITAL

Festival Aruanda do Audiovisual Brasileiro + Mostra
Sob o Céu do Nordeste + Roliúde Nordestina

http://revistadecinema.uol.com.br/2016/12/festival-paraibano-cria-mostra-para-filmes-realizados-sob-o-ceu-do-nordeste/

+ “O FILHO ETERNO” (TEZZA,
MACHLINE, RODRIGO)
NA REVISTA DE CINEMA DIGITAL

http://revistadecinema.uol.com.br/2016/12/adaptacao-de-romance-de-cristovao-tezza-transforma-copas-do-mundo-em-marca-temporal/

***** MOSTRA DESTAQUES
DO CINEMA BRASILEIRO
2016 NO CINESESC, POR TODO
O MÊS DE DEZEMBRO.
*****Nesta terça-feira, dia seis, Cinema da Vela,
refletirá sobre a produção brasileira do ano. 19h30.
Entrada franca, no hall do CineSesc, na Rua Augusta.

http://revistadecinema.uol.com.br/2016/12/destaques-do-cinema-brasileiro/

www.revistadecinema.com.br
Facebook > Revista de CINEMA
Twitter > @revistadecinema

The Square Open Mall
Rod. Raposo Tavares, Km 22
Sala 339 / Bloco A – Granja Viana
Cotia/SP – CEP 06709-015

****CINEMA BRASILEIRO: Mostra marcada pelo pluralismo traz filmes dos mais diversos gêneros, regiões, gerações e destaca a produção feminina, ‘documentários boleiros’ e três atuações de Domingos Montagner.

www.revistadecinema.com.br

+ RETROSPECTIVA BRASILEIRA DO CINESESC
EXIBE E DEBATE “IMAGENS DO INCONSCIENTE”,
DE HIRSZMAN, DE 12 A 14 DE DEZEMBRO.

+ NA REVISTA DE CINEMA DIGITAL: MATERIA SOBRE
FEST ARUANDA, QUE COMEÇA AMANHÃ, EM JAMPA-PARAIBA + A VOLTA DO “SAMBA DA GAMBOA”

+ MARTIRIO, DE VINCENT CARELLI, FIGURA NA
ÓTIMA PROGRAMAÇÃO DA MOSTRA “TERRITORIOS EXPANDIDOS”, ORGANIZADA POR REGINA JEHÁ, COM APOIO DA APACI-SPCINE & UNIBES CULTURAL + LANÇAMENTO DO LIVRO “CINEMA DEE FATO”, DE CARLOS ALBERTO MATTOS, NESTA QUINTA-FEIRA (UNIBES)

*Nota que li, hoje, na coluna de Ancelmo Gois, em O Globo: ” As editoras estão temerosas com o futuro da Livraria Cultura”.

******CINEMA DE FATO,
de Carlos Alberto Mattos
Lançamento em São Paulo

Amigos todos,

Para quem mora ou estiver em São Paulo, estou lembrando o lançamento de “Cinema de fato – anotações sobre documentário”, de Carlos Alberto Mattos, membro e Conselheiro do CPCB. *****Segue abaixo link com informações sobre o livro, que reúne 79 textos sobre o trabalho de renomados diretores como Eduardo Coutinho, Krzysztof Kieslowski, Pier Paolo Pasolini, Wim Wenders e Jia Zhang-ke.

http://www.cpcb.org.br/noticias/pesquisador-lanca-livro-sobre-documentarios/

Agradeço ajuda na divulgação, Beijos, Myrna (Brandão)

Lançamento S. Paulo

8/12/2016, de 18h40 às 21hOO
Unibes Cultural
Rua Oscar Freire, 2500 – Sumaré, SP
(como parte do evento “Documentário, Território Expandido”)

+ CINEMA DA VELA NO CINESESC (DIA 20)
VAI COMEMORAR O CENTENARIO DO SAMBA

+ ANTES, CineSesc EXIBIRÁ E DEBATERÁ
TRILOGIA “IMAGENS DO INCONSCIENTE”,
DE LEON HIRSZMAN (DIAS 12, 13 e 14 DE DEZEMBRO)

***CINEMA DA VELA NO CINESESC FEZ

BALANÇO DO CINEMA BRASILEIRO em 2016

****Ontem (06-12-2016) realizamos um animado debate na MOSTRA DESTAQUES DO CINEMA BRASILEIRO (RETROSPECTIVA 2016), que prossegue até dia 30 de dezembro, no cinema da rua Augusta paulistana. COM NEUSA BARBOSA, FERNANDO ORIENTE E Rô Caetana. Neusinha e eu atuamos, junto com a equipe do CineSesc (éramos CINCO mulheres!! Sim, uma comissão 100% feminina) como responsáveis pela escolha dos 62 filmes programados (42 ficções e 20 documentários).

****A próxima edição do Cinema da Vela — dia 20 de dezembro, 19h30 — homenageará o CENTENÁRIO DO SAMBA. O CINEMA DA VELA — vale explicar a

quem não o conhece — emprestou do SAMBA DA VELA, projeto musical paulistano, sua essência. Monta-se uma mesa para os debatedores e o hall do CineSesc ganha mesinhas, como se fosse um bar, para alojar o público. São servidas (a todos) gostosas sementes e doces. Uma vela é acesa (quando a chama se apagar, terminará o debate: que dura em média uns 60 minutos). Um moderador faz perguntas aos convidados e depois passa a palavra para perguntas da platéia.

Para marcar o Centenário do Samba, o CineSesc vocacionou um dia da Mostra Retrospectiva do Ano a filmes que têm o universo do gênero musical como tema. Serão, portanto, exibidos “Samba e Jazz”, de Jefferson Mello, que busca aproximações entre o samba carioca e o jazz de New Orleans, “82 Minutos”, de Nelson Hoineff (sobre um dos desfiles da Portela), “Chico, Artista Brasileiro” (o compositor tem o samba como um dos elementos constitutivos de sua criação), direção de Miguel Faria Jr. Enquanto o debate estiver acontecendo no CINEMA DA VELA – CENTENARIO DO SAMBA, será exibido o filme IDOLO, de Ricardo Calvet, que deriva para o mundo do futebol (já que o Ídolo do título é o saudoso botafoguense Nilton Santos). Outra atividade organizada pela equipe do CineSesc para dar consistência e força à RETROSPECTIVA 2016 se dá no campo da história do cinema brasileiro. Será exibida, portanto, no Núcleo Histórico, a trilogia IMAGENS DO INCONSCIENTE, de Leon Hirszman (1983-1985). O grande projeto documental de Hirzman (1937-1987) — registro do trabalho da Dra Nise da Silveira no Hospital Psiquiátrico do Engenho de Dentro — foi restaurado pela Cinemateca Brasileira. Mas — explica a equipe do CineSesc — ainda não foi exibido, em SP, em tela grande. Por isto, o CineSesc o projetará em sua telona. E, além de projetar os três documentários que compõem as Imagens do Inconsciente, haverá três sessões de debates com especialistas sobre o tema — a humanização do tratamento psiquiátrico — que mobilizou a vida da Dra Nise (que pode ser vista também na ficção NISE, O CORAÇÃO DA LOUCURA, de Roberto Berliner, um dos filmes da Retrospectiva). Atenção: as exibições de IMAGENS DO INCONSCIENTE acontecem desta segunda-feira, dia 12 de dezembro, até quarta-feira, dia 14, às 19h00. Nas sessões seguintes (21h30) serão exibidos “Nise” (ficção), “Hestórias da Psicanálise- Leitores de Freud” (doc) e “A Loucura Entre Nós” (doc).

+ BILHETERIAS BRASILEIRAS + HOJE: PREMIO FENIX (MEXICO) + CINEMA DA VELA NO CINESESC VAI HOMENAGEAR O CENTENARIO DO SAMBA (DIA 20)

+ DIA 18 DE DEZEMBRO:
AUDITORIO DO IBIRAPUERA
EXIBE “O GRANDE DITADOR” (CHAPLIN)
EM HOMENAGEM AO CENTENARIO
DE PAULO EMILIO SALLES GOMES

+ BILHETERIAS
BRASILEIRAS:
O SUCESSO DE “ELIS”

+ PREMIO FENIX (CINE IBERO-AMERICANO): NESTA QUARTA-FEIRA, NO MEXICO: BRASIL DISPUTA AS PRINCIPAIS CATEGORIAS COM “AQUARIUS”, SONIA BRAGA, “BOI NEON” E “CINEMA NOVO”.

+ “ELIS” TRIUNFA NAS BILHETERIAS

+ GALINHA PINTADINHA, O FILME

+ FEST ARUANDA 2016, EM
JAMPA (8 a 14 DE DEZEMBRO)

+ SITE FAROFAFÁ ASSUME EDITORIA
DE CULTURA DA REVISTA “CARTA CAPITAL”.

+ CINESESC E OS DESTAQUES DO ANO

+ NOVO LIVRO DE CARLOS ALBERTO MATTOS (“CINEMA DE FATO”) E DE TARIK DE SOUZA (“SAMBALANÇO”)

+ NESTE MOMENTO DE
ÂNIMOS EXALTADOS, LHES RECOMENDO
a leitura, no Estadão (05-12-16), de artigo de
DAWISSON BELÉM LOPES e de entrevista do cientista
Leonardo AVRITZ (no Valor Econômico, 05-12-16).
Na mesma edição, coluna de MARCOS NOBRE.

+ FILME: O ÚLTIMO VIRGEM (em questão)

+ REVISTA DE CINEMA NAS
BIBLIOTECAS PUBLICAS DA
CIDADE DE SÃO PAULO E
NA GIBITECA

+ UGO GIORGETTI &
SPCINE (SERIE NO YOUTUBE)

+ TERRITORIO EXPANDIDO
(MOSTRA DE DOCUMENTARIOS)

+ FILHO ETERNO, MOSTRA SESC, FEST
ARUANDA NA REVISTA DE CINEMA (DIGITAL)

+ O FILHO ETERNO (CRISTOVÃO TEZZA)

Amigos: amanhã viajo para Jampa (Fest Aruanda).
Hoje, espero vocês no CineSesc, para balanço do Cinema Brasileiro ao longo de 2016. Cinema da Vela.

***BILHETERIAS
BRASILEIRAS:
Fonte: Boletim Filme B
Editor: Paulo Sérgio Almeida
Data: 06-12-2016
Assinaturas: filmeb

PRE-ESTREIA:

Masha e o Urso………………………..31. 069

*ESTREIAS:

O Último Virgem…………………….63.993 (média de 186)
Galinha Pintadinha………………….12.197 (média de 66)
O Filho Eterno…………………………10.492 (média de 157)

CONTINUAÇÕES:

É Fada!……………………………………….1.703.468
Tô Ryca……………………………………….1.124.504
O Shaolin do Sertão………………………..611.490 (média: 125) – Ceará — 8 semanas
AQUARIUS……………………………………358.236 – Pernambuco — 14 semanas
ELIS (Regina)………………………………….331.817 (média de 409) — duas semanas
Pequeno Segredo…………………………….189.239 (média de 43) — 4 semanas
Muleque Té Doido…………………………….55.143 (filme do Maranhão)
SOB PRESSÃO…………………………………..37.054 – 3 semanas
CINEMA NOVO…………………………………6.305
BR716…………………………………………………..5.977
O Amor de Catarina…………………………….4.553 (Paraná)
MARIAS……………………………………………….1.519
Cícero Dias, Compadre de Picasso………..1.169
Maresia……………………………………………………638

*ESTRANGEIROS:

SNOWDEN…………………………………………….98.371 (EUA)
ELLE………………………………………………………..26.038 (França)
13 MINUTOS…………………………………………….14.544 (Alemanha)
Romance à Francesa…………………………………..10.534 (França)
Mundos Opostos………………………………………….5.913 (Grécia)
Ninguém Deseja a Noite……………………………..4.849 (Espanha) – o poder de Juliette Binoche
A Rainha do Katwe………………………………………4.580 (EUA)
É Apenas o Fim do Mundo…………………………..4.548 (Canadá)
A Economia do Amor……………………………………3.424 (França)
SANGUE DO MEU SANGUE (Bellocchio)…….1.680 (Itália)
VIVA (Irlanda Cuba)………………………………………1.207 (com Perugorría)

*Breves comentários:
****ELIS pegou mesmo no boca-a-boca.
Da primeira para a segunda semana, caiu apenas 12%. Segue
em 282 cinemas, com boa média de 409 espectadores/sala. Filmes de talhe assumidamente comercial como “O Último Virgem”, na estreia, fez média muito baixa: 186 ingressos por sala.
**** AQUARIUS se aproxima dos 360 mil ingressos. Amanhã, disputa o Prêmio Fênix, no México. Acaba de
ganhar o Prêmio APCA. Está em sua décima-quarta semana
em cartaz (desde agosto).
*** Já O Pequeno Segredo, em sua quarta semana, vendeu 190 mil ingressos. Não deve chegar a 25O mil, pois caiu 71% e sua média é de apenas 43 espectadores/sala.
*** A crítica pode rasgar a boca, detonar o filme, mas se, no elenco, estiver Catherine Deneuve ou Juliette Binoche, o filme terá um público expressivo no circuito de arte. Vejam o caso do espanhol “Ninguém Deseja a Noite”, de Isabel Coixet. O filme estreou quinta passada e, em 4 dias, vendeu 4.849 ingressos. Tudo por causa de Binoche.
*** O filme grego “Mundos Opostos” também malhado pela Crítica, teve bom desempenho: 5.913 ingressos em 4 dias.
*** Gente: este filme MASHA E O URSO é brasileiro??? Mas o diretor, Oleg…, nasceu ou vive aqui? Ou o SBT nacionalizou” uma animação estrangeira colocando Maísa e uma das filhas (Abravanel) de SS no meio dos desenhos???
*** Thiago Stivalletti, do Boletim Filme B, confirma: MULEQUE TÉ DOIDO é um filme 100% brasileiro, maranhense. Fenômeno regional, já vendeu 55 mil ingressos.

****SOFÁ DIGITAL:

MAIS DE 80 FILMES INDEPENDENTES
LANÇADOS EM 2016 ESTÃO DISPONÍVEIS
PARA COMPRA DIGITAL A PREÇO ESPECIAL.
iNCLUINDO O BELÍSSIMO
“O Abraço da Serpente”,
(de Ciro Guerra, da Colômbia),
VENCEDOR DO PRÊMIO
PLATINO, EM 2016

+ O FILHO ETERNO, LIVRO

O livro O FILHO ETERNO, de Cristovão Tezza, que
recebeu adaptação livre em filme dirigido por Paulo
Machline e produzido por Rodrigo Teixeira, já vendeu
80 mil exemplares, de meados de 2007, quando foi lançado,
até meados de 2016, isto é, em 9 anos. É muito para os padrões
brasileiros, mas não é exatamente um best-seller (nunca
entrou na lista dos mais vendidos, embora venda sempre, regularmente).

– O livro recebeu 7 prêmios no Brasil e um
na França (todos em 1º lugar, melhor livro): prêmios:
http://www.cristovaotezza.com.br/critica/ficcao/p_fic_o_filho_eterno.htm
– E foi “shorlisted” no Impac-Dublin (um dos 10 finalistas dos melhores livros de
ficção publicados em língua inglesa no biênio 2011/2012)

+ CINEFOOT DIVULGA
FILMES PREMIADOS
DE 2016 (SAMPA): IVAIR
+ NEYMAR + A INVASÃO CORINTHIANA

+ HOJE: TESTE DE AUDIENCIA (AILTON
KRENAK, por MARCO ALTBERG)

+ FESTIVAL DE CINEMA
VENEZUELANO (RECIFE)

+ “TAMO JUNTO”, DE MATHEUS
SOUZA, ESTREIA DESTA SEMANA:
Prestem atenção no ator
LEANDRO SOARES.

+ SEGUE A MOSTRA DE CINEMA
ITALIANO NO CINE BELAS ARTES

+ MARCO BELLOCCHIO
(SANGUE DO MU SANGUE)

+ RETROSPECTIVA E EXPECTIVA DO CINEMA BRASILEIRO
E INTERNACIONAL (ANO 19) — MOSTRA EM RECIFE 2016

Amigos:

Primeiro, uma errata: o debate sobre

OS SERTÕES- EDIÇÃO CRITICA,

livro organizado por Walnice Nogueira Galvão, aconteceu ontem (05-12-16), na Livraria Cultura, em Sampa. Portanto, hoje, terça-feira, dia seis de dezembro, só há dois eventos na minha agenda para a mesma hora:

TESTE DE AUDIENCIA (com filme de Marco Altberg sobre Ailton Krenak, 20h00, no Belas Artes) e CINEMA DA VELA, no CineSesc (Mostra DESTAQUES DO CINEMA BRASILEIRO em 2016, com participação de NEUSA Barbosa e Rô Caetano): 19h30. ******Por falar em Neusa Barbosa, lhes

recomendo a crítica que ele escreveu (no site Cineweb, sobre o filme SANGUE DO MEU SANGUE, de Marco Bellocchio, em cartaz). Li o texto, ontem, quando fui ver o filme no Espaço Itaú Augusta, pois está impresso e colado no mural (no hall do conjunto de salas). Um show de síntese e qualidade de avaliação. Confiram, mesmo. *****E abaixo segue programação da Mostra Retrospectiva e Expectativa 2016 do

CINEMA da FUNDAÇÃO (JOAQUIM NABUCO), DE RECIFE.

E vejam no facebook notas e fotos da concorridíssima

noite de inauguração da mostra

TERRITORIOS EXPANDIDOS, no Belas Artes. *******

Vou conferir, para evitar novas ERRATAS: mas creio que o PREMIO FENIX aos Melhores do Cinema Ibero-Americano acontecerá na cidade do MEXICO, nesta quarta-feira.

E o Brasil disputa prêmios de melhor filme

ficcional (com Aquarius e Boi Neon), e com o

documentário ensaístico Cinema Novo).

Bjs rô (a caminho do Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro e do Lajedo do Pai Mateus, na ROLIÚDE NORDESTINA).

***SERIE DE
GIORGETTI PARA
SPCINE NO YOUTUBE
Assistam, no youtube, a série documental
que Ugo Giorgetti realiza para a SPCINE,
com registros de profissionais (que fazem
o audiovisual brasileiro) no exercício de seus ofícios.

ENDEREÇ O: youtube.com/spcine

***”TERRITORIO EXPANDIDO”
– MOSTRA DE DOCUMENTARIOS
ATÉ SABADO, NA UNIBES
(RUA OSCAR FREIRE, SP):
Ontem, no Cine Belas Artes,
em SP, houve sessão
para convidados da
TERRITORIO EXPANDIDO –
MOSTRA DE DOCUMENTARIOS.
Com o longa-metragem
“EM JACKSON HEIGHTS”, do
norte-americano Frederick Wiseman.
Agora, até dia 10, sábado, a Mostra prossegue com filmes, debates, lançamento de livro (“CINEMA DE FATO, do crítico
e pesquisador Carlos Alberto Mattos, dia 8) entre outras atividades, na UNIBES (mesmo espaço que recebeu, no
DOC SP, o francês Jean-Michel Comolli).

********PREMIO FÊNIX 2016:

*****BRASIL TEM PRESENÇA MARCANTE NA

FESTA DE ENTREGA DOS PREMIOS FENIX AOS MELHORES DO CINEMA IBERO-AMERICANO

*** Cerimônia de premiação acontece na Cidade do

México, na noite desta quarta-feira, dia 7 de dezembro.

O cinema brasileiro, depois de ser ignorado pelo colegiado que elege os finalistas aos Prêmios Platino – Melhores do Cinema Ibero-Americano, mostra sua vitalidade nos Prêmio Fênix, também dedicado à produção que fala espanhol e português. Dia 7 de dezembro, na cidade do México, três filmes brasileiros marcarão presença nas mais importantes categorias do Fênix: os pernambucanos “Aquarius”, de Kleber Mendonça, e “Boi Neon”, de Gabriel Mascaro, disputarão o troféu de melhor ficção e melhor direção. Sonia Braga concorrerá a melhor atriz, por “Aquarius”. “Cinema Novo”, de Eryk Rocha, disputará o Fênix de melhor documentário. Os três filmes brasileiros enfrentarão concorrentes de peso. Na ficção, figuram o vencedor de Veneza 2015, “De Longe Te Observo”, do venezuelano Lorenzo Vega, o argentino “O Clã”, impressionante thriller político-policial de Pablo Trapero, a criativa cinebiografia de “Neruda”, do chileno Pablo Larraín, o impactante e belíssimo “A Morte de Luís XIV”, do espanhol Albert Serra. Correndo por fora, como azarão, o mexicano “Te Prometo Anarquia”, de Júlio Condón.

Os rivais de “Cinema Novo”, premiado com o “Olho de Ouro”, em Cannes, também são potentes. O argentino “327 Cuadernos”, de Andres di Tela, é um fascinante mergulho na obra do escritor Ricardo Piglia. “Tempestad”, da mexicana Tatiana Huezo, acredita na força das imagens para criar um perturbador retrato da violência no país azteca. Todo Comenzó por el Fin, do colombiano Luiz Ospina, é uma imensa (quase 4 horas) revisitação dos loucos anos em que Medelín era a capital do narcotráfico, mas era também o berço de cineastas e escritores que queriam quebrar tradições(Colômbia). E, por fim,

El Viento Sabe Que Vuelvo a Casa”, de José Luis Torres Leiva, premiado no Olhar de Cinema curitibano, empreende bela e comovente viagem de um cineasta ao encontro de ilheus, muitos de origem indígena, chilenos

.

*********MELHOR

FILME DE FICÇÃO:

Aquarius, de Kleber Mendonça (Brasil)

Boi Neón, de Gabriel Mascaro (Brasil)

Desde Allá, de Lorenzo Vega (Venezuela) – De Onde Longe Te Observo

O Clã, de Pablo Trapero (Argentina)

Neruda, de Pablo Larraín (Chile)

A Morte de Luís XIV, Albert Serra (Espanha)

Te Prometo Anarquia, de Julio Hernández Condón (México)

MELHOR FILME DOCUMENTAL:

Cinema Novo, de Eryk Rocha (BR)

Todo Comenzó por el Fin, de Luiz Ospina (Colômbia)

El Viento Sabe Que Vuelvo a Casa, José Luis Torres Leiva (Chile)

327 Cuadernos, de Andrés Di Tela (Argentina)

Tempestad, de Tatiana Huezo (México)

MELHOR DIRETOR

Kleber Mendonça (Aquarius)

Gabriel Mascaro (Boi Neon)

Pablo Trapero (O Clã)

Pablo Larraín (Neruda)

Albert Serra (A Morte de Luis XIV

MELHOR ATRIZ

Sônia Braga (Aquarius) – BR

Magali Solier (A Passageira/Magallanes) – Peru

Jana Raluy (Um Monstro de Mil Cabeças) – México

Juana Acosta (Anna)…………………………………………….

Érica Rivas (La Luz Incidental)…………………………….

MELHOR ATOR

Alfredo Castro (De Onde Eu Te Vejo) – Venezuela

Luiz Gnecco (Neruda) – Chile

Gael García Bernal (Neruda) – Chile

Ricardo Darín (Truman – Argentina)

Guillermo Francella (O Clã) – Argentina

Anúncios