*****MOSTRA SP ANO 40, 2016 — MOMENTO MAIS LUMINOSO DA MOSTRA INTERNACIONAL DE CINEMA ESTE ANO: DOIS DEBATES E RETROSPECTIVA MARCO BELLOCHIO, GRANDE MESTRE PENINSULAR. REVI SEUS FILMES DO INICIO DE CARREIRA E OS ATUAIS. HOJE, DOMINGO, 30 DE OUTUBRO, FOI DIA DA OBRA-PRIMA “BOM DIA, NOITE”. E CONHECI DOIS FILMES DELE QUE DESCONHECIA “A CHINA ESTÁ PRÓXIMA” E A “A HORA DA RELIGIÃO”. Ele nos contou, num dos debates, que fez BOM DIA, NOITE a pedido de um produtor, que queria um longa-metragem sobre o sequestro e morte de Aldo Moro. Fez da encomenda uma obra-prima. Outro produtor o procurou com o best seller autográfico do jornalista Massimo Gramellini,
FAI BEI SOGNI. Bellocchio, com a mesma liberdade de BOM DIA, NOITE, fez um ótimo filme. No debate do CineSesc, no qual fiz a foto abaixo e muitas outras, pedi ao cineasta italiano que comentasse duas belíssimas imagens de dois de seus filmes, VINCERE e BELOS SONHOS.
Do primeiro, uma obra-prima, a sequência do hospital em cujo teto ē projetado um filme da paixão de Cristo. Esta imagem está na CAHIERS DU CINEMA de novembro de 2009, que elegeu ERVAS DANINHAS E VINCERE os dois melhores filmes de 2008. Do segundo filme, destaquei a cena em que, na Guerra da Bósnia, vemos um corpo de uma mulher morta. Um menino, talvez filho dela, joga playstation, em outro cômodo da casa. Chegam o repórter (Massimo) e seu fotógrafo. Este resolve levar o menino e seu playstation para serem fotografados próximo do corpo inerte da mãe. E MASSIMO fotografa o fotógrafo fotografando a cena de terríveis tempos de guerra. O depoimento de BELLOCCHIO sobre estes dois grandes momentos de sua filmografia foi inesquecível. Quando tiver tempo, o reproduzirei no Almanakito. Bellocchio, num dos debates paulistanos, falou do uso de imagens de arquivo em seus filmes. Ele é abundante e enriquecedor. Um realizador apaixonado pela História não poderia agir de forma diferente. Em BOM DIA, NOITE ele usa imagens de ALEMANHA ANO ZERO, de Rossellini, entre outras. MARCO BELLOCCHIO é, além de grande cineasta, presidente da CINETECA DE BOLOGNA, que faz magnifico trabalho de recuperação de filmes e promove um grande festival de cinema, com ênfase em filmes restaurados. Ele faz, na Europa, trabalho similar ao feito por Martin Scorsese na The Film Foundation, nos EUA.

Enviado do Ipad de Rosário

Anúncios