*****na foto abaixo, COM O
CINEASTA E PENSADOR DO CINEMA
DOCUMENTAL, O FRANCÊS JEAN-LOUIS COMOLLI.
SÃO PAULO, TEATRO UNIBES, DURANTE MARATONA DE
10 HORAS, QUE SOMOU DUAS PALESTRAS, DUAS SESSÕES DE
PERGUNTAS & RESPOSTAS E mais a EXIBIÇÃO DO FILME
“CINEMA DOCUMENTÁRIO – FRAGMENTOS DE UMA HISTORIA”, DO PROPRIO COMOLLI.
O autor do seminal livro VER E PODER estará em SP até esta segunda-feira. Depois vai para Buenos Aires. LEIA, NO Almanakito, perguntas de EVALDO MOCARZEL sobre a MARATONA COMOLLI, que abarrotou o TEATRO UNIBES, dentro do DOC SP 2016. Havia grande lista de espera (isto num teatro de 220 lugares) para acompanhar suas aulas-debate e filme, que somaram um total de dez horas. UMA OBSERVAÇAO: parte do público não entrou na loucura geral que tomou conta do Brasil. Está em busca de reflexão. Vi isto em dois momentos especiais no FEST BRASILIA 2016: as aulas-palestras-debates de LAURO ESCOREL e, depois, de KLEBER MENDONÇA. AGORA, com COMOLLI. ****NA MOSTRA SP 2016, outro mestre para ouvirmos com toda a atenção: MARCO BELLOCCHIO. ***VOLTANDO A COMOLLI.
Eu só conhecia o nome do cineasta e pensador francês por sua ligação com a CAHIERS DE CINEMA, que ele editou por OITO anos (1968-1974). Ou seja, a fase mais politizada da publicação (quando Godard estava dedicado por inteiro ao GRUPO DZIGA VERTOV). E sabia que ele havia feito um filme sobre a COLÔNIA CECILIA, experiência ANARQUISTA brasileira. Uns oito ou dez anos atrás, EVALDO MOCARZEL me falou muito de COMOLLI e me mandou textos dele para que eu lesse. FOI UMA DESCOBERTA. Zanin procurou um DVD de “LA CECILIA”, para mim, em Paris, mas não conseguiu. Conheci o filme graças ao crítico MARCUS MELLO, da revista TEOREMA. Como todas as palestras e debates de COMOLLI foram gravados, bem que o material poderia sair, em DVD, como EXTRAS do filme CINEMA DOCUMENTARIO -FRAGMENTOS DE UMA HISTORIA. Fica a sugestão. Seria de imensa utilidade para estudantes de cinema e estudiosos do cine documental. *** NAS MUITAS PERGUNTAS QUE ME DIRIGIU, e que não posso responder por absoluta falta de tempo, EVALDO MOCARZEL quis saber, entre muitas questões, sobre que cineastas e obras falou Comolli. ELe falou dos irmãos LUMIÈRE, de BUÑUEL, KIAROSTAMI, BUSTER KEATON, do chileno JOSÉ MARIA BERZOSA, de RESNAIS (Noite e Neblina), DE JIA ZHANG-KE, de GEORGE SADOUL, que conheceu e fez um filme com os IRMÃOS LUMIÈRE, entre outros. *****NO terreno das imagens documentais falou com imensa paixão sobre registro de ANARQUISTAS DA CATALUNHA olhando para a câmara instantes antes de ir enfrentar as forças da Falange franquista, na Guerra Civil Espanhola. Sabiam que iam morrer, tamanha era a desigualdade da força bélica de cada lado. Mas deixaram para a MEMORIA do mundo suas imagens e gesto. ESTA raridade está entre as poderosas imagens de CINEMA DOCUMENTAL – FRAGMENTOS DE UMA HISTORIA.

Enviado do Ipad de Rosário

Anúncios