+ LONGA DOCUMENTAL NO OSCAR + MOSTRA SP 2016 + LEO SBARAGLIA
+ PASQUALE + CANAL BRASIL — Grande Prêmio de Curtas — AMANHÃ, DIA 16

*****MOSTRA SP 2016 + FEST BRASILIA 49

+ FEST DO RIO 18 + LEO SBARAGLIA
+ PASQUALE + CANAL BRASIL + TONY

PALMER NO IN-EDIT + INDIE 2016

+ TONY PALMER (FEST IN-EDIT)
+ INDIE FEST NO CINESESC

+ MOSTRA SP 2016
HOMENAGEIA
MARCO BELLOCCHIO

+ LEONARDO SBARAGLIA (REVISTA DE CINEMA) + FEST BRASILIA 2016 (ANO 49) COMEÇA NA PROXIMA TERÇA-FEIRA COM “CINEMA NOVO” & FARKAS-ZÉ MEDEIROS

+ COLUNA DE PASQUALE CIPRO

NETO (FSP – HOJE, 15-09-16:
“ADVERSARIO DURO PARA NEYMAR”?? ou” ADVERSARIO DURO PÁRA NEYMAR????): LEITURA OBRIGATORIA

+ FESTIVAL DO RIO (SAFRA
DE DOCUMENTARIOS) + OSCAR DOC

+ MOSTRA DE DIRETORAS LATINO-AMERICANAS NO CCBB-SP (A PARTIR DA PROXIMA QUARTA-FEIRA)

+ JUSTIÇA (DEPOIS SUPERMAX + LIVRO DE JESSÉ SOUZA
+ CANAL BRASIL — Grande Prêmio Canal Brasil de Curtas-Metragens — AMANHÃ, sexta-feira (DIA 16)

+ 82 MINUTOS, quinto longa-metragem de Nelson Hoineff
+ JAIME LERNER – UMA HISTORIA DE SONHOS + HESTORIAS DA PSICANALISE

****LEONARDO SBARAGLIA
“O SILENCIO DO CÉU”
NA REVISTA DE CINEMA

http://revistadecinema.uol.com.br/2016/09/ator-argentino-protagoniza-%E2%80%9Co-silencio-do-ceu%E2%80%9D-ao-lado-de-carolina-dieckmann/

www.revistadecinema.com.br
****ALGUMAS NOTAS RAPIDAS

TONY PALMER NO IN-EDIT– Ontem fui ao CCSP-Vergueiro assistir ao filme “Menuhin”, no Fest In-Edit. Queria conhecer ao menos um dos filmes do cineasta britânico Tony Palmer, homenageado deste ano. Peguei o ingresso (gratuito) e me dirigi à Sala Lima Barreto. Ao lado do bilheteiro e de uma mesa cheia de DVDs, estava postado um senhor de uns 70 e poucos anos. Percebi que os DVDs traziam parte da vasta obra de Palmer . Vi um deles (Maria Callas) me interessei e comprei. Vi outro, uma caixa com muitos DVDs e também me interessei (The History of Popular Music, com quase 15 horas de duração). Custava 100 dólares. Fiz a conta (uns 320 reais). Não havia cartão de crédito no local. Contei o dinheiro vivo que me sobrara, depois dos 50 gastos com o DVD de Callas e cheguei a meros 100 reais, menos de um terço do total. Aceitaram que eu comprasse a caixa por este valor. Paguei e um representante do In-Edit me perguntou: você quer o autógrafo de Tony Palmer? Só então caiu a ficha. Aquele senhor de pé, na entrada do CCSP, em plenas seis horas da tarde, era o grande diretor inglês, uma das glórias da BBC. Ele perguntou meu nome: respondi “Maria”. Ele fez dedicatória e segui(mos) para a sala Lima Barreto. Ele contou que íamos assistir a um filme que fora motivo de uma penca de processos judiciais (e que ele vencera a todos). Que veríamos um filme que desconstruía a história do grande violinista norte-americano, que aos 8 anos foi definido como “o segundo Mozart”. Contou ainda que acabara de chegar da Suíça, onde participara de calendário comemorativo dos 100 anos de nascimento de Yehudi Menuhin (1916-1999). Seu filme foi exibido no encontro. Palmer falaria mais, muito mais, se o filme não durasse 105 minutos e, em seguida, houvesse outra sessão com dois outros de seus documentários. Por sorte, ele terá mais tempo para falar, em aula magna, que acontecerá nesta sexta-feira, 16, às 18h30, no Cine Matilha-SP (grátis).

** JUSTIÇA & SUPERMAX

Hoje, em O Globo, Patrícia Kogut dedica mais uma crítica à excelente série “Justiça”, de Manuela Dias, filha da atriz baiana Sônia Dias (de “Tenda dos Milagres”, de Nelson Pereira dos Santos). Concordo com todos elogios. E conto que, em Gramado, por causa dos debates dos filmes, não pude ver o trailer de 8 minutos de Supermax, mostrado pelos autores Marçal Aquino & Fernando Bonassi. Mas os vi na Globo, anteontem. E confirmei intuição que me viera quando CECILIA ROTH contou que a versão argentina da mesma série, dirigida por Daniel Burmann, investia mais “no psicológico que no sobrenatural”. Já vi que, apesar do talento de Aquino & Bonassi, eu estou mais para “Justiça” que para “Supermax” sobrenaturalllll.

*****FESTIVAL DO RIO

14 longas-mtragens dos mais promissores, sendo 13

deles 100% inéditos

Além de excelente safra de longas ficcionais, o Fest do Rio – Ano 18, tem uma bela safra de documentários. E nela, a presença de realizadorAs é também significativa:

1. Divinas Divas, Leandra leal (RJ)

2. O Jabuti e a Anta, Eliza Capai (SP)

3. Waiting B. – Abigail Spinel e Paulo C. Toledo (SP)

4. Curumim, Marcos Prado (RJ)

5. A Luta do Século, Sérgio Machado (SP)

6. Super Orquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos – Sérgio Oliveira (PE)

****UMA PERGUNTA: quais são os critérios para um documentário concorrer ao Oscar? Ter ganho algum festival? Ser lançado em seu país de origem ou no mercado norte-americano?? Ou para longa doc não há tais pre-requisitos? Basta que o Comitê que faz a pre-seleção (15 no total, não é?) se interesse pelo filme???. O Brasil, este ano, tem dois fortes candidatos a candidatos: “Curumim”, mostrado no Fest Berlim, e “Cinema Novo”, de Eryk Rocha, vencedor do Olho de Ouro, no Fest Cannes.

*****SELEÇÃO DA
PREMIERE BRASIL:
XVIII FEST DO RIO:
DE 6 A 16 DE OUTUBRO
Dos oito filmes selecionados na categoria ficção,
dois são de realizadoras e seis de realizadores.
Há quatro filmes cariocas, três paulistas e
um gaúcho-uruguaio:

1. Era o Hotel Cambridge, de Eliane Caffé (SP)
2. Mulher do Pai, de Cristiane Oliveira (RS -Uruguai)
3. O Filho Eterno, Paulo Machline (SP)
4. Vermelho Russo, Charly Braun (SP)
5. Redemoinho, José Luiz Villamarim (RJ)
6. Sob Pressão, Andrucha Waddington (RJ)
7. Fala Comigo, Felipe Sholl (RJ)
8. Comeback, Erico Rassi (SP)

***CONSULTE A LISTA
DE DVDs DO CPC UMES
Destaque: Bola de Sebo,
de Mikhail Romm (1934)

**** MOSTRA MULHERES EM
CENA REUNE FILMES (+ SEMINARIOS
E DEBATES) DE REALIZADORAS
LATINO-AMERICANAS, NO CCBB-SP
De 21 de setembro e dez de outubro.
Presenças hispano-americanas confirmadas: Lucrécia Martel, Mariana Rondón, Claudia Llosa, Paz Encina e Marialy Rivas que
se somarão às brasileiras Anna Muylaert, Tata Amaral, Lúcia Murat, Lais Bodanzky, entre outras.

+ LANÇAMENTO DA
REVISTA “TEOREMA” 27 NESTA
SEXTA-FEIRA, EM PORTO ALEGRE
(na Livraia Palavraria, a partir das 19h00)

+ NO CINESESC, NESTA
QUINTA-FEIRA:
Debate do Festival In-EDIT:
“3 X Documentário Musical”
Marcus Preto conversa com Rogério
Velloso e o público
19h30 – Entrada franca

**** NO CINESESC, A
VERSÃO PAULISTA
DO FESTIVAL INDIE.
Filme inaugural: o belíssimo “A Morte de Luís XIV”, protagonizado por Jean-Pierre Léaud. Direção do espanhol Albert Serra. A mostra prossegue até dia 21 (próxima quarta-feira), com retrospectiva do polonês Waleriam Borowczyk (1923-2006), diretor de “A Mulher…et la Bête”, que causou furor no Brasil, décadas atrás + clássicos do cinema (da grandeza de Hiroshima Meu
Amor, de Resnais). www.indiefestival.com.br

**MARCO BELLOCCHIO ASSINA

A ARTE DO PÔSTER DA 40ª. EDIÇÃO

DA MOSTRA INTERNACIONAL

DE CINEMA DE SÃO PAULO

Mestre do cinema italiano, diretor virá à São Paulo

para receber homenagem e prestigiar a exibição de seu mais recente longa, Belos Sonhos

Evento terá seleção de filmes no interior do estado e no Rio de Janeiro

Link para baixar o pôster:goo.gl/WZ1qJs

Nesta 40ª Mostra, a arte do cartaz é assinada por Marco Bellocchio, que será homenageado pelo evento com o Prêmio Leon Cakoff e a apresentação de seu mais recente longa, BELOS SONHOS (Fai Bei Sogni), além de outros 11 títulos do diretor, incluindo o curta PAGLIACCI.

A inspiração do diretor para o pôster é em seu filme BOM DIA, NOITE (Buongiorno, notte), que é baseado no livro Il Prigioneiro, de Anna Laura Braghetti, onde a autora narra o sequestro do ex-primeiro ministro italiano Aldo Moro.

Bellocchio conta o que o inspirou na criação da arte do pôster:

“Quando me pediram para fazer uma arte original para o cartaz da Mostra, eu a compus com uma parte do desenho que eu fiz para o filme Buongiorno, Notte, reelaborando-o – fazendo assim um desenho original. Não sei se é bonito, ou feio, mas me parecia, em relação ao meu trabalho e à minha imagem, bastante significativo. Tentei aproximar formas diversas que tivessem um forte significado referente à minha história e Buongiorno, Notte é como o centro do meu trabalho. É um filme feito no início dos anos 2000, mas ao mesmo tempo concentra também toda uma série de experiências minhas, também de envolvimento político”.

Os 11 títulos do diretor que integram a programação da Mostra são:

DE PUNHOS CERRADOS (1965)

O DIABO NO CORPO (1986)

INTRUSA(1999)

A HORA DA RELIGIÃO(2002)

BOM DIA, NOITE (2003)

IRMÃS JAMAIS (2006)

VINCERE (2009)

A BELA QUE DORME (2012)

SANGUE DO MEU SANGUE (2015)

BELOS SONHOS (2016)

PAGLIACCI – curta (2016)

****Grande Prêmio Canal
Brasil de Curtas
Amanhã, sexta-feira (16)

h1,h2,h3,h4,h5,h6,b,strong{ font-weight: 700; }a{ text-decoration: none; }a:not(“.text”) > *{ text-underline: decoration; }td{vertical-align:top;}img,a img{border:0;height:auto;outline:none;text-decoration:none;max-width:100%;}.social-media a img{width:auto !important;}body{margin:0;padding:0;}img{line-height:100%;-ms-interpolation-mode:bicubic;}table, td{border-collapse:separate;}#bodyTable{height:100% !important;margin:0;padding:0;width:100% !important;}.ExternalClass{width:100%;}.ExternalClass a{text-decoration:none !important;}.ExternalClass, .ExternalClass p, .ExternalClass span, .ExternalClass font, .ExternalClass td, .ExternalClass div{line-height:100%;}#outlook a{padding:0;}table{mso-table-lspace:0pt;mso-table-rspace:0pt;}body{-webkit-text-size-adjust:100%;-ms-text-size-adjust:100%;}@media only screen and (max-width:600px){.button-menu-vertical span.button{max-width:100% !important;}body,table,tbody,tr{width:100% !important;min-width:100% !important;}span.button{width:100% !important;min-width:100% !important;display:block !important;}.gt>td{display:block !important;width:100% !important;min-width:100% !important;}.imgGl, .imgGl img{width:100% !important;min-width:100% !important; height:auto !important; display: inline !important;}.hide-mobile{display: none !important;}}

Caso não esteja visualizando corretamente esta mensagem, acesse este link
logo para topo
Simone Zuccolotto_Canal Brasil
“GRANDE PRÊMIO CANAL BRASIL DE CURTAS” A PARTIR DESTA SEXTA

Simone Zuccolotto apresentará os concorrentes nos dias 16 e 17
Chegou a hora da 11ª edição do Grande Prêmio Canal Brasil de Curtas. Criado com o objetivo de estimular a produção nacional, o evento reúne os vencedores do Prêmio Canal Brasil de Curtas de 2015. Ao longo do último ano, o canal premiou cada obra com R$ 15 mil. Jornalistas de todo o Brasil escolheram, nos principais festivais de cinema do país, os curtas-metragens que disputam agora o grande título, no valor de R$ 50 mil.

A seleção do vencedor fica a cargo dos apresentadores da casa e do voto popular, em pleito disponível no site do Canal Brasil (www.canalbrasil.com.br) – onde as obras também podem ser vistas pelo público – entre às 12h de 16/08 e as 12h de 18/09.

Os eleitos serão anunciados pela apresentadora Simone Zuccolotto no dia 19, às 23h30 e, logo em seguida, apresentados na tela do Canal Brasil. Após o término da exibição, o(s) vencedor(es) estarão em um chat disponível no site oficial do canal para que internautas possam se conectar a outros fãs e interagir com os diretores dos filmes.

Os curtas concorrentes

A partir das 22h, do dia 16, o Canal Brasil exibe o primeiro bloco de curtas concorrentes: São eles: “Castillo & el Armado” (vencedor no Anima Mundi), “Tarântula” (Festival Curta Cinema), “João Batista” (Kinoforum SP), “Outubro Acabou” (Mostra de Cinema de Tirandentes), “Roupa de Baixo” (MixBrasil) e “Quintal” (Cine Ceará).

Já no dia 17, também a partir das 22h, o canal exibe o segundo bloco de curtas concorrentes: São eles: “Edifício Tatuapé Mahal” (vencedor do FAM), “Dá Licença de Contar” (Festival de Gramado), “Bajado” (Cine PE), “Rapsódia para o Homem Negro” (Festival de Brasília), “De Produndis” (É Tudo Verdade) e “Eu Queria Ser Arrebatada, Amordaçada e, nas Minhas Costas, Tatuada” (Festival de Vitória).

assinatura_fernando

Descadastre-se caso não queira receber mais e-mails

Anúncios