ALMANAKITO (11-09-16) + ANTONIO PRATA + CANAL BRASIL E
FILMES DA CRITICA + TV PUBLICA + “MIRADA” NO SITE SESC
+ DEPARDIEU EM NITEROI + AQUARIUS + REVISTA DE CINEMA 131

Rô Caetano
Maria do Rosário Caetano
Blog: www.almanakito.wordpress.com

ALMANAKITO
DOMINGO (11-09-16)

**TV: UMA PERGUNTA:
O público brasileiro assistirá

às duas versões de SUPERMAX, série

de Marçal Aquino & Fernando Bonassi (foto):
a brasileira (que investe mais no sobrenatural)

e a argentina (mais no drama psicológico,

pelo que disse a atriz a Cecília Roth,

em Gramado)??? Ambas produzidas pela Globo.

**100 MELHORES FILMES BRASILEIROS (LIVRO & MOSTRA NO CANAL BRASIL) + AQUARIUS + COLUNA DE ANTONIO PRATA: LEITURA OBRIGATORIA + OMBUDSMAN

+ LIVRO DE JESSÉ NA LISTA DE MAIS VENDIDOS + TV PUBLICA (EBC) + VILA SÉSAMO + MIRADA IBERO-AMERICANA: CRITICAS DAS PEÇAS NO SITE DO SESC + NITEROI + PALMER + DEPARDIEU EM NITEROI

+ LUIZ BERNARDO PERICÁS,
BIOGRAFO DE CAIO PRADO JR, GANHA O
TROFEU JUCA PATO – INTELECTUAL DO ANO

+ REVISTA DE CINEMA 131 SERÁ
LANÇADA NO FEST BRASILIA DO CINEMA
BRASILEIRO, QUE COMEÇA DIA 20 DE SETEMBRO

+ DAS 12 ESTREIAS
PREVISTAS PARA
ESTA QUINTA-FEIRA,
HÁ 5 BRASILEIRAS
E TRÊS IBERO-AMERICANAS:
. Mate-me, Por Favor, de Anita da Silveira
. Olympia, doc brasileiro sobre Jogos Olímpicos/Cidade
. Senhores da Guerra, de Tabajara Ruas
. Hestorias da Psicanálise, dirigido por 1 psicanalista
. Desculpem o Transtorno, com Gregório Duvivier
. Kóblic, com Ricardo Darín (Argentina)
. Lua em Sagitário, com Jean-Pierre Noher (Argentina)
. Mortadela & Salaminho (Espanha)

+ CARTA CAPITAL (NAS BANCAS)
Ampla matéria sobre o desmonte “temeriano” da EBC-TV Brasil. Três dias atrás, o jornal O Globo, que torce abertamente pelo desmonte da emissora que pretendia ser pública como a BBC de Londres, deu tudo como perdido. Ou seja, triunfo total do governo temerário sobre a EBC (desmonte do Conselho Consultivo, deposição do presidente Ricardo Melo, etc *** Discute-se, ainda, se a Medida Provisória temeriana-rodriguianamaia pode ter efeito retroativo)……. Ontem, a Folha deu matéria com algum matiz. Ainda há questões juríficas a serem esclarecidas. Hoje, na capa da Ilustrada: importante matéria sobre VILA SÉSAMO, fruto de parceria da TV Cultura com TV Brasil.

*****Quem sabe me dizer se
o jornal O Fluminense,
de Niterói, continua circulando??

*******LIVRO DE
JESSÉ SOUZA, SOBRE
O IMPEACHMENT:
Na lista de best-sellers

*****Dia 20 de setembro:
tem Depardieu no
Reserva Cultural Niteroi)

******ANTONIO PRATA:
Hoje (11-09-16), na Folha de S. Paulo
Sobre o peso gigantesco que a mídia dá
aos black-block e o peso levíssimo
que dá aos milhares de assassinatos
cometidos pela Polícia. Em especial
a de SP. Recomendo, também, a
leitura da coluna da Ombudsman.

**** IV MIRADA
IBERO-AMERICANA
DE ARTES CÊNICAS:
Na Baixada Santista,
em especial na cidade
de Santos. Em dezenas de espaços.
Leia críticas diárias dos
espetáculos no site do festival
www.sesc.org.br/mirada

****100 MELHORES FILMES BRASILEIROS
(LIVRO & MOSTRA NO CANAL BRASIL)

+ MIRADA IBERO-AMERICANA:
CRITICAS DAS PEÇAS NO SITE DO SESC

*******LIVRO DE
JESSÉ SOUZA, SOBRE
O IMPEACHMENT:
Na lista de beste-sellers

*****Dia 20 de setembro:
tem Depardieu no
Reserva Cultural Niteroi)

******ANTONIO PRATA:
Hoje (11-09-16), na Folha de S. Paulo
Sobre o peso gigantesco que a mídia dá
aos black-block e o peso levíssimo
que dá aos milhares de assassinatos
cometidos pela Polícia. Em especial
a de SP. Recomendo, também, a
leitura da coluna da Ombudsman.

**** IV MIRADA
IBERO-AMERICANA
DE ARTES CÊNICAS:
Na Baixada Santista,
em especial na cidade
de Santos. Em dezenas de espaços.
Leia críticas diárias dos
espetáculos no site do festival
www.sesc.org.br/mirada

** PAYSSANDU, O FILME:
Conheci, finalmente, o longa
documental que
comemorou o centenário do
PAYSSANDU. E
agora entendo a força de
RE-PA, o San-São, o Ba-Vi, o
grenal do PARÁ.

***GRANDE PREMIO
DO CINEMA BRASILEIRO
Dia 4 de outubro, no Rio

*** DOCUMENTARIOS:
TONY PALMER:
retrospectiva no In-EDIT

***PETER WATKINS
Quando teremos uma retrospectiva completa deste
grande documentarista inglês no Brasil??????

*******“AQUARIUS” SERÁ LANÇADO

NOS ESTADOS UNIDOS E EUROPA

Longa já passa de 100 mil espectadores e

expande circuito para 110 salas no Brasil

FOTOS / TRAILER

Aquarius, de Kleber Mendonça Filho (O Som ao Redor), que já passa de 100 mil espectadores na primeira semana de exibição, expandiu o circuito para 110 salas no Brasil e segue também sua carreira internacional. O longa será exibido dias 11 (hoje) e 13 de setembro (esta terça) no Festival Internacional de Cinema de Toronto (08-18/09), dentro da Mostra Contemporary World. Nele, Sonia Braga foi convidada para o prestigioso evento “In Conversation with”, que todo ano convida sete personalidades do mundo do cinema para uma conversa com o público do festival. Nesta edição, a atriz estará ao lado de nomes como Isabelle Huppert, Mark Wahlberg e Zhang Ziyi. Também em setembro, Aquarius terá pré-estreias entre 14 e 24 na Bélgica, Suíça e França – onde participará do Festival de Biarritz (27/09) e será lançado dia 28.

Nos Estados Unidos, a estreia de Aquarius está marcada para 14 de outubro, com abertura dia 13 no Angelika Film Center de Nova Iorque. Já entre os dias 15 e 19 de outubro, o longa será lançado em Los Angeles, São Francisco e Miami. O filme será exibido nos dias 9 e 11 de outubro no Festival de Cinema de Nova Iorque (30/09-18/10), depois de 14 anos sem um representante brasileiro na competição, e fará uma première no ArcLight, em Hollywood. Estará no Festival Internacional de Cinema de Zurique (22/09-2/10), na Suíça; na abertura do BrasilCine (03/10), na Suécia; dias 14 e 16 de outubro no BFI – Festival de Cinema de Londres (5-16/10); no Festival Internacional de Cinema de Pusan, na Coreia do Sul (6-15/10); no Viennale – Festival Internacional de Cinema de Viena (20/10 a 02/11), na Áustria; na Semana Internacional de Cine de Valladolid (22-29/10), na Espanha; no Festival de Cinema de Kaohsiung (21/10 a 06/11), em Taiwan; e na Itália, entre 3 e 7 dezembro.

“A porta de entrada de Aquarius para a América do Norte é Toronto e o Festival de Cinema de Nova Iorque, duas seleções muito prestigiosas. Com o A Conversation With, evento especial em torno de Sonia Braga, e com todas as sessões de Aquarius já esgotadas em Toronto, o filme acumula energia para o lançamento nos Estados Unidos e Canadá, pela Vitagraph Films. Kleber e Sonia deverão fazer uma turnê por Nova Iorque, Los Angeles, São Francisco e Miami para divulgar o longa”, explica a produtora do filme Emilie Lesclaux (CinemaScópio Produções).

A estreia mundial de Aquarius aconteceu no Festival de Cannes, em maio deste ano, na Seleção Oficial do Festival; o longa ganhou o prêmio de melhor filme no Festival de Cinema de Sydney; e o prêmio de Melhor Atriz (Sonia Braga) e Prêmio Especial do Júri no 20º Festival de Cinema de Lima e Melhor Filme no Festival de Cinema de Amsterdam. O filme também participou do Festival de Karlovy Vary (República Tcheca), do Festival Internacional de Cinema da Nova Zelândia, do Festival Internacional de Cinema de Melbourne, e do Festiva de Sarajevo, na Bosnia.

Aquarius tem coprodução com a SBS (França), Videofilmes e Globo Filmes, a partir de investimento do BNDES e incentivo do Funcultura Pernambuco, além do patrocínio da Petrobrás para sua distribuição. O filme tem distribuição no mercado brasileiro pela Vitrine Filmes.

SINOPSE

Clara (Sonia Braga) mora de frente para o mar no Aquarius, último prédio de estilo antigo da Av. Boa Viagem, no Recife. Jornalista aposentada e escritora, viúva com três filhos adultos e dona de um aconchegante apartamento repleto de discos e livros, ela irá enfrentar as investidas de uma construtora que tem outros planos para aquele terreno: demolir o Aquarius e dar lugar a um novo empreendimento.

ELENCO

Sonia Braga

Maeve Jinkings

Irandhir Santos

Humberto Carrão

Carla Ribas

Julia Bernat

Barbara Colen

Zoraide Coleto

Fernando Teixeira

Paula de Renor

Pedro Queiroz

Daniel Porpino

Germano Melo

Buda Lira

Allan Souza Lima

Arly Arnaud

Lula Terra

Clarissa Pinheiro

Valdeci Junior

Rubens Santos

Mariquinha Santos

Léo Wainer

Fabio Leal

Bruno Goya

FICHA TÉCNICA

Roteiro e Direção: Kleber Mendonça Filho

Produção: Emilie Lesclaux (CinemaScópio)

Produção: Saïd Ben Said e Michel Merkt (SBS, França)

Coprodução: Walter Salles (VideoFilmes) e Globo Filmes

Produtor associado: Carlos Diegues

Produção Executiva: Dora Amorim

Direção de Fotografia: Pedro Sotero e Fabrício Tadeu

Montagem: Eduardo Serrano

Direção de Arte: Juliano Dornelles e Thales Junqueira

Figurino: Rita Azevedo

Caracterização: Tayce Vale

Som direto: Nicolas Hallet

Desenho de Som: Ricardo Cutz

Distribuição no Brasil: Vitrine Filmes

Duração: 142min

****Mostra Melhores Filmes da Crítica

“Mostra Melhores Filmes da Crítica” estreia no Canal Brasil nesta segunda-feira (12). A mostra é baseada no livro da Abraccine e vai exibir 20 filmes na tela do Canal Brasil até novembro.

Logo azul

MOSTRA “MELHORES FILMES DA CRÍTICA”

ESTREIA SEGUNDA DIA 12 NO CANAL BRASIL

Seleção é baseada no livro “100 Melhores Filmes Brasileiros” lançado pelo canal

em parceria com a Abraccine

Entre as diversas comemorações do Canal Brasil, que completa 18 anos neste mês de setembro, está a mostra “Melhores Filmes da Crítica” que vai ao ar a partir da próxima segunda, dia 12/09, sempre à meia-noite e quinze, com vinte dos filmes alocados no livro “100 Melhores Filmes Brasileiros” (Ed. Letramento). Na seleção, estão produções como “Que Horas Ela Volta?” (2015), de Anna Muylaert; “O Pagador de Promessas” (1962), de Anselmo Duarte; e “Pixote, a Lei do Mais Fraco” (1981), de Hector Babenco, entre outros (lista completa abaixo). A ideia é fazer uma grande homenagem ao cinema nacional, com base nos longas eleitos por uma votação promovida pela Abraccine em 2015, e que agora deu origem ao livro lançado em parceria com o Canal Brasil e a editora Letramento.

Os 20 filmes que estão na mostra – que vai até novembro, sempre às segundas e terças – se destacam produções importantes como “Cabra Marcado para Morrer” (1984), de Eduardo Coutinho; “São Paulo, Sociedade Anônima” (1965), de Luis Sérgio Person; “O Bandido da Luz Vermelha” (1968), de Rogério Sganzerla; “O Auto da Compadecida” (1999), de Guel Arraes; e “Bye Bye Brasil” (1979), de Cacá Diegues. Para compor esse cenário da sétima arte brasileira, há ainda longas de nomes como Joaquim Pedro de Andrade, Júlio Bressane, Leon Hirzman, José Padilha, Roberto Farias, Ruy Guerra e Bruno Barreto, entre outros.

Livro “100 Melhores Filmes Brasileiros”

No livro lançado pela Abraccine, em parceria com o Canal Brasil e a editora Letramento, 100 autores, entre associados da entidade criada em 2011, jornalistas e convidados, buscaram um viés ensaístico, resultando em análises que certamente se tornarão referência no estudo dos filmes selecionados. O arco é amplo e parte de “Limite”, a mais antiga produção presente na lista, lançada em 1931, com direção de Mario Peixoto e analisado por Enéas de Souza, até chegar a produções recentes como “Que Horas Ela Volta?”, de Anna Muylaert, aqui analisado por Adriana Androvandi.

Em formato de livro de arte e fartamente ilustrada, a publicação – marca ainda a comemoração de 18 anos do Canal Brasil – reúne textos de importantes críticos e estudiosos de cinema em atividade sobre os filmes que mais se destacaram na história de nossa cinematografia, sem distinção de período, gênero ou metragem. A lista dos 100 é resultado de uma votação promovida pela própria Abraccine.

Mostra Melhores Filmes da Crítica:

12/09 – O Pagador de Promessas (1962), de Anselmo Duarte

13/09 – O Auto da Compadecida (1999), de Guel Arraes

19/09 – Macunaíma (1969), de Joaquim Pedro de Andrade

20/09 – Matou a Família e Foi ao Cinema (1969), de Júlio Bressane

26/09 – Eles Não Usam Black-Tie (1981), de Leon Hirszman

27/09 – Ônibus 174 (2002), de José Padilha

03/10 – O Bandido da Luz Vermelha (1968), de Rogério Sganzerla

04/10 – Que Horas Ela Volta? (2015), de Anna Muylaert

10/10 – Dona Flor e Seus Dois Maridos (1976), de Bruno Barreto

11/10 – Assalto ao Trem Pagador (196), de Roberto Farias

17/10 – Cabra Marcado para Morrer (1984), de Eduardo Coutinho

18/10 – A Hora da Estrela (1985), de Suzana Amaral

24/10 – São Paulo, Sociedade Anônima (1965), de Luís Sérgio Person

25/10 – Pixote, a Lei do Mais Fraco (1981), de Hector Babenco

31/10 – Bye Bye, Brasil (1979), de Carlos Diegues

01/11 – Os Cafajestes (1962), de Ruy Guerra

07/11 – Vidas Secas (1963), de Nelson Pereira dos Santos

08/11 – Central do Brasil (1998), de Walter Salles

14/11 – Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964), de Glauber Rocha

15/11 – Amarelo Manga, de Cláudio Assis

***** VEJAM A LISTA COMPLETA

DOS ELEITOS PELA CRITICA

O livro lançado pela Abraccine (Associação Brasileira de

Críticos de Cinema), Eeditora Letramento e Canal Brasil

chega às livrarias nesta quinta-feira, dia 15 de setembro.

**********Vejam

matéria sobre o livro e

a Mostra do Canal Brasil,

no Caderno 2/Estadão (10-09-16),

de autoria de Luiz

Carlos Merten

A LISTA COMPLETA:

1.Limite (1931), de Mario Peixoto / artigo de ENÉAS DE SOUZA

2. Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964), de Glauber Rocha / artigo de HUMBERTO SILVA

3. Vidas Secas (1963), de Nelson Pereira dos Santos / ANDRÉ MIRANDA

4. Cabra Marcado para Morrer (1984), de Eduardo Coutinho / CARLOS ALBERTO MATTOS

5. Terra em Transe (1967), de Glauber Rocha / LUIZ ZANIN ORICCHIO

6. O Bandido da Luz Vermelha (1968), de Rogério Sganzerla / CHRISTIAN PETTERMAN

7. São Paulo S/A (1965), de Luís Sérgio Person / RUBENS EWALD FILHO

8. Cidade de Deus (2002), de Fernando Meirelles / MARCELO JANOT

9. O Pagador de Promessas (1962), de Anselmo Duarte / MARCELO LYRA

10. Macunaíma (1969), de Joaquim Pedro de Andrade / SERGIO MORICONI

11. Central do Brasil (1998), de Walter Salles / CELSO SABADIN

12. Pixote, a Lei do Mais Fraco (1981), de Hector Babenco / ADALBERTO MEIRELLES

13. Ilha das Flores (1989), de Jorge Furtado / ANDRÉ DIB

14. Eles Não Usam Black-Tie (1981), de Leon Hirszman / LUIZ JOAQUIM

15. O Som ao Redor (2012), de Kleber Mendonça Filho / JOÃO BATISTA DE BRITO

16. Lavoura Arcaica (2001), de Luiz Fernando Carvalho / JOÃO NUNES

17. Jogo de Cena (2007), de Eduardo Coutinho / DANIEL FEIX

18. São Bernardo (1974), de Leon Hirszman / MARCELO IKEDA

19. Bye Bye, Brasil (1979), de Carlos Diegues / FABRÍCIO CORDEIRO

20. Assalto ao Trem Pagador (1962), de Roberto Farias / SUYENE CORREIA

21. Noite Vazia (1964), de Walter Hugo Khouri / THIAGO STIVALETTI

22. Iracema, uma Transa Amazônica (1975), Bodansky e Senna / CESAR

ZAMBERLAN

23. Os Fuzis (1964), de Ruy Guerra / ORLANDO MARGARIDO

24. Ganga Bruta (1933), de Humberto Mauro / RONI FILGUEIRAS

25. Bang Bang (1971), de Andrea Tonacci / ALFREDO MANEVY

26. A Hora e a Vez de Augusto Matraga (1968), de Roberto Santos / RICARDO COTA

27. Rio, 40 Graus (1955), de Nelson Pereira dos Santos / MARCELO PERRONE

28. Edifício Master (2002), de Eduardo Coutinho / LUCAS SALGADO

29. Memórias do Cárcere (1984), de Nelson Pereira dos Santos / ERNESTO BARROS

30. Tropa de Elite (2007), de José Padilha / DANIEL MEDEIROS

31. O Padre e a Moça (1965), de Joaquim Pedro de Andrade / ANNA BEATRIZ LISBOA

32. Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro (1969), de Glauber Rocha / ALCINO LEITE

NETO

33. Serras da Desordem (2006), de Andrea Tonacci / RICARDO CALIL

34. O Invasor (2002), de Beto Brant / ROGÉRIO FERRARAZ

35. Santiago (2007), de João Moreira Salles / MARCELO MÜLLER

36. Tropa de Elite 2 – O Inimigo Agora é Outro (2010), de José Padilha / ROBERTO CUNHA

37. Todas as Mulheres do Mundo (1967), de Domingos Oliveira / RENATO FELIX

38. Matou a Família e Foi ao Cinema (1969), de Julio Bressane / MARCELO MIRANDA

39. Dona Flor e Seus Dois Maridos (1976), de Bruno Barreto / ANTONIO EGYPTO

40. Os Cafajestes (1962), de Ruy Guerra / RAFAEL CARVALHO

41. O Homem do Sputnik (1959), de Carlos Manga / CARLOS HELÍ DE ALMEIDA

42. A Hora da Estrela (1985), de Suzana Amaral / SUSANA SCHILD

43. Sem Essa Aranha (1970), de Rogério Sganzerla / SERGIO ALPENDRE

44. Filme Demência (1986), de Carlos Reichenbach / FILIPE FURTADO

45. SuperOutro (1989), de Edgard Navarro / MARIA DO ROSÁRIO CAETANO

46. À Meia-Noite Levarei Sua Alma (1964), de José Mojica Marins / AÍLTON MONTEIRO

47. Terra Estrangeira (1996), de Walter Salles e Daniela Thomas / ELAINE GUERINI

48. Rio, Zona Norte (1957), de Nelson Pereira dos Santos / TATIANA MONASSA

49. A Mulher de Todos (1969), de Rogério Sganzerla / MARCO TOMAZZONI

50. Alma Corsária (1993), de Carlos Reichenbach / HEITOR AUGUSTO

51. A Margem (1967), de Ozualdo Candeias / BRUNO CARMELO

52. Toda Nudez Será Castigada (1973), de Arnaldo Jabor / IVONETE PINTO

53. Madame Satã (2000), de Karim Ainouz / PAULO CAMARGO

54. A Falecida (1965), de Leon Hirzman / ALYSSON OLIVEIRA

55. O Despertar da Besta – Ritual dos Sádicos (1969), Mojica Marins / ANDRÉ

BARCINSKI
56. Tudo Bem (1978), de Arnaldo Jabor (1978) / PAULO HENRIQUE SILVA

57. A Idade da Terra (1980), de Glauber Rocha / ADOLFO GOMES

58. Abril Despedaçado (2001), de Walter Salles / PEDRO MARTINS FREIRE

59. O Grande Momento (1958), de Roberto Santos / SERGIO RIZZO

60. O Lobo Atrás da Porta (2014), de Fernando Coimbra / ANDRÉ AZENHA

61. O Beijo da Mulher-Aranha (1985), de Hector Babenco / PABLO VILLAÇA

62. O Homem que Virou Suco (1980), de João Batista de Andrade / LUCIANO RAMOS

63. O Auto da Compadecida (1999), de Guel Arraes / TATIANA BABADOBULOS

64. O Cangaceiro (1953), de Lima Barreto / RODRIGO PEREIRA

65. A Lira do Delírio (1978), de Walter Lima Junior / ROGER LERINA

66. O Caso dos Irmãos Naves (1967), de Luís Sérgio Person / CHICO FIREMAN

67. Ônibus 174 (2002), de José Padilha / MÁRCIO SALLEM

68. O Anjo Nasceu (1969), de Julio Bressane / MARCELO MIRANDA

69. Meu Nome é… Tonho (1969), de Ozualdo Candeias / GABRIEL CARNEIRO

70. O Céu de Suely (2006), de Karim Ainouz / DIEGO BENEVIDES

71. Que Horas Ela Volta? (2015), de Anna Muylaert / ADRIANA ANDROVANDI

72. Bicho de Sete Cabeças (2001), de Laís Bondanzky / NEUSA BARBOSA

73. Tatuagem (2013), de Hilton Lacerda / MÔNICA KANITZ

74. Estômago (2010), de Marcos Jorge / MARCOS SANTUÁRIO

75. Cinema, Aspirinas e Urubus (2005), de Marcelo Gomes / RENATO SILVEIRA

76. Baile Perfumado (1997), de Paulo Caldas e Lírio Ferreira / JÚLIO CAVANI

77. Pra Frente, Brasil (1982), de Roberto Farias / FRANCISCO RUSSO

78. Lúcio Flávio, o Passageiro da Agonia (1976), de Hector Babenco / RODRIGO FONSECA

79. O Viajante (1999), de Paulo Cezar Saraceni / DANIEL HERCULANO

80. Anjos do Arrabalde (1987), de Carlos Reichenbach / DANIEL SCHENKER

81. Mar de Rosas (1977), de Ana Carolina / BRUNO GHETTI

82. O País de São Saruê (1971), de Vladimir Carvalho / REGINA BEHAR

83. A Marvada Carne (1985), de André Klotzel / YALE GONTIJO

84. Sargento Getúlio (1983), de Hermano Penna / AMILTON PINHEIRO

85. Inocência (1983), de Walter Lima Jr / MARCUS MELLO

86. Amarelo Manga (2002), de Cláudio Assis / RODRIGO GERACE

87. Os Saltimbancos Trapalhões (1981), de J.B. Tanko / FATIMARLEI LUNARDELLI

88. Di (1977), de Glauber Rocha / AMANDA AOUAD

89. Os Inconfidentes (1972), de Joaquim Pedro de Andrade / CÁSSIO STARLING CARLOS

90. Cabaret Mineiro (1980), de Carlos Alberto Prates Correia / PEDRO BUTCHER

91. Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver (1966), de José Mojica Marins / GUILHERME LOBÃO

92. Carandiru (2003), de Hector Babenco / FELIPE B. CRUZ

93. Chuvas de Verão (1977), de Carlos Diegues / MARCO ANTONIO MOREIRA

94. Dois Córregos (1999), de Carlos Reichenbach / RICARDO DAEHN

95. Aruanda (1960), de Linduarte Noronha / LÚCIO VILLAR

96. Blá Blá Blá (1968), de Andrea Tonacci / CID NADER

97. O Palhaço (2011), de Selton Mello / ROBLEDO MILANI

98. O Signo do Caos (2003), de Rogério Sganzerla / FELIPE MORAES

99. O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias (2006), de Cao Hamburger / WILLIAM SILVEIRA

100. Meteorango Kid, Herói Intergaláctico (1969), de Andre Luis Oliveira / LUIZA LUSVARGHI

Anúncios