*****FEST GRAMADO 2016 – ANO 44 — Liz Vamp, filha do cineasta José Mojica Marins, o Zé do Caixão, recebeu o Trofeu Eduardo Abelim “em nome do pai”, das mãos de Rubens Ewald Filho, um dos curadores do Festival de Gramado. O agora octogenário diretor de tantos filmes de terror prometeu a Ewald que viria a Gramado. Mas o médico o proibiu, pois dentro de 20 dias, ele fará uma cirurgia de hérnia. E segue fazendo hemodiálise. Mas MOJICA mandou vibrante depoimento de viva voz para ser exibido na imensa tela do Palácio dos Festivais. E contou que dedicou e dedicará toda sua vida a projetar o Brasil aqui e no exterior. Sua filha, LIZ VAMP, que segue os mesmos passos do pai na vida artística, o representou com muito empenho, vestida em preto e roxo. Ao percorrer o imenso tapete vermelho que se alonga por toda a Rua Coberta, até chegar ao cinema, ela contou com figurantes caracterizados que a ajudaram em sua performance. Até “mordeu” os pescoços de duas mocinhas virginais. Se não fosse assim, ela não seria a “vampira Liz”. Para prestigiar a homenagem a MOJICA, muitos de seus fãs vieram de Porto Alegre. Entre eles, a turma que comanda o FANTASPOA (Festival de Cinema Fantástico), evento que transforma a capital gaúcha, por uma semana, na capital brasileira do terror.

Enviado do Ipad de Rosário

Anúncios