*****FEST GRAMADO 2016 — ANO 44 — Os debates de Gramado, coordenados pelo crítico paranaense Carlos Eduardo Lourenço Jorge, mobilizam jornalistas e críticos, mas também cinéfilos. Caso dos cariocas WALTER & ZILAH GALUCIO, ele engenheiro, ela professora, ambos aposentados. Anualmente, eles deixam o Rio de Janeiro para curtir Gramado e seu festival de cinema brasileiro e latino. O casal, que está hospedado no Hotel Serra Azul, no coração da cidade e bem pertinho do Palácio dos Festivais, vê todos os filmes e vai a todos os DEBATES. Walter, sempre que se apresenta para colocar suas perguntas, avisa: “não sou jornalista, nem crítico, sou uma pessoa da plateia”. Zilah conta que os dois são cinéfilos e frequentam o FEST GRAMADO há 20 anos. E que adoram ouvir as perguntas dos jornalistas. “Gostamos de conhecer, ao vivo, os críticos”. Ela só faz uma reclamação: toda manhã, ao ler, no Hotel Serra Azul, os jornais, fica triste com a diminuição da cobertura. “Antes, os jornais gaúchos dedicavam amplos espaços ao Festival, com muitas críticas, entrevistas e reportagens sobre o que acontecia. Agora, as matérias são pequenas e poucas”.

Enviado do Ipad de Rosário

Anúncios