**************FEST GRAMADO 2016 — ANO 44 — E segue o festival de cinema brasileiro e latino na Serra Gaúcha. Temperatura amena, programação pesada (filmes e debates em todos os horários do dia e da noite). No palco, decoração esfuziante, como é do gosto deste que é o festival mais badalado do país. Na foto abaixo, os dois apresentadores das sessões noturnas:
a jornalista Renata Boldrini e o ator Leonardo Machado. *** Filmes, que não participam das Mostras Competitivas, cavam sessões extras para tentar atrair “olhares” da mídia e do público. Caso de DIMINUTA, co-produção entre Itália e Brasil, comandada por BRUNO SAGLIA, com elenco estelar: Reynaldo Gianecchini, Débora Evelyn, Carlos Vereza e GIANCARLO GIANNINI. Sim, o astro de MIMI, O METALÚRGICO. Neste filme, Giannecchini interpreta Cristiano, neto do luthier interpretado por GIANNINI. Eles vivem numa pequena cidade, na região do VÊNETO. Quando o avô morre, o rapaz vem para o Brasil, em busca de um tio, renomado maestro, interpretado por Vereza. ******** Mais dois filmes buscam chamar atenção nesta maratona fílmica que toma conta, por nove dias, da SERRA GAÚCHA: ANITA, de Olindo Estevam, e CROMOSSOMO 21, de Alex Duarte. O primeiro, produção histórico-regional, mostra parte da trajetória da catarinense Anita Garibaldi. Parece que o filme se restringe à fase em que Anita era apenas Ana Maria de Jesus Ribeiro da Silva, esposa de Manoel Duarte. Portanto, antes de ganhar ares de heroína e companheira de Giuseppe Garibaldi. *****CROMOSSOMO 21 narra história de amor entre Vitória, portadora de síndrome de Down, e Afonso, que não tem a deficiência. A jovem se dedica à natação, aulas de piano e estudos na Faculdade. Os dois viverão intensa história de amor.

*********VEJA A COMPOSIÇÃO
DOS 4 JURIS GRAMADIANOS:

LONGA BRASILEIRO — com maioria FEMININA (viva!!!): a cineasta Ana Luiza Azevedo, a produtora Vânia Catani, a jornalista e crítica Elaine Guerini, o ator Nelson Xavier, e o produtor argentino Horácio G. Grinsberg (de LAS MANOS e parceiro em muitas co-produções entre o Rio Grande do Sul e a Argentina). (VEJAM OS OUTROS TRÊS JURIS, DEPOIS DA FOTO)

*******LONGA LATINO-AMERICANO: Bárbara Alvarez, fotógrafa uruguaio-brasileira (que
assina, além dos filmes de Lucrécia Martel, os brasileiros QUE HORAS ELA VOLTA?, MÃE SÓ HÁ UMA, BOA SORTE, etc), a atriz BRUNA LINZMEYER, os críticos LEOPOLDO MUÑOZ, do Chile, e Jorge JELLINEK, do Uruguai, e o cineasta costa-riquenho Esteban Ramirez.

*******CURTA BRASILEIRO — OUTRO colegiado com maioria feminina (viva!!!): A produtora Sara Silveira, a crítica Suzana Uchôa Itiberê, a figurinista Beth Felipecki, o cineasta Carlos Gerbase e o escritor e roteirista Marçal Aquino (que aqui ministra Oficina de Roteiro).

***** JURI DA CRITICA (ACCIRS-Abraccine): ANTONELLA ESTEVEZ, diretora do
Festival de Cine de Mujeres de Santiago, o crítico argentino Fernando Brenner e os brasileiros Leonardo Bomfim, Conrado Heoli e RENATO SILVEIRA.

********FLASHES DIÁRIOS SOBRE O FESTIVAL DE GRAMADO
NO SITE DA REVISTA DE CINEMA

Anúncios