******* FEST GRAMADO 2016 – ANO 44 – Durante o debate de AQUARIUS, no Fest Gramado, que se seguiu à concorridíssima coletiva da atriz SONIA BRAGA, a atriz pernambucana Zoraide Fernandes Coleto intérprete da doméstica Ladjane, foi muito aplaudida. Por seu desempenho e por seu testemunho. Sua personagem trabalha há 19 anos com Clara (Sonia Braga) e repete experiência que Zoraide teve em sua vida pessoal. Uma de suas domésticas perdeu um filho adolescente, assassinado de forma trágica. O mesmo acontece na ficção com Ladjane. A atriz, que vem do teatro pernambucano, contou que fez vários testes até ser escolhida por Kleber. Um dia, leu no jornal que Sonia Braga seria a protagonista do filme. Ficou louca, explodiu em alegria, acordou a filha para dar a notícia a ela. Afinal, ia contracenar, em seu primeiro longa-metragem, com atriz que a apaixonara por suas telenovelas e seus filmes. “Eu vesti roupas parecidas com as de Julia Matos, em “Dancing s Days”, acompanhei todos os filmes e novelas que ela fez”. Zoraide se posicionou contra o golpe anti-democrático que ora se processa no país e lembrou o pai, preso político em 1964. “Ele estaria arrasado, se vivo fosse, e visse o que está acontecendo no Brasil”. *** A pergunta mais política do debate foi feita pelo repórter da TVT (TV dos Trabalhadores), que pediu que Kleber Mendonça, diretor do filme, relembrasse e justificasse o protesto coletivo da equipe de AQUARIUS no tapete vermelho, em Cannes. O cineasta diz que o grupo agiu pelo “senso de cidadania” e por compreender que a democracia é a melhor forma de se viver em sociedade”. E que fariam tudo outra vez.

Enviado do Ipad de Rosário

Anúncios