+ “AQUARIUS” NO SITE DE GREENWALD (TROFEU OSCARITO PARA SONIA BRAGA, EM GRAMADO) + MOBIFILM 2016 (RUAS E RUAS) : FOTO ABAIXO + CINEMA (ESTREIAS): MÃE SÓ HÁ UMA, DE ANNA MUYLAERT, COM MATHEUS NACHTERGAELE + TV PUBLICA NA CAPA DA ILUSTRADA + CAMINHADA JANGO, NO MINHOCAO, NESTE DOMINGO

*******AQUARIUS NO
SITE DE GREENWALD

Entrevista de Kleber Mendonça
ao site do grande jornalista britânico
GLENN GREENWALD:
THE INTERCEPT

+ “AQUARIUS”, TAIGUARA, FEST NEW YORK, INAUGURAÇÃO DA RESERVA CULTURAL NITEROI, ABERTURA DO FEST GRAMADO, COM OSCARITO PARA SONIA BRAGA, ESTREIA DIA PRIMEIRO DE SETEMBRO.
***amigos, queridos. A trajetória de “Aquarius”, o terceiro longa-metragem de Kleber Mendonça (Crítico, O Som ao Redor) é uma soma de êxitos que só faz engrandecer o nome do Brasil no mundo. O filme fez bonito em Cannes, foi aos festivais de Sidney (sagrou-se o vencedor) e Karlovy-Vary… e acaba de ser convocado para o Festival de NY ao lado de “Neruda”, do chileno Pablo Larraín e de “Julieta”, do machego Almodovar… Já vi o trailler do filme três vezes… e sempre me emociono com a música do saudoso TAIGUARA, que Kleber selecionou para homenagear a mãe, que amava esta canção… Não vejo a hora de assistir à sessão gaúcha
do filme na noite inaugural do Fest Gramado, quando SONIA BRAGA receberá um dos mais lindos trofeus dos festivais brasileiros (para mim, ele forma trinca de ponta com o Candango, de Brasília, e o Aruanda, de João Pessoa). E que nome lindo, sintético (e irônico): Oscarito!!!!!!!!

+ CINEMA (ESTREIAS SANTISTAS): MÃE SÓ HÁ UMA, PONTO ZERO E DE LONGE TE OBSERVO…. + A CONEXÃO FRANCESA (com Jean Dujardim) e o azteca CANTANDO DE GALO, para niños…….

+ TV PUBLICA NA

CAPA DA ILUSTRADA

********FILME DE CLAUDIO

OLIVEIRA DA SILVA,
ARQUITETO E DOUTORANDO,

NO MOBIFILM 2016

Meu amigo Claudio Silva (nascido em 1974) é natural do Rio
de Janeiro e morador de Brasília desde 2006. Arquiteto e
Urbanista de formação desenvolvendo atualmente
a tese de doutorado Brasília sem Carros?.

“RUAS E RUAS”. FILME DE DE CLAUDIO OLIVEIRA SILVA. NO FESTIVAL
MOBIFILM 2016, EM SÃO PAULO

O filme será apresentado no
1º Festival Brasileiro de Filmes Sobre
Mobilidade e Segurança Viária – MOBIFILM –
às 20hOO deste SABADO, dia 13 de agosto, NO CCSP – CENTRO CULTURAL SAO

PAULO. O objetivo é que sirva
de inspiração para o necessário

exercício de humanização das
ruas das cidades brasileiras

O vídeo Ruas e ruas foi filmado numa manhã de sol na cidade de Madrid (Espanha) em pleno calor, agitação e inspiração do mês de junho de 2016. Realizado com poucos recursos, de maneira amadora e despretensiosa, e com duração de menos de cinco minutos, o vídeo apresenta a constituição de quatro tipos de ruas que se conectam entre si em um curto trecho de 550 metros para, cada uma a seu modo, atender às necessidades de deslocamento das pessoas sem descuidar de suas outras necessidades físicas, sensoriais, simbólicas e da possibilidade de interação com os outros e com o próprio entorno urbano.
******* Ele foi inscrito e será apresentado no 1º Festival Brasileiro de Filmes Sobre Mobilidade e Segurança Viária – MOBIFILM – às 20hOO deste SABADO, dia 13 de agosto, NO CCSP – CENTRO CULTURAL SAO PAULO. O objetivo é que sirva de inspiração para o necessário exercício de humanização das ruas das cidades brasileiras. (Claudio Silva)

+ CAMINHADA JANGO
NESTE DOMINGO DE MANHÃ

AMIGOS:
1. Recebi o convite abaixo para a Caminhada Jango,
neste domingo. Estou em Santos, mas daqui torcerei pelo
sucesso total da manifestação. Os filhos do presidente deposto por golpe militar estarão presentes. Leiam e, por favor, divulguem!!!!
2. Lhes recomendo

a leitura, da Folha,
página 3, de ótimo artigo de FLAVIO MOURA.
E também de ótima coluna de Janio de Freitas. E magnífico artyigo de VERISSIMO, hoje, no Estadão e Globo.
3. Lembro aos SANTISTAS, que estreiam, hoje, na cidade, filmes imperdíveis como o brasileiro MÃE SÓ HÁ UMA, de Anna Muylaert, e DE LONGE TE OBSERVO, filme venezuelano, o primeiro sul-americano (salvo falha de minha memória, a vencer o prêmio máximo, o LEÃO DE OURO, em Veneza). Ambos no Espaço Miramar, circuito caiçara do Adhemar Oliveira. A outra estreia é PONTO ZERO, do gaúcho Zé Pedro Goulart, co-diretor do magnífico curta “O Dia Em Que Dorival Encarou a Guarda”). Estreia no Posto 4. Para a criançada santista, há um desenho animado mexicano, chamado CANTANDO DE GALO, que vendeu mais de 4 milhões de ingressos e virou o xodó da petizada (Un Gallo de Muchos Huevos é o nome original, mas não pegaria bem uma tradução do tipo um galo com culhões, né?). Em cartaz no Shopping Praiamar, Circuito Roxy, Iporanga e Cinesysten Praia Grande).
4. Às associações de profissionais do cinema, em especial à TURMA DA ANIMAÇÃO – leiam, hoje, a excelente capa da ILUSTRADA (11-07-16), na qual se revela que empresas estrangeiras estão colocando (de graça ou quase) animações (estrangeiras!) nas telas do SBT e da TV CULTURA para divulgar — matreiramente — os subprodutos derivados destes mesmos desenhos. E, o mais espantoso, a TV CULTURA, uma emissora pública, está usando a LEI ROUANET para comprar séries e desenhos estrangeiros. Ou seja, dinheiro subvencionado (por impostos federais) para desempregar brasileiros (uma das tabelas visuais da Folha mostra que quase 50% da programação atual da emissora pública é ocupada por material estrangeiro!!!) que se dedicam a programas aqui produzidos, como “Viola Minha Viola” e várias animações. Por que não usa o dinheiro SUBVENCIONADO para comprar trabalhos de núcleos de animação brasileiros????

********MUITO IMPORTANTE –
Dia 14/8, este domingo de manhã-

Homenagem a
João Goulart- na troca de

nome do elevado costa
silva para Joao Goulart.

participe, divulgue..

***CONVITE DA
COMISSÃO ORGANIZADORA:

CAMINHADA GOULART
Não dá para não ir.
NOS VEMOS LÁ

Prezados amigos e amigas,
é com alegria que encaminhamos o convite para a atividade
organizada por amigos e familiares do Presidente João Goulart
em comemoração à recente mudança de nome do minhocão
para Elevado Presidente João Goulart, conforme Lei 16.525/2016
sancionada pelo Prefeito Haddad como parte do Programa Ruas de Memória.
O ato terá vários momentos, conforme abaixo.
Esperamos por vocês no Largo Pe. Péricles, a partir das 10h.

  • 7h – Corredores pela Legalidade – Coordenada por Rodolfo Lucena,
  • corredor, jornalista e ativista dos DH
  • 8h30 – Concentração com café da manhã – Pizzaria da Sara, R. Cesário Motta, 561, Vila Buarque (cruzamento do Elevado com Consolação)
  • 9h – Caminhada Cívica por Jango e pela Democracia – Caminhada com familiares, amigos e entidades em homenagem a João Goulart (saída da Pizzaria da Sara, chegada no Largo Pe. Péricles)
  • 10h – Homenagem a João Goulart, no Largo Pe. Péricles (Barra Funda) – fala de João Vicente Goulart

Agradeço se puderem divulgar em seus mailings.
Contamos com a presença de vocês!

Um abraço,
Equipe DMV

***ÁRABES, BUARQUE & CALLADO + RAIZES DO BRASIL 70 e 80 ANOS + MANIFESTAÇÃO GOULART, DOMINGO DE MANHÃ, NO MINHOCÃO + ARTIGO DE FLAVIO MOURA

****ÁRABES, BUARQUE & CALLADO

+ RAIZES DO BRASIL 70 e 80 ANOS

+ MANIFESTAÇÃO JOÃO GOULART,
DOMINGO, DE MANHÃ, NO MINHOCAO

+ ARTIGO DE FLAVIO MOURA, NA FOLHA
(E DE JANIO DE FREITAS) + E DO VERISSIMO,
MAGNIFICO, NO Estadão e Globo…….

+ CAPA DA ILUSTRADA (DESENHOS
ANIMADOS & TV PUBLICA + LEI ROUANET)

DICAS DE CEZAR VERONESI:
divido-as com vocês. Querido, também temos a edição dos 70 anos de Raízes do Brasil, realmente muito boa. Capa linda. Mas atual tem capa tão linda quanto (agora com o Aboporu), quase dez posfacios, o artigo de ANTONO CANDIDO, que Giron, com uma pitadinha de maldade, em matéria no Valor Econômico, diz que praticamente ajudou a conformar o sentido que se dá ao livro a partir da última edição publicada em vida pelo autor (a de 1969, não???), etc, etc. Bjs rô
ÁRABES, BUARQUE & CALLADO

Querida rô,

obrigado sempre pelo ALMANAKITO.

Não gosto de indicar filmes que não vi, mas como a maioria dos diretores da Mostra Árabe não são muito conhecidos do público brasileiro, aí vai um lembrete: a dupla que dirige o documentário O FILME PERDIDO, Joana Hadjithomas e Khalil Joreige, é a mesma que dirigiu EU QUERO VER (lançado em dvd nos EUA, I WANT TO SEE), exibido há alguns anos na Mostra Internacional. Aquele filme, na tênue linha entre o doc. e a ficcção, com a Catherine Deneuve, com uma câmera meio Frères Dardenne, em que a personagem tentava localizar a casa da família, no Líbano devastado pelos ataques israelenses nos anos 2000, para, finalmente, encontrar apenas os escombros lançados ao mar.

Essa dupla também dirigiu um interessante doc., cujo nome me foge, sobre um programa espacial libanês inconcluso por causa da guerra, exibido há uns 2 ou 3 anos na Mostra Árabe.

Muito bem-vinda essa edição crítica das RAÍZES DO BRASIL. Mas a grande edição do livro (esgotadíssima e sem reedição, só encontrável, talvez, na estante virtual) é a edição comemorativa dos 70 anos, lançada em 2006, com estudos inéditos, inclusão de todos os prefácios das outras edições e deslumbrante capa de pano com desenho do Flávio de Carvalho).

E mais do que merecido o filme sobre o Callado. O já existente, A PAIXÃO SOBRE CALLADO, não é ruim, mas é pequeno diante da grandeza do homenageado. Coincidentemente, enquanto escrevo aqui do meu quarto, vejo sobre o criado CRÔNICAS DO FIM DO MILÊNIO, que reli outro dia. Aquelas maravilhosas crônicas que ele escrevia nos anos 90 para a Folha, quando o espaço era mais generoso, algo como o tripo daquele que os cronistas ocupam hoje no jornal. E lembro da minha expectativa à espera do jornal do sábado para poder ler a crônica do Callado..

Hoje estou acabando de ler VOZES DE TCHERNÓBIL, da Svetlana Aleksiévitch, outro magnífico trabalho de memória e testemunhos. Leitura mais do que obrigatória.

abraço,
césar


Anúncios