LIVRO “CINEMA BRASILEIRO NA ESCOLA + MARCOS NOBRE (VALOR) + CINEMA RITROVATO (ITALIA) + FEST GRAMADO + TV PUBLICA + PRÊMIOS PLATINO

+ ALBA LIBERATO E A

LEI CRISTOVAM

+++++++ LIVRO “CINEMA

BRASILEIRO NA ESCOLA
– Prá Começo de Conversa”.

UNESPAR – Organizado por
Salete Machado Sirino

& Fábio Francener Pinheiro.

******* LIVRO “CINEMA
BRASILEIRO NA ESCOLA
– Prá Começo de Conversa”.

Organizado por Salete
Machado Sirino & Fábio

Francener Pinheiro. Apresentação
de José Carlos Avellar. Artigos de:

Agnes Souza Vilseki,
Bianca de Moura Pasetto,

William Manfroi, Érica Ignácio
da Costa, Fábio S. Thibes,

Carla Abrão de Barros, Salete
Machado Sirino, Acir Dias da Silva,

Eduardo Baggio, Paulo Munhoz,

Solange Stecz e Ulisses Quadros

de Moraes. Editora Unespar

(Universidade Estadual do

Paraná), Curitiba, 2014.

+ FEST GRAMADO

2016 (ANO 44);
Nesta quinta-feira, dia sete

de julho, o festival
gaúcho divulga a lista de

curtas-metragens selecionados.
www.festivaldegramado.net

+ EBC – TV BRASIL CONTINUA
NA MIRA DO INTERINO

+ FEST BRASILIA

2016: INSCRIÇÕES ABERTAS

+ PREMIOS PLATINO

EM PUNTA DEL ESTE

+ A PERDA DE KIAROSTAMI
(ARTIGO DE MOCARZEL, HOJE,
EM O GLOBO: Evaldo relembra oficina
ministrada poelo cineasta iraniano, na
MOSTRA SP 2004. Na ocasião, Mocarzel & Cakoff
realizaram o filme O MESTRE INVISÍVEL)

+ INACIO ARAUJO E O FESTIVAL
“CINEMA RITROVATO” (ITALIA):
BELO ARTIGO NA FOLHA (05-07-16)

*****”DEBATE NO CINESESC

*ASSISTA, NA INTERNET, AO

TRAILER DE “AQUARIUS”, DE

KLBER MENDONÇA

(ESTREIA EM SETEMBRO)

+ MARCOS NOBRE:
ARTIGO NO VALOR ECONÔMICO:
SEGUNDA-FEIRA (04-07-16):
DE LEITURA OBRIGATORIA.
TÍTULO: O SISTEMA CONTRA-ATACA
Alguns dos temas abordados: o peemedebismo, claro!,
o fim do voluntarismo de Curitiba… (Trechinho: “Também fazem parte do contra-ataque eliminar focos de resistência ao governo interino. O mais saliente talvez tenha sido o dirigido à turma da cultura. Se a turma incomoda, se é eficaz em fazer barulho no país e no exterior, operações da PF que mostram falcatruas na lei de incentivo à cultura ajudam a confundir o joio e trigo. Não têm nada a ver com o pessoal que ocupou prédios por todo país, ou que levantou cartazes em tapetes vermelhos para protestar contra o governo interino. Mas são suficientes para levantar a suspeita e a dúvida de que por trás de um artista também pode se esconder um criminoso”.

+ FEST AMERICA LATINA DE SÃO PAULO

+ FEST GRAMADO 2016 (ANO 44);
Nesta quinta-feira, dia sete de julho, o festival
gaúcho divulga a lista de curtas-metragens selecionados.
www.festivaldegramado.net

+ ALBA LIBERATO E A LEI CRISTOVAM +
+ LIVRO “CINEMA BRASILEIRO NA ESCOLA
– Prá Começo de Conversa”. Organizado por
Salete Machado Sirino & Fábio Francener Pinheiro.

+ EBC – TV BRASIL CONTINUA
NA MIRA DO INTERINO

+ FEST BRASILIA 2016: INSCRIÇÕES ABERTAS

+ PREMIOS PLATINO EM PUNTA DEL ESTE

+ A PERDA DE KIAROSTAMI
(ARTIGO DE MOCARZEL, HOJE,
EM O GLOBO: Evaldo relembra oficina
ministrada poelo cineasta iraniano, na
MOSTRA SP 2004. Na ocasião, Mocarzel & Cakoff
realizaram o filme O MESTRE INVISÍVEL)

+ INACIO ARAUJO E O FESTIVAL “CINEMA RITROVATO” (ITALIA): BELO ARTIGO NA FOLHA (05-07-16)

+ LIVRO “CINEMA BRASILEIRO NA ESCOLA
– Prá Começo de Conversa”. Organizado por Salete Machado Sirino & Fábio Francener Pinheiro. Apresentação de José Carlos Avellar. Artigos de: Agnes Souza Vilseki, Bianca de Moura Pasetto, William Manfroi, Érica Ignácio da Costa, Fábio S. Thibes, Carla Abrão de Barros, Salete Machado Sirino, Acir Dias da Silva, Eduardo Baggio, Paulo Munhoz, Solange Stecz e Ulisses Quadros de Moraes. Editora Unespar (Universidade Estadual do Paraná), Curitiba, 2014.

“DEBATE NO CINESESC

*ASSISTA, NA INTERNET, AO

TRAILER DE “AQUARIUS”, DE

KLBER MENDONÇA

(ESTREIA EM SETEMBRO)

******NO CINESESC:

**** “CORPO E GÊNERO

COMO CONSTRUÇÃO”

FILMES E CINEMA DA VELA

NO CINESES AUGUSTA-SP

CineSesc promoverá debates

sobre a questão de gênero de sete a 13 de julho

A faixa especial Corpo e Gênero como Construção,

abordará a questão por meio de filmes e bate-papos

Neste mê de julho, o CineSesc

promove faixa especial

para suscitar, por meio de filmes

e debates, discussões sobre a questão do gênero

como construção social. Será exibido desta

quinta-feira, dia 7, até 13 de julho, o filme

Corpo Manifesto, documentário com entrevistas de

Djamila Ribeiro, Marcia Tiburi, Laerte,

Margareth Rago, entre outras

pensadoras e militantes, traçando

um panorama do feminismo no Brasil.

Integrando a programação da faixa Corpo e Gênero como Construção, o CineSesc promoverá também um Cinema da Vela especial sobre o tema, com presença de pesquisadores e ativistas entre os debatedores.

•Corpo Manifesto (Dir.: Carol Araújo, Brasil, 2016, 29 min, 16 anos)

O documentário “Corpo Manifesto” apresenta um panorama sobre o feminismo, sua história e tradição, buscando identificá-lo no cenário da luta feminista das mulheres brasileiras hoje, especialmente em uma das pautas históricas mais relevantes e cruciais: a autonomia da mulher sob seu próprio corpo. Fala sobre mulheres, seus corpos e suas batalhas. O filme explora de maneira poética as dimensões simbólicas do corpo e sua representação, costurando imagens de uma performance da artista Nina Giovelli, com entrevistas de pensadoras e militantes feministas como Djamila Ribeiro, Margareth Rago, Marcia Tiburi, Laerte, Luiza Coppietters e Jéssica Ipólito. Paralelo a isso, o documentário acompanha atos públicos feministas e mostra quem são e o que desejam as mulheres que ocupam as ruas, lutando por um mundo mais ético e igualitário.

De quinta-feira, 7/7 a quarta-feira, 13/7,

19h. Grátis. Retirada de ingressos

com 1h de antecedência.

******CINEMA DA VELA.

Conversas sobre cinema. O bate-papo tem a duração do tempo de queima de uma vela. Grátis. TEMA: CORPO E GÊNERO EM QUESTÃO. Pesquisadores e ativistas conversam a respeito das dimensões múltiplas do gênero e suas relações com o corpo em diálogo com a programação da faixa especial “Corpo e Gênero como Construção”.

Segunda-feira, 11/7, 19h30.

CineSesc (244 lugares)

Rua Augusta, 2075 – Cerqueira César

São Paulo / SP

Fone: (11) 3087-0500

email@cinesesc.sescsp.org.

Rô Caetano
Maria do Rosário Caetano
Blog: www.almanakito.wordpress.com

*******FEST CURTA SP 2016 — ANO 27

Festival Internacional de Curtas-Metragens

de São Paulo anuncia tema da 27ª edição que acontecerá entre

24 de agosto e 4 de setembro

PCom o tema “O Estado do Mundo”, edição traz filmes ganhadores

dos mais importantes festivais do mundo, animações francesas sobre

a liberdade de expressão, e a mostra “Todos Iguais, porém diferentes”,

com títulos que tratam a questão da deficiência.

A programação acontece em diversos espaços da cidade e é gratuita.

O Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo chega a sua 27ª edição com o tema “O Estado do Mundo”. Com patrocínio da Petrobras, da CESP e chancela do Ministério da Cultura, o festival é dirigido pela produtora cultural Zita Carvalhosa e organizado pela Associação Cultural Kinoforum.Neste ano,acontece entre os dias 24 de agosto e 4 de setembro de 2016, apresentando gratuitamente mais de 350 curtas, dos mais variados países, em diversas salas de cinema da capital: MIS, CineSesc, Cinemateca Brasileira, Espaço Itaú Augusta, UNIBES e Circuito SP Cinema.

O tema escolhido para o ano “O Estado do Mundo” vai retratar momentos sociais, políticos e comportamentais em diversas partes do mundo. “Filmes que nos ajudam a decifrar o momento em que vivemos e os novos códigos impostos nos relacionamentos. A intenção ao escolher os curtas é que os mesmos possam funcionar como janelas abertas sobre as nossas vidas” conta Zita Carvalhosa. Em 2016, o Festival recebeu 3.550 trabalhos, destes 2700 são títulos internacionais, 238 latinos e 622 brasileiros. O cartaz oficial do festival deste ano é assinado pela artista gráfica Flora Leite.

****PREMIO ALMANAQUE + BILHETERIAS BRASILEIRAS +
A PERDA DE ABBAS KIAROSTAMI + VAKINHA PARA DICIONARIO DE CINEMA SUPER-8 + ALBA LIBERATO E O CINEMA BRASILEIRO NAS ESCOLAS + TV PUBLICA + FEST BRASILIA 2016 + PREMIOS PLATINO + DEBATE NO CINESESC + TV PUBLICA + CARTA DA VIUVA DE PAULO FREIRE + BRESSER PEREIRA: A indignação do povo

*CINEMA DA VELA,
NO CINESESC-SP,
DEBATE CINEMA E
GÊNERO + FILME
“CORPO MANIFESTO”
NA PROXIMA
SEGUNDA-FEIRA,
DIA 11 DE JULHO

+ FEST BRASILIA
2016 — ANO 49:
INSCRIÇÕES DE
LONGAS E CURTAS
ATÉ 15 DE JULHO

+ INSCRIÇÕES PARA A “MOSTRA
BRASILIA” (PREMIO CÂMARA
LEGISLATIVA) ATÉ 23 DE JULHO

+ PREMIO PLATINO
AOS MELHORES DO CINEMA
IBERO-AMERICANO: DIA 24
DE JULHO, EM PUNTA
DEL ESTE, URUGUAI: HOMENAGEM A
RICARDO DARÍN (PLATINO DE HONOR).
CANAL BRASIL VAI TRANSMITIR A FESTA, AO VIVO

+ ALBA LIBERATO E A LEI
CRISTOVAM (2 HORAS DE
CINEMA BRASILEIRO NAS
ESCOLAS, MENSALMENTE)

+ TELESUR + TV BRASIL
+ MCLUHAN/MARCUSE

+ REVISTA DE CINEMA
NÚMERO 130 (AGUARDEM)

****CANAL BRASIL MOSTRARÁ
A FESTA DOS PRÊMIOS PLATINO
AO VIVO, DIA 24 DE JULHO.

****RICARDO DARÍN RECEBERÁ
PLATINO DE HONOR.

****PREMIOS PLATINO 2016
EM PUNTA DEL ESTE
URUGUAI, DIA 24 DE JULHO

******CANAL BRASIL
MOSTRARÁ A FESTA
DOS PRÊMIOS
PLATINO AO VIVO
image1.jpeg

Nesta colagem fotográfica estão Pablo Trapero (O Clã), cena do longa colombiano “O Abraço da Serpente”, o cartaz do PLATINO 2016, o ator argentino Ricardo Darín, Platino de Honor, o guatemalteco Jairo Bustamante, diretor de Ixcanul, e o chileno Pablo Larraín, diretor de O Clube.

*****CANAL BRASIL TRANSMITIRÁ AO VIVO

A FESTA DOS PRÊMIOS PLATINO 2016


No dia 24 de julho, o Centro de Convenções de Punta del Este, no Uruguai, sedia a terceira edição dos Premios Platino del Cine Iberoamericano. Grandes nomes da sétima arte de 22 países – nações falantes da língua hispânica, além de Brasil e Portugal – estarão reunidos para celebrar a produção audiovisual da região. O Canal Brasil exibe o evento com exclusividade no país, na TV e no Canal Brasil Play, pela Internet.

O evento é promovido pela Entidade de Gestão de Direitos dos Produtores Audiovisuais (EGEDA) e pela Federação Ibero-Americana de Produtores Cinematográficos e Audiovisuais (FIPCA). Há 14 anos, as instituições se uniram para criar o Prêmio Luis Buñuel, responsável por eleger as melhores películas da região. Títulos como Whisky (2004), O Banheiro do Papa (2007) e Medianeras – Buenos Aires na Era do Amor Virtual (2011), exibidos pelo Canal Brasil, já receberam o troféu.

Em 2016, o prêmio vai congratular produções nas categorias ficção, documentário, direção, ator, atriz, música original, animação, roteiro, obra-prima de ficção ibero-americana, montagem, direção de arte, direção de fotografia e direção de som. Na transmissão, Simone Zuccolotto terá a companhia do jornalista e crítico Roger Lerina.

****CINEMA BRASILEIRO
NAS ESCOLAS

por Alba Liberato – Salvador (Bahia)

Cara Rô,
Estava lendo, no Almanakito, com muito gosto sobre o festival de Ouro Preto quando vejo que a lei proposta pelo senador Cristovam Buarque, a 12.006/14, foi tema de seminário na oportunidade. Essa porta que começa a ser aberta para o cinema brasileiro, mas fundamentalmente para as crianças e jovens em processo de alfabetização identitária, pois como disse nosso caro deputado Ulisses Guimarães ao constatar 25% de analfabetismo no Brasil, “a cidadania começa com o alfabeto”. Podemos acrescentar que neste mundo dominado pela imagem, pelo alfabeto audiovisual. Com o estímulo proposto poderemos saltar dos 2% de filmes existentes para a faixa etária rapidamente, num plano de política pública coerente (é preciso manter nossa esperança ativa)!
Enquanto lia me lembrava de visita a Thomaz Farkas, quando me queixei de mais uma viagem debalde tentando encaminhar “Boi Aruá”, recém- digitalizado pra rede pública de escolas do ensino fundamental, destino para o qual nosso filme “Boi Aruá” ganhara um edital nacional nos idos 1980, e estávamos no meado da primeira década do séc. XXI. Já tinha falado pessoalmente com 3 ministros de cultura, além naturalmente dos canais no ministerio da educação, e nada tinha andado. Sempre abria o assunto com o ministro perguntando, o texto já decorado “sabendo que as escolas estão equipadas com dvds, amplamente distribuidos pelo territorio nacional, o que é que está sendo encaminhado pra elas, ministro? O senhor sabe o que elas passam em turno de aula?”
Thomaz, com o kit da Caravana Farkas na mão, me devolveu a queixa dizendo que aquilo ali estava pronto e não tinha conseguido encaminha-lo via oficial para as escolas brasileiras. E eu era uma das que sabia o tesouro daquela caravana, um Nordeste desaparecido pulsava ali tal como Mario de Andrade fizera pulsar um Brasil profundo para nós. Quantas jornadas Thomaz passara pela Bahia no rumo de seguir mais uma viagem para o Nordeste, e algumas vezes pousando aqui em casa em intervalo de contar suas histórias e seus projetos que iriam ser executados com os recursos necessarios ao levantamento que se propunha, tirando o fôlego da gente pela penetração em imagens que até pra nós nordestinos soavam inusitadas, frescas, às vezes inéditas mesmo. De lá pra cá, banquei 4 aninhos de Pedagogia e me formei ano passado exatamente pra que? Pra levar o cinema brasileiro pras escolas, tendo feito estágios em algumas e constatado que tudo continuava quase como dantes, não fossem as séries brasileiras fazendo sua boa figura, algumas nós estamos produzindo aqui no nosso estudio. Naturalmente levava na mão um pequeno acervo e lá deixava pra compor um espaço de brasilidade.

Então ligo a TV Senado (neste sábado, 2 de Julho histórico na Bahia), e ali estava uma matéria exatamente sobre Thomaz e sua Caravana, inclusive vc. dando testemunho da importância. Muito bacana, acendeu-se uma lamparina no meu coração. Um bom domingo, Alba

**************************
ALMANAKITO
SEGUNDA-FEIRA (04-07-16)

******NELSON MOTTA, O CRUZADO
ANTI -TV BRASIL, CONFUNDIU O
CANADENSE MCLUHAN COM
O ALEMÃO HERBERT MARCUSE.

A frase “o meio é a mensagem”
é de McLuhan, que nunca foi ídolo da esquerda.
*** LEIAM, NA FOLHA DE S. PAULO (domingo, 03-07-16), ENTREVISTA DE RICARDO MELO, PRESIDENTE DA EBC.
*** No sábado (02-07-16), em sua coluna em O Globo, Jorge Moreno disse que o interino tudo a TEMER resolveu deixar a medida provisória, que deve esvaziar a TV BRASIL, para daqui a algumas semanas (nota na íntegra: “Temer ia de fato assinar agora a MP que resolveria o imbroglio da EBC. Mas resolveu segurar para depois do recesso parlamentar e judiciário. Motivo: o plantão do Judiciário estará nas mãos de um só ministro. O presidente da Casa, ministro Ricardo Lewandowski”).

*****BIBLIOTECA
NO SERTÃO
Novo documentário sobre
a biblioteca do paiaiá

Amigos: mais um documentário
sobre a biblioteca do Paiaiá, se
gostou favor divulgar.

http://www.letrasdosertao.com/

Abs. Geraldo Prado

++ JACK-SOM DO PANDEIRO

Na capa da Ilustrada (sábado, 02-07-16), grande matéria de Luiz Fernando Vianna, sobre caixa de CDs (com obra quase completa) de Jackson do Pandeiro + Documentário de Marcus Villar & Cacá Teixeira, paraibanos como o rei do ritmo, Jack-Som.

*****MAC-NITEROI + CIRCUITO RESERVA
CULTURAL EM NITEROI
(CAMINHO DE NIEMEYER)

+ ELY AZEREDO E A TV PUBLICA

+ ARTIGO DE MARIA
CRISTINA FERNANDEZ (VALOR)

+ TESTE DE AUDIÊNCIA NO CINE CAIXA
BELAS ARTES (NESTA TERÇA, DIA 05-07-16)

*****MAC-NITEROI + CIRCUITO
RESERVA CULTURAL EM NITEROI
(CAMINHO DE NIEMEYER)

POR JEAN-THOMAS BERNARDINÍ

Querida Rô,

O nosso Reserva Niteroi fluminense não fica no MAC não!! Mas, sim, num prédio exclusivo situado no “Caminho Niemeyer “, que abriga várias obras do Niemeyer , incluído o MAC (Museu de Arte Contemporânea). Os dois situam-se a pouca distância um do outro. O Prédio do Reserva foi criado pelo grande Mestre Oscar Niemeyer para ser um conjunto de 5 salas de cinema com lojas, estacionamento, espaço de convivência , etc. O Mestre já fez várias salas de cinema no mundo, mas o nosso circuito é fruto da única vez que o arquiteto planejou/croiu um conjunto especialmente para a 7ª Arte! É uma obra fantástica de 11.000 m2…. bjs Bernardiní.

+ CINEMAS DE

BERNARDINI

NO MAC-NITEROI:

Quando será inaugurado o novo circuito

de salas de arte, comandados pelo franco-brasileiro

Jean-Thomas Bernardiní, no Museu de Arte

Contemporânea, de Niterói, obra de Oscar Niemeyer???

Sei que “Aquarius”, de Kleber Mendonça, fará parte da

programação inaugural. E o filme pernambucano estreia

dia primeiro de setembro.

****ALCEU VALENÇA, ANO 70, NA CONTINENTE DO RECIFE + OSCAR (BRASILEIROS NA ACADEMIA) + CONSUELO DE CASTRO + PREMIO PLATINO EM PUNTA DEL ESTE

**TV PUBLICA:NELSON MOTTA

E A TV BRASIL (EBC)…

POR ELY AZEREDO

Rô, cem por cento

de acordo com seu texto.

“SAMBA NA GAMBOA” DEVE

DAR ENGULHOS AOS QUE ADORAM

COISAS COMO O “CURSO” DE

MAUCARATISMO QUE É

“BIG BROTHER BRASIL”.

E que ousadia do Dines

instituindo a crítica da mídia na TV!!

E que escândalo submeter

ministros de Estado e catedráticos

às inquirições (hora e meia!) do “Roda Viva”!

E importar novela africana!!

O colunista NM parece

achar muito natural que os

canais comerciais de TV só

tenham espaço para a música

popular brasileira quando

as grandes escolas de

samba desafiam a

Broadway nos carnavais.

Abraço. Ely

*****ARTIGO DE MARIA

CRISTINA FERNANDES

***** MINISTÉRIO

PUBLICO FICA COM 30% + ARTIGO

DE MARIA CRISTINA FERNANDES, NO VALOR ECONÔMICO DE QUINTA-FEIRA, DIA 30-06-2016, SOBRE A REPUBLICA JUDICIAL BRASILEIRA.

***TESTE DE AUDIÊNCIA:

+ NESTA PRIMEIRA

TERÇA-FEIRA DO MÊS,

TESTE DE AUDIÊNCIA NO

CINE CAIXA BELAS ARTES,

20h00. EM DEBATE,

FILME DE NEWTON CANNITO.

+++++++ALCEU

VALENÇA, ANO 70, NA

“CONTINENTE” DO RECIFE.

COMPOSITOR É TEMA DE FILME

DE LIRIO FERREIRA E CLAUDIO ASSIS.

+ TV PUBLICA: RECADO

A NELSON MOTTA

+ OSCAR (BRASILEIROS

NA ACADEMIA) + CONSUELO

DE CASTRO: DOIS FILMES

***** FEST BRASILIA 2016 — ANO 49 — INSCRIÇÕES
PARA MOSTRA BRASILIA ATÉ 23 DE JULHO

49º FESTIVAL DE BRASÍLIA

DO CINEMA BRASILEIRO

BRASÍLIA, 20 A 27 DE SETEMBRO DE 2016.

EDUARDO VALENTE ASSUME CURADORIA

*Inscrições até 15 de julho!

O 49º FESTIVAL DE BRASÍLIA DO CINEMA BRASILEIRO

conta este ano com o cineasta, crítico e curador de cinema

Eduardo Valente na curadoria de programação das mostras

competitivas. Recém-saído da ANCINE, onde atuava como

Assessor Internacional(2011 a 2016), Valente vai dividir o trabalho

no festival brasileiro com a função de delegado brasileiro no

Festival de Berlim, sucedendo o crítico José Carlos Avellar,

falecido em março passado. Em outras palavras, Eduardo

Valente será o braço do festival alemão no Brasil.

Formado em cinema pela UFF, com mestrado na USP,

Valente dirigiu três curtas e um longa-metragem,

todos exibidos em distintas mostras do Festival de

Cannes, entre outros. Foi editor das revistas de crítica

Contracampo (1998-2005) e Cinética (2006-2011) e

fundador da Semana dos Realizadores (2009).

As inscrições para as mostras competitivas do

FESTIVAL DE BRASÍLIA DO CINEMA BRASILEIRO,

que em 2016 terão nove filmes de longa-metragem, seguem até

o dia 15 de julho. O 49º FESTIVAL DE BRASÍLIA DO CINEMA BRASILEIRO

acontecerá de 20 a 27 de setembro, no Cine Brasília e será presidido

pelo Secretário de Cultura Guilherme Reis, com coordenação geral de

Sérgio Fidalgo (Coordenador de Audiovisual), tendo

Graça Coutinho como coordenadora adjunta.

O 49º FESTIVAL DE BRASÍLIA DO CINEMA BRASILEIRO

tem o patrocínio do BNDES, Petrobras, Terracap e Banco de Brasília –

BRB. Apoio da Lei de Incentivo à Cultura, Câmara Legislativa

do Distrito Federal, Canal Brasil, Revista de Cinema, O2Pós,

TV Brasil. Realização: Secretaria de Cultura do DF.

Inscrições e edital no site www.festbrasilia.com.br

Coordenação do Festival: (61) 3325 7777 – festivaldecinemadebrasilia2015@gmail.com

Abertas as inscrições para o

Troféu Câmara Legislativa 2016

O Troféu Câmara Legislativa do Distrito Federal

chega a sua 21ª edição, com inscrições abertas de

até 23 de julho para quem tem interesse em ter seu filme exibido pela

Mostra Brasília do 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. As produções podem ser inscritas para concorrer aos R$ 200.000,00 em prêmios. Para este ano, a grande novidade é que o prêmio de Melhor Direção dobrou de R$ 6 mil para R$ 12 mil.

Concedido anualmente, desde 1996, aos melhores filmes brasilienses, o Troféu Câmara Legislativa do Distrito Federal vem contribuindo para o desenvolvimento da cultura local ao identificar e reconhecer as produções decinema de Brasília e incentivar e revelar novas gerações de cineastas, levando-os a uma das principais mostras nacionais, que é o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

Para participar da disputa promovida pela Câmara Legislativa é necessário que a produção seja genuinamente brasiliense – consulte edital disponível em www.cl.df.gov.br/trofeu-camara-df . As inscrições podem ser feitas via Correios ou, pessoalmente, na sede da Câmara Legislativa. Para participar, a produção deve, obrigatoriamente, ser de Brasília. Os filmes não precisam ser inéditos, mas devem ter sido concluídos a partir de 1º de agosto de 2015.

Os filmes serão selecionados por uma comissão técnica, composta por profissionais com notória especialização em áreas artísticas ou na área de cinema. Os selecionados farão parte da Mostra Brasília e serão exibidos de 22 a 26 de setembro, durante o 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, que vai ocorrer de 20 a 27 de setembro, no Cine Brasília.

Os filmes selecionados para a Mostra Brasília serão anunciados até o dia 9 de agosto de 2016. Já os vencedores do Troféu Câmara Legislativa serão conhecidos durante a cerimônia de encerramento do 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, no dia 27 de setembro de 2016, no Cine Brasília.

O júri oficial escolherá o melhor longa-metragem, que receberá R$ 80 mil, e o melhor curta-metragem (R$ 30 mil), além de premiar, ainda, categorias como: ator; atriz; roteiro; fotografia; montagem; direção de arte; edição de som; e trilha sonora, com R$ 6 mil cada. Haverá ainda prêmios para o melhor longa-metragem (R$ 20 mil) e melhor curta-metragem (R$ 10 mil) escolhidos pelo júri popular, formado pela plateia que comparecer às exibições.

Para este ano, a Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou um aumento no valor da premiação de Melhor Direção, que passou para R$ 12 mil, tendo em vista ser comum nos festivais a premiação com valor maior ou em dobro a esta categoria, motivada pela maior responsabilidade da direção pelas diversas partes de um filme.

A coordenadora do Comitê Gestor do Troféu Câmara Legislativa, Cleide Soares, pretende incluir na programação deste ano, a exibição da Mostra Brasília também na sede da Câmara Legislativa, paralelamente às exibições do Cine Brasília, de forma a promover mais opções de horários para o público conhecer os filmes concorrentes. Além disso, a Câmara Legislativa deve promover debates sobre a produção audiovisual do DF, a revitalização do Polo de Cinema e Vídeo e sobre as necessidades do setor no DF. “Brasília tem mostrado seu forte potencial para a produção cinematográfica, tem as escolas de Cinema, grandes atores e diretores, um polo de cinema e público que lota as salas de exibições, tudo isso favorece a vocação da cidade para o desenvolvimento da economia criativa do audiovisual no DF”, diz a coordenadora do Troféu Câmara. “Ao longo do ano, pretendemos fazer um circuito de exibições dos filmes vencedores de várias edições do Troféu Câmara para que a população de todas as cidades do DF tenha acesso ao vasto acervo cultural de produções de cinema do DF”, enfatiza.

I – Prêmios do Júri Oficial:

a) melhor longa-metragem: R$80.000,00

b) melhor curta-metragem: R$30.000,00

c) melhor direção: R$12.000,00

d) melhor ator: R$6.000,00

e) melhor atriz: R$6.000,00

f) melhor roteiro: R$6.000,00

g) melhor fotografia: R$6.000,00

h) melhor montagem: R$6.000,00

i) melhor direção de arte: R$6.000,00

j) melhor edição de som: R$6.000,00

k) melhor trilha sonora: R$6.000,00

II – Prêmios do Júri Popular:

a) melhor longa-metragem: R$20.000,00

b) melhor curta-metragem: R$10.000,00

SERVIÇO

21º Troféu Câmara Legislativa do Distrito Federal

Inscrições: 9 de junho a 23 de julho de 2016

Edital disponível em: http://www.cl.df.gov.br/trofeu-camara-df

Resultado da Seleção para a Mostra Brasília: até 9 de agosto de 2016

Mostra Brasília: 22 a 26 de setembro de 2016, no Cine Brasília

49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro: 20 a 27 de setembro de 2016

Premiação: 27 de setembro de 2016

Informações: 3348-8282 (manhã) e 3348-9222 (tarde) – trofeu@cl.df.gov.br

Coordenadora do Comitê Gestor do Troféu Câmara Legislativa: Cleide Soares

****ARTIGO DO PROF.
BRESSER PEREIRA

A indignação do povo

A indignação do povo

Luiz Carlos Bresser-Pereira

Folha de S.Paulo, 30/06/2016

Em meio a uma crise profunda, nós brasileiros nos sentimos muito mal. Mas com a saída do Reino Unido da União Europeia, o mundo rico, liberal e global está se sentindo igualmente muito mal, derrotado como nós nos sentimos derrotados.

A saída dos britânicos da União Europeia é um fenômeno político com a mesma origem do grande crescimento dos partidos e candidatos de extrema-direita na Europa e nos Estados Unidos. Ele se deve ao apoio crescente que os trabalhadores e os pobres vêm dando a esses partidos.

Dessa maneira, esses setores manifestam seus protestos contra um sistema político no qual a ideia de nação e a solidariedade que a acompanha foram abandonadas. Contestam um liberalismo econômico radical que ignora os interesses das pessoas e seus direitos.

O capitalismo chegou ao apogeu com o desenvolvimentismo social-democrático do pós-guerra, mas nos anos 1970 uma crise de gravidade média foi suficiente para que esse período cedesse lugar aos anos neoliberais, nos quais só interessam a competição universal e os lucros e dividendos dos vitoriosos – dirigentes e acionistas-rentistas das grandes empresas globais.

A virada de um desenvolvimentismo social para um liberalismo radical é geralmente situada em 1979-1980, mas há um outro momento que provavelmente é mais paradigmático. Refiro-me ao ano de 1992, quando o Tratado Norte-americano de Livre Comércio (Nafta) aceitou a adesão do México.

Não me lembro de ter visto, antes, uma manifestação dos trabalhadores americanos tão forte e clara contra uma política pública como a que houve então. Eles sabiam que a entrada do México implicaria a transferência das fábricas para esse país e significaria o desemprego e a queda dos salários.

Por que isso aconteceu nos Estados Unidos em 1992 e não, por exemplo, 50 anos antes? Essencialmente porque 50 anos antes a nação americana era forte; ainda que trabalhadores e capitalistas conflitassem, eles estavam também associados, pois os salários dos trabalhadores e os lucros dos capitalistas-empresários dependiam de um mercado interno que era a maior riqueza das duas classes sociais.

Em 1992, isso deixara de ser verdade. Desde então, e mais ainda hoje, os dividendos dos rentistas das empresas multinacionais e os altos salários de seus dirigentes originam-se mais do exterior, do mercado global, do que dos mercados internos.

Dessa maneira, a ideia de nação foi profundamente enfraquecida nos países ricos. Foi suficiente para que se continuasse a defender um liberalismo econômico radical, não obstante a concorrência crescente dos países em desenvolvimento tirasse empregos de seus trabalhadores.

Seus economistas supunham que, na concorrência, os mais ricos sempre ganhariam, mas quem mais ganhou com a globalização e o neoliberalismo foram a China, a Índia e outros países asiáticos que conservaram a ideia de nação, aproveitaram a mão de obra barata e alcançaram taxas extraordinárias de crescimento e melhoria de vida.

A força do capitalismo esteve sempre baseada em um pacto nacional, em uma relação entre nacionalismo desenvolvimentista e liberalismo econômico. Isso foi esquecido pelas elites globais, e o resultado, no plano econômico, são crises financeiras, aumento da desigualdade e baixo crescimento; no plano político, a indignação do povo.

Luiz Carlos Bresser-Pereira
Professor Emérito da Fundação Getúlio Vargas
A Construção Política do Brasil (Editora 34, 2014)
Developmental Macroeconomics (Routledge, 2014) with Oreiro and Marconi
www.bresserpereira.org.br

Anúncios