****CINEOP 2016 — O francês Benjamin Léréna (do Instituto Nacional do Audiovisual), o holandês Johan Oomen (pesquisador da Universidade de Amsterdã e chefe do do Instituto da Imagem e do Som da Holanda), o espanhol Eugenio López de Quintana Sáenz (diretor de arquivo da Antenna 3) e a brasileira Rita Marques (gerente do Cedoc – Centro de Documentação da Rede Globo) debateram — com mediação da pesquisadora mineira Ariane Gervásio — “Novas Perspectivas para Arquivos de Televisão”. Rita apresentou reportagem da Rede Globo que registrou a recuperação de imagens do Carnaval carioca realizadas em 1965 (ainda em película 16 mm). O material encontrava-se em tal estado de degradação, que firma estrangeira negou-se a levar adiante a empreitada da restauração. Com recursos, inclusive artesanais, o brasileiro Francisco Sérgio Moreira (1950-2016) — homenageado da XI Cineop — topou a parada e tanto fez, que conseguiu recuperar as imagens. Na reportagem, o cineasta Roberto Farias descreve as muitas cenas dos festejos carnavalescas de 1965 (foliões na ruas e salões, personagens do folclore de Momo, como a mulher do tricô, bêbados cambaleantes, alguns deles detidos por excessos etílicos deixando a cadeia na quarta de Cinzas). As imagens, em belo preto e branco, foram captadas no ano da inauguração da TV Globo. O francês Léréna descreveu o esforço de seu país para resgatar (e difundir graças aos novos suportes digitais) sons de rádio e imagens da TV acumulados nas últimas décadas e falou de duas parcerias internacionais: com Cuba, através do ICAIC (Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográficas) e com a África do Sul. Juntos, o INA francês e o ICAIC restauram centenas de “Noticieros” (cinejornais) realizados desde 1958, sob o comando de Santiago Alvarez. O rico patrimônio restaurado deu origem a longa documental dirigido pela brasileira Alice de Andrade. Agora, o INA ajuda os sul-africanos a restaurar registros audiovisuais do julgamento de Nelson Mandela. **** Em outro seminário — “Cinema, TV E EDUCAÇÃO – Possibilidades, Limites e Novas Perspectivas” — a brasileira BETH CARMONA (na foto central, de echarpe rosa), que integrou os quadros da TV Cultura e da TV Brasil, e hoje é presidente da Midiativa, responsável pelo projeto comKids, analisou o tema que mais conhece: a produção de conteúdos destinados ao público infanto-juvenil. ** FLASHES SOBRE A XI CINEOP – MOSTRA DE CINEMA DE OURO PRETO, no blog ALMANAKITO.

Enviado do Ipad de Rosário

Anúncios