****************CINEOP 2016 — ANO XI — Encontros na Mostra de Cinema de Ouro Preto: o crítico Marcus Mello entrega a Lygia Reichenbach, sob o olhar da cineasta Ana Luiza Azevedo, raro exemplar da revista MOVIOLA, no qual Carlão Reichenbach relembra a seleção de EXTREMOS DO PRAZER (que será apresentado neste sábado, no CINE VILA RICA ouropretano) para o Festival de Gramado 1984. Afinal, vários dos filmes de Carlão tinham sido rejeitados no festival gaúcho. Com “Extremos do Prazer” ele iniciava nova relação com o principal festival do estado onde nascera, o Rio Grande do Sul. Ganhou menção especial do juri, que contava com Walter Lima Jr em seu colegiado. No ano seguinte, estaria de volta com FILME DEMÊNCIA, que lhe renderia o Kikito de melhor diretor. E depois triunfaria com ANJOS DO ARRABALDE, eleito o melhor longa-metragem em 1986.

Anúncios