MAX promoveu mais de 450
encontros do audiovisual
com expectativa de negócios
acima de R$ 200 mi

MINAS GERAIS AUDIOVISUAL EXPO

ENCERRA PRIMEIRA EDIÇÃO COM

RESULTADOS EXPRESSIVOS E

GARANTIA DE CONTINUIDADE

Em rodada de negócios dirigida ao setor, mais de 450 encontros entre produtores, canais e distribuidoras foram realizados, gerando expectativa de negócios de mais de R$200 mi.

DA ASSESSORIA DE IMPRENSA

Belo Horizonte, junho de 2016 – A primeira edição da Minas Gerais Audiovisual Expo (MAX) encerrou sua programação no domingo, 5, superando as expectativas da organização. Ao todo, mais de 3,5 mil pessoas passaram pela Serraria Souza Pinto e pelo Museu de Artes e Ofícios entre os dias 1º e 5 de junho. O evento, que se propõe a potencializar toda a cadeia produtiva de valor do segmento, realizou mais de 450 encontros em rodada de negócios, gerando expectativa de negócios superior a R$200 mi, promoveu 66 encontros, que reuniram público superior a 1.500 pessoas, e apresentou mostra de filmes e exposição de artes visuais. A exposição segue em cartaz gratuitamente no Museu de Artes e Ofícios até dia 31 de julho.

“A MAX nos surpreendeu positivamente. A adesão do setor e o envolvimento do público nas atividades propostas foram extraordinários. Os 31 players de importantes canais e distribuidoras que aqui estiveram saíram surpresos com a qualidade dos projetos e as possibilidades de negócios. Diante desse sucesso, já anunciamos a segunda edição do evento, que acontecerá de 22 a 26 de agosto de 2017”, afirma Marco Antônio Castello Branco, presidente da Codemig.

A iniciativa pioneira do Governo do Estado de Minas Gerais, por meio da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), em parceria com a Secretaria de Estado de Cultura de Minas Gerais, o Sebrae Minas e o Sistema Fiemg/Sesi, contou com o patrocínio da Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração (CBMM) e da Taesa.

“O Sebrae Minas esteve ao lado da Codemig desde a concepção e durante todo o planejamento e execução desta primeira edição da MAX. É uma satisfação muito grande perceber que a iniciativa deu certo e que tem enorme potencial para seguir fomentando o setor e criando oportunidades para os produtores e realizadores do nosso estado”, comenta o diretor de operações do Sebrae Minas, Marden Magalhães.

Prodam

Além da continuidade da Minas Gerais Audiovisual Expo, O Governo de Minas anunciou na abertura do evento o lançamento do Programa de Desenvolvimento do Audiovisual Mineiro (Prodam), que tem como objetivo viabilizar políticas públicas por meio de parcerias entre órgãos e entidades da administração pública direta e indireta de Minas Gerais, municípios e União, além de instituições privadas.

A plataforma interativa visa, especialmente, o incentivo e fomento ao setor audiovisual, que se apresenta como potencializador do desenvolvimento cultural, econômico e social. Já em seu lançamento, o Prodam anunciou a destinação de R$ 23,5 milhões ao segmento audiovisual mineiro, distribuídos em editais destinados a roteiros, produção e finalização de longas-metragem para cinema e séries para televisão, além do pré-licenciamento de 37 projetos de obras seriadas e não-seriadas de ficção, animação e documentário.

Cidade do audiovisual

Também durante a abertura da MAX, o governador Fernando Pimentel assinou o protocolo de intenção entre Codemig e Puc Minas para revitalização e modernização da antiga edificação do Sistema Salesiano de Vídeocomunicação (SSV), em Belo Horizonte.

“São 4 mil metros quadrados de edificação, tudo isso apropriado a grandes estúdios de audiovisual para fazer ali uma cidade do audiovisual mineiro, um grande polo para que nós estejamos em condições de concorrer no Brasil e até no exterior pela qualidade na produção que teremos aqui, com profissionais, com geração de emprego, de renda. Somos a partir de agora o novo polo cinematográfico do Brasil”, destacou o secretário Ângelo Oswaldo.

ASSESSORIA DE IMPRENSA

Anúncios