OLHAR DE CINEMA – CURITIBA 2016 — TRÊS LONGAS BRASILEIROS
E SETE INTERNACIONAIS DISPUTAM TROFEU OLHAR

*** OLHAR DE CINEMA 2016 – ANO 5
www.olhardecinema.com.br

. Mostras competitivas

. Homenagem ao argentino

Matías Piñeiro (o realizador

ministrará masterclass)

. Homenagem à memória

de Luiz Sérgio Person.

. Mostra Olhares

Clássicos (Núcleo Histórico)

. Mirada Paranaense

FILME DE ABERTURA

OPERAÇÃO AVALANCHE | OPERATION

AVALANCHE, de Matt Johnson (2016) *Estreia latino-americana

FILME DE ENCERRAMENTO

A COMUNIDADE | THE COMMUNE, de

Thomas Vinterberg *Estreia Brasileira

COMPETICÃO INTERNACIONAL
DE LONGAS-METRAGENS:

A competição do Olhar de Cinema (Festival Internacional de Cinema de Curitiba) reúne, este ano, dez longas-metragens, sendo três brasileiros — “O Estranho Caso de Ezequiel”, de Guto Parente, “Eles Vieram e Roubaram Sua Alma”, de Daniel de Bem, e “A Cidade do Futuro”, de Cláudio Marques & Marília Hughes.

Os três representantes nacionais são 100% inéditos e vão disputar o prêmio de melhor longa-metragem com o chinês “Um Outro Ano”, de Shengze Zhu, o chileno “O Vento Sabe Que Eu Volto para Casa”, de José Luis Torres Leiva, o paraguaio (com co-produção da Holanda, Chile e Quatar, “A Última Terra”, de Pablo Lamar, o canadense-germânico “Gulîstan, Terra de Rosas”, de Zaynê Akyol, o austríaco “Irmãos da Noite”, de Patric Chiha, o francês “Maestà”, de Andy Guérif, e o italiano “Antonia”, de Ferdinando Cito Filomarino.

Além do Prêmio Olhar de Melhor Filme, o juri atribuirá um Prêmio Especial e Prêmio Contribuição Artística. Os participantes do Festival elegerão o filme que fará jus ao Prêmio do Público. O Prêmio da Crítica será atribuido por juri da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine). O Centro Pompidou, de Paris, atribuirá o prêmio Prêmio Hors Pistes.

Anúncios