ALMANAKITO
SEXTA-FEIRA (19-04-13)
+ REVISTA DE CINEMA 113
+ CINE PE 2013 COMEÇA NA PROXIMA SEXTA-FEIRA EM RECIFOLINDA
+ ALFREDO GUEVARA + ALOYSIO RAULINO MORREU
+ CIDADE DE DEUS + FEST CANNES
+ REVISTA “FILME CULTURA”
+ BILHETERIAS DE O DIA QUE DUROU 21 ANOS
+ CBN & IMS + CINEMATECA BRASILEIRA
+ CINES BELAS ARTES E PAISSANDU
+ SEMINARIOS DO CineSESC
+ PATRICIA KOGUT + ARTUR XEXEO
+ DZIGA VERTOV + VENICIO E A MIDIA
 

REVISTA DE CINEMA 113 

SERÁ LANÇADA NO
CINE PE 2013
Matéria especial de capa é sobre Comédias Brasileiras que vivem um boom.
Entrevista com Luiz Bolognesi, diretor de “Uma História de Amor e Fúria”
Matérias sobre Super Nada, de Rubens Rewald,
e sobre o novo filme do Cao Guimarães e do Marcelo Gomes – “O Homem das Multidões”.
Julie Tseng
11 98747-8965
Revista de CINEMA | HL Filmes | Instituto Cinema em Transe
Rua Poetisa Colombina, 455 | São Paulo | SP | 05593-010
www.revistadecinema.com.br
twitter @revistadecinema | facebook Revista de CINEMA
 
A DAMA DE FERRO QUE TEVE SEU
ENTERRO PAGO PELO CONTRIBUINTE:
                Vocês leram, no Prosa e Verso, de O Globo, o texto “A Dama de Ferro, o Ditador e o Poeta”, de Jon Lee Anderson? (13-04-13).
            Uma pergunta: por que nenhum jornal brasileiro reproduziu as declarações de Ken Loach sobre a ex-primeira ministra conservadora morta???
+ VERISSIMO/ESCRITORES
BRASILEIROS: NA TV BRASIL
 
Oi Rosário, eh isso mesmo. Eu produzi essa serie  sobre Escritores Brasileiros e o (Ronaldo) Duque dirigiu. São trinta capítulos com trinta escritores brasileiros contemporâneos. Filmamos no local em que vivem e criam suas obras, abordando o processo criativo de cada um, a relação do lugar em que nasceram ou vivem com suas produções e estilos etc. Ficou bacana. Esta no Curta TV e agora também na TV Brasil.
          Fiz uma outra série de cinco capítulos, BRASIL CLASSICO CAIPIRA, que foi ao ar em duas ocasiões, apresentada pelo Grassi e dirigida por mim e pelo Duque.
Beijo. Nilson (Rodrigues)

“VALE-CULTURA” 
PARA PONTOS
DE CULTURA E CINECLUBES
Por Marcos Manhães
da Lista CinemaBrasil
Comemoremos, todos!, a vitória coletiva do movimento que conseguiu emplacar a decisão da SAv, da SCDC e da ministra da Cultura de autorizar
VALE-CULTURA PARA PONTOS DE CULTURA E CINECLUBES. Abração. Marcos
CINE PE 2013 E RAULINO:
Sobre o Almanakito
Por Kiko Mollica
 
                      Nunca achei que o Almanakito seria capaz de me despertar sentimentos tão contraditórios, Rô.
                      Obrigado por divulgar meu trabalho (é sempre uma alegria). Faço questão da sua presença na platéia dos dois filmes. Mas fiquei muito triste quando vi a notícia da morte do Raulino. Não estava sabendo de nada. Ele
assina a direção de fotografia do “Soberano”, nosso
curta sobre o famoso bar/restaurante da Boca. Foi ele que nos deu segurança. Éramos dois diretores mineiros (eu e a jornalista Ana Paula Orlandi) contando uma história essencialmente paulista. Perdemos um
grande parceiro. Um cara que nos ensinou muito. Valeu, Aloysio Raulino!!!

ALOYSIO RAULINO (POR TORERO) + ALFREDO GUEVARA + CANNES + FILME CULTURA NOVA … EM BREVE + REALITY: FILMAÇO DE GARRONE + JACQUES AUDIARD

O DIA QUE DUROU 21 ANOS:
                   Maravilhosa a matéria de Mário Magalhães (biógrafo de Marighella) sobre o filme de Camilo & Flávio Tavares. Saiu, super-ilustrada, na Revista Bravo que tem foto da série GENESIS, de Sebastião Salgado, na capa. Bravo número 188.
                   UM BREVE COMENTARIO: muitos amigos me enviaram endereços digitais para que eu leia a ampla cobertura que fizeram do filme “O Dia Que Durou 21 Anos”:Celso Sabadin (no Jornal da ABI e no site Planeta Tela), a turma da ZERO HORA de Porto Alegre (inclusive com artigo de Flávio Tavares), o site CRITICOS.COMNeusa Barbosa, do site CINEWEB, etc… Agradeço a todos e li TUDO com imenso prazer. Li, como mostro acima, a matéria de Mario Magalhães. Recebi também email de Fernando Trevas, da Paraíba, que conta que o filme está entrando na terceira semana lá. E de Cezar Veronesi, professor de Literatura e cinéfilo, que recomendou o filme aos 2 mil alunos e amigos que acompanham seu blog!!! JUNIOR BRASSALOTTI, do Curta Santos, já avisou que vai ajudar a programar o filme na cidade litorânea. Antes, já lhes contara que NILSON RODRIGUES, diretor do BIFF (Festival Internacional de Brasília) e programador de circuito de arte,em Brasília, promoveu debate do filme com Arlete Sampaio (ex-vice-governadora do DF), Hamilton Pereira (secretário de Cultura do DF), entre outros. Compareceram 100 pessoas!!!
            O texto da produtora e distribuidora do filme, Karla Ladeia, mulher de Camilo Tavares e, portanto, nora de Flávio Tavares, tocou o coração de muitos leitores do Almanakito. Eu, que tenho alma missionária, resolvi FAZ TEMPO, AMADRINHAR O FILME!!!
            Escrevi, sobre ele, no jornal BRASIL DE FATO. Foi um texto jornalístico, pois não tive tempo de rever o filme (que vira na maratona da MOSTRA SP 2012), pois estava em Santos. Mal cheguei das terras (e mar) caiçara e fui rever o documentário. Continuei gostando muito. Fui ler críticas no Estadão e Folha. Não encontrei (só reportagem!). Conversei com amigos sobre o filme. Um deles, a quem respeito muito, fez restrições ao documentário de Camilo.
Lamentou o excesso de música, reclamou de alguns entrevistados (“Nilton Cruz, o folclórico Nini, de novo!”), disse que o filme devia chamar “Brother Sam” e não “O Dia Que Durou 21 Anos”, pois não dava conta dos 21 anos de ditadura civil-militar, etc, etc.
          VEJAM O
que respondi/ponderei 
a meu querido amigo:
               1. O filme tem seu foco principal no apoio norte-americano ao golpe civil-militar que derrubou Jango. E isto ele faz com excelentes fontes, gravações, vozes, depoimentos e imagens (muitas localizadas pelo craque Antonio Venancio).
              2. O título é muito bom pois mostra que um dia (primeiro de abril) teve grande e longeva consequência (21 anos de ditadura civil-militar).
              3. Excesso de música — Existe, sim!!. Mas por uma questão de dramaturgia. O filme se constroi como um thriller, daí a ênfase na música que vai criando climas e suspense.
              4. Espaço para personagens folclóricos da ditadura, como Nini. Refutei esta ideia. Por incrível que pareça, desta vez o general que chicoteava carros em Brasília, em shows descabidos de autoritarismo, deu um depoimento original e impactante: “Ninguém arruma a casa durante 21 ANOS!!!“. Ou seja, a milicada amou o PODER e não queria apear dele de jeito nenhum!!!
              5. Vou ver o filme pela terceira vez, para melhor desfrutar de sua ótima documentação audio-e-visual. E para prestar mais atenção nos TRUQUES permitidos pelo cinema. É óbvio que há “montagens/armações” intencionais no filme. Kennedy e assessores assistem via TV a eventos que se passam no Brasil….. Claro que são fotos montadas/animadas/recortadas. Cinema é CONSTRUÇÃO, estamos cansados de saber!!!!  (…)
CANNES 2013:
Gente, que safra Cannes
terá este ano, heim???
Jia Zhang-Ke (China)
Kore-Eda (Japão)
Polanski (França)
Asgar Farhad (Irã)
Irmãos Coen (EUA)
Paolo “Il DIVO” Sorrentino (Itália)
Arnaud Deplechin, etc, etc…
NO BRASIL DE FATO
que circula desde ontem:
Entrevista com o compositor uruguaio Daniel Viglietti
NO VALOR ECONÔMICO:
1. Mais um excelente artigo de Maria Cristina Fernandes
2. Alguém sabe me dizer se Claudia Safatle, colunista econômica do Valor, é irmã de Vladimir Safatle? Pergunto porque ela vive/vivia em Brasília (fui colega dela na UnB) e Safatle viveu em Brasília e tem muitos parentes lá.
3. Não elogiei, mas elogio agora, a excelente entrevista de Elaine Guerini com JACQUES AUDIARD, de quem veremos em breve “Ferrugem e Ossos”.
4. Coluna de Amir Labaki de hoje traz  a gênese de “Jango”, filme de Sílvio Tendler.
MORRE ALFREDO GUEVARRA
                Morreu, em Havana, aos 87 anos, o intelectual e diplomata Alfredo Guevara, que fundou o ICAIC (Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográficas) ao lado de Tomás Gutierrez Alea, o Titón, e de Julio García Espinosa. O ICAIC foi criado em 1959, no alvorecer da Revolução Cubana. Alfredo era amigo de Che Guevara (nenhum parentesco entre eles) e de Fidel Castro. De Fidel, foi contemporâneo de bancos escolares. Ele nasceu em dezembro de 1925. Fidel nasceu em agosto de 1926. Che, em 1928. Alfredo foi o fundador, com a equipe ICAIC, do Festival del Nuevo Cine Latinoamericano de la Habana, em 1979. Dirigiu o evento ao longo de seus quase 35 anos. O Festival acontece sempre na primeira dezena de dezembro. Homossexual assumido, Alfredo Guevara sempre chamava atenção por sua imensa cultura e pelo paletó que trazia sobre os ombros (e raramente vestido!). Era apaixonado por Literatura e Cinema, em especial.
ALOYSIO RAULINO:
Estou estarrecida. Não saiu uma linha sequer sobre ALOYSIO RAULINO, na imprensa paulistana. Leiam no
BLOG DO ZANIN
o comovente depoimento de José Roberto Torero sobre o grande fotógrafo e diretor de dezenas de curtas e dos longas (Vozes do Medo: um episódio, e Noites Paraguaias).

 

O QUE DUROU 21 ANOS 

POR Karla Ladeia
Produtora Executiva e Distribuidora do Filme
Oi Rô,
Seguem respostas às suas dúvidas
sobre a distribuição de 
O DIA QUE DUROU 21 ANOS.
SESSÕES-DIA — Até o momento não conseguimos sessões com horários cheios em nenhuma cidade, o máximo que conseguimos foram 2 horários por dia em salas do Rio, São Paulo, Brasília, Salvador e Porto Alegre, no restante das cidades até o momento só estamos em 1 sala com 1 horário de exibição diário. Apesar do nosso índice de ocupação das salas estar de 2 a 8 vezes maior em relação aos outros filmes que estão em cartaz nos mesmos cinemas em que estamos.
RESERVA CULTURAL – Mesmo que bastante tímida, já vem ocorrendo um aumento no número de exibições diárias do filme. Na 1a semana das 10 salas em que entramos em cartaz, apenas em 2 salas entramos com 2 horários (no Itaú Frei Caneca em SP e no Estação RJ). Nesta 3a semana já estamos com 2 horários de exibição em 5 salas. Para a próxima sexta (dia 19.04.13), após 3 semanas de exibição o Reserva Cultural também já resolveu colocar o filme em 2 horários.
HISTORIA DO BRASIL – Por melhor que seja o filme, infelizmente os exibidores não acreditam muito no interesse do público por sua história, então para conseguirmos aumentar de fato o número de salas e horários dependerá muito da resposta do público, indo aos cinemas e também pedindo o filme nos cinemas de suas cidades. Além claro do apoio da imprensa, na medida que esta aprecie o filme e ache que este é importante para ajudar a promover a reflexão e o debate sobre a nossa memória e História, sobre os direitos humanos, o nosso papel como cidadãos e a nossa participação política, sobre os conceitos de respeito, liberdade,  democracia…
CARTA CAPITAL E BRAVO — Com exceção da Revista Bravo (que só não deu capa da ultima edição para o filme porque este foi lançado uma semana antes da revista ir para as bancas) e a Carta Capital, ainda nenhuma outra mídia impressa deu um destaque relevante ao filme. Enquanto na capa dos cadernos 2 dos jornais saem a todo momento matérias sobre filmes estrangeiros e/ou outros temas que de fato não acrescentam em nada ao questionamento do indivíduo quanto ao seu lugar no mundo. Mas enfim, trabalhar com conteúdo através da arte não é uma tarefa fácil, os obstáculos começam com os patrocinadores que não querem investir nos projetos mesmo através de isenção de impostos (para fazer este filme só conseguimos 1/3 do valor gasto no filme através de patrocínio que o Flávio Tavares conseguiu, o restante o Camilo e eu tivemos que investir do próprio bolso), depois passa pelos exibidores que só querem dar espaço ao que estão acostumados a exibir e dar lucro, por fim e infelizmente também boa parte da imprensa, ninguém quer sair do script, seguem a mesma formula sempre, pois esta velha formula traz lucros de uma maneira ou de outra…  e assim o mundo continua girando e as pretensas mudanças ficam um pouco mais para frente…
ESPAÇO DE EXIBIÇÃO – Se os bons filmes e programações inteligentes e de conteúdo tivessem o mesmo espaço de exibição massificante que a futilidade possui, o grande publico na verdade poderia se viciar no que é bom, e este é um risco enorme para o sistema. Se o grande público experimentar o que é bom e gostar, ele aos poucos se tornará um público exigente e critico. Este atual sistema vigente que impera nas comunicações seria obrigado a ter que criar outras formulas… criar outros mecanismos de funcionamento que gerem lucros dá muito trabalho…  
PERSEVERANTE — Mas quando acredito em algo sou extremamente perseverante e uma esperançosa incorrigível. Pretendemos no mínimo entrar em cartaz com o filme em todas as capitais do Brasil e também em cidades do mesmo porte de Campinas, Santos, Ilhéus, Juiz de Fora… Nas capitais  Campo Grande, Cuiabá, Macapá e Rio Branco, está sendo mais complicado pois não têm salas do circuito alternativo, somente grandes redes de cinema, o que dificulta bastante, e vai ficando mais para frente, mas vamos continuar tentando e vamos ver até onde o filme consegue chegar.
DADOS DE BILHETERIA – Quanto a números de público, sinceramente não tenho ideia do quanto vamos alcançar, até porque não sabemos até quando o filme ficará em cartaz (o tempo que o filme permanecerá em cartaz será ditado e definido pela presença do público  nas salas, se o público continuar a comparecer e encher as salas o filme vai permanecendo em cartaz). Na 1a. semana foram 3.829 pessoas a assistir ao filme, mesmo em escassos e péssimos horários , na 2a. semana foram 4.828, nos mesmos escassos e péssimos horários. Ainda não tenho o resultado do final de semana desta 3a. semana de exibição, mas depois te passo. 
PAGINA NO FACEBOOK – Agora o que posso te dizer é que em 4 semanas de criação da página do filme no facebook a página teve um alcance de visualização de 1 milhão, 284 mil e 805 pessoas (1.284.805). Temos recebido inúmeras mensagens de agradecimento e relatos de aplausos entusiasmados e choros emocionados de pessoas de todas as cidades onde o filme está em cartaz. Isso tem sido muito comovente e tem nos dado muito mais gás e motivação para continuar. 
Segue abaixo a lista das cidades
e salas que o filme está em cartaz:
São Paulo – Espaço Itaú / Reserva Cultural
Rio de Janeiro: Circuito Estação / Cine Cândido Mendes / Cine Santa Tereza
Brasília – Espaço Itaú / Cine Cultural Liberty Mall
Porto Alegre – Espaço Itaú
Curitiba – Espaço Itaú
Florianópolis – Cine Spaço
Salvador – Espaço Itaú / SaladeArte
João Pessoa: Cine Spaço 
Fortaleza: Kinoplex – a partir de 19.04
Recife: Kinoplex – a partir de 26.04
Maceió: Cine Sesi – a partir de 26.04
Belo Horizonte: Usiminas Belas Artes – definindo data, entrará em cartaz entre a ultima semana de abril e a primeira semana de maio.
Logo mais também em cartaz em Vitória, Belém, Manaus, Goiânia, Natal, São Luiz e Aracaju.
Mais uma vez, muito obrigada pelo apoio que tem dado ao filme, tem sido muito importante! Grande abraço, Karla Ladeia — Produtora Executiva (11) 3205.4409   (11) 9.9335-3697
www.pequifilmes.com.br
 Segundo o Boletim FILME B, o filme dos TAVARES foi visto até o último DOMINGO, dia14 de abril, por ……………………………..10.980 espectadores+ BILHETERIAS

BRASILEIRAS

Fonte: Boletim Filme B

Datas: 15-04-13

Assinaturas: filmeb@filmeb.com.br

ESTREIAS:

Juan e a Bailarina…………………..1.319 (com Argentina)

O Carteiro……………………………..1.544

Angie…………………………………….4.150 (com EUA)

CONTINUAÇÕES:

O Dia Que Durou 21 Anos……………….10.980

Uma História de Amor e Fúria………….18.814

Vai Que Dá Certo……………………….1.873.546

A Busca……………………………………….345.173

Brennand…………………………………………4.566

Super Nada……………………………………….2.247

Tainá 3………………………………………….339.561

O Som ao Redor………………………………..90.833

ESTRANGEIROS:

Cesar Deve Morrer (Itália)……………….34.499 (mesmo rejeitado pelos paulistas, o filme está bombando, heim???

A Caça………………..26.003 — O filme dinamarquês vai de vento em popa. Subiu 7% ao invés de cair.. é o boca a boca.

Dentro do Casa, o melhor Ozon………………………..30.791.

Therese D………..15.298 (desceram o pau no filme do Claude Miller, mas ele vem cativando o público).

O Dia Que

Durou 21 Anos

já fez 10.980. Número significativo, levando-se em conta que ele só tem uma, duas ou três sessões diárias nas raras salas em que conseguiu ser programado. Sinal de que o filme de Camilo e Flávio Tavares, apesar de ignorado pelos articulistas políticos e pelo CRITICOS DE CINEMA brasileiros (ainda não li uma CRITICA que fosse do filme: crítica a seu projeto estético. Li, sim, ÓTIMAS paráfrases de seus temas!!!)…. Quem tiver escrito uma CRITICA, por favor, me mande!!!!!!


REVISTA “FILME CULTURA”
 NOVA … EM BREVE
 
POR CARLOS ALBERTO MATTOS
Novo número da revista 
deve ficar pronto em
meados da semana que vem. Veja tema de 

capa e a lista de matérias:

 

Em poucos dias estará em livrarias e no site oficial a edição número 59 da revista Filme Cultura. O tema de capa, que congrega a maioria das matérias (mas não todas!) é “Pesquisa”. Aí estão entendidas as diversas formas de pesquisa relacionadas com o cinema: pesquisa documental, de filmes, de universidades, de imagens e de mercado.

A edição traz também artigos críticos sobre o longa Sudoeste, de Eduardo Nunes, entrevistas com Nelson Pereira dos Santos e Helvécio Marins Jr., uma avaliação do crescimento do cinema de mulheres no Brasil e um ensaio fotográfico do mestre – também cineasta – Miguel Rio Branco.

Abaixo, adianto a capa (de Marcellus Schnell) e a lista de matérias.    

Os limites de uma biblioteca infinita Francis Vogner dos Reis
O papel resiste Carlos Alberto Mattos
Cuidadores da memória Lila Foster
Como encontrar – e perder – filmes Fabricio Felice
Nota sobre um banco de teses José Inacio de Melo Souza
Estudos de cinema Maria Dora Mourão e Anelise R. Corseuil
Os brasilianistas do cinema Alexandre Figueirôa
Lá e cá: Pesquisa – duas ou três coisas que eu sei dela Paulo Antonio Paranaguá
Cinemateca de textos: O historiador Alex Viany Maria Rita Galvão
Livros: Cinema nas estantes Luís Alberto Rocha Melo
Entrevistas: Antonio Venancio e Remier Lion
Achados e perdidos Leonardo Esteves
Perfil: Helena Salem Carlos Alberto Mattos
Outro olhar: Cinema de batom Maria do Rosário Caetano
Ensaio fotográfico: Encontro Mágico Miguel Rio Branco
Ouvir o mercado Lúcia Valentim Rodrigues
Filmes Brasil afora Caio Cesaro
Um filme: Sudoeste Ely Azeredo e Rodrigo de Oliveira
E agora? Nelson Pereira dos Santos
E agora? Helvécio Marins Jr.
Peneira digital Carlos Alberto Mattos

ALMANAKITO
QUINTA-FEIRA (18-04-13)
+ KIKO MOLLICA, QUE TEM UM CURTA ESCRITO POR
J.R. TORERO NA COMPETIÇÃO DO CINE PE 2013, VAI REALIZAR UM LONGA SOBRE A OLHAR ELETRÔNICO, PRODUTORA DE VIDEO QUE FORMOU A TRUPE DA HOJE PODEROSA O2 DE MEIRELLES & SOCIOS.
+ COMO VAI A PRODUÇÃO DA CAVIDEO SOBRE CIDADE DE DEUS – DEZ ANOS DEPOIS????
+ BILHETERIAS DE O DIA QUE DUROU 21 ANOS + CBN & IMS + CINEMATECA BRASILEIRA + BELAS ARTES E PAISSANDU + CineSESC + KOGUT
+ ARTUR XEXEO + DZIGA VERTOV + VENICIO E A MIDIA+ CINEMA EM ALAGOAS (CINEASTAS) + ANCELMO (20h00): NA TV BRASIL (HOJE)
 
A MORTE PREMATURA DO
CINEASTA E FOTÓGRAFO
DE ALOYSIO RAULINO
É VERDADE????
ESTOU ESTARRECIDA E INCRÉDULA.
Conheço Aloysio Raulino
há mais de 30 anos.
O mais paulista dos cariocas,
nascido no Rio
em 1947, fez a maior parte de sua
carreira aqui. Foi aluno e professor da ECA-USP….
Um dos grandes fotógrafos deste país.
Vide o magnífico trabalho dele em
O PRISIONEIRO DA GRADE DE FERRO,
de Paulo Sacramento.
Entrevistei-o no Correio Braziliense,
em 1980 e poucos, quando ele lançou
em Brasília o único longa solo dele
— NOITES PARAGUAIAS (1982).
Amigo inseparável de nossa saudosa Marlene França, ele fotografou todos os filmes dela. Inclusive
“Frei Tito”. Ela fala nele/dele com imenso carinho em
“Marlene França – Do Sertão da Bahia ao Clã Matarazzo” (Coleção Aplauso, da Imprensa Oficial).
Perdemos Marlene no ano passado.
Agora vai ele, tão jovem.
Ele estava  presente à  sessão de
O CINEMA DE OZUALDO CANDEIAS,
de Eugenio Puppo, 
no Fest É Tudo Verdade, semana passada.
Como é que pode????.
Antes de “Noites Paraguais”, Raulino participou, sob o comando de Roberto Santos, de “Vozes do Medo”, filme uspiano. Ele amava este filme tão dilacerado, tão censurado, tão….. Raulino deixa curtas maravilhosos, muitos deles estudados por Jean-Claude Bernardet em “Cineastas e Imagens do Povo”, livro seminal…
Alguns de seus curtas:
Porto de Santos (78), Tarumã (75), Lacrimosa (69/70), Jardim Nova Bahia…..
Ele fotografou dois clássicos do cinema paulista:
O Homem Que Virou Suco, do Batista
O Baiano Fantasma, do Denoy, os dois com Zé Dummont.
Um dado impressionante:
Raulino e Reichenbach estão na mesma
página (272) do Dicionário de Cineastas
Brasileiros, de Luiz felipe Miranda!!!!
O que causou tamanha perda
ao cinema brasileiro??
rô, consternada!!!!
O DIA QUE

DUROU 21 ANOS
Querida Rosário, segue
o link da crítica de Luiz Fernando
Gallego sobre
O DIA QUE DUROU 21 ANOS,
publicada no Criticos.com.br
 
Aproveito pra te convidar a visitar o nosso site, que completou 10 anos recentemente e passou por uma radical reforma gráfica: www.criticos.com.br
bjs, Marcelo Janot
 
HOJE, NA
TV BRASIL:
                Programa de Ancelmo Goes & Vera Barroso, 20h00, vai discutir a vida e obra do poeta Jorge
de Lima. DE Lá Prá Cá.
NO CANAL BRASIL:
18h15: Reprise de MPBambas, do Tárik de Souza, que ganhou nota dez da Coluna de Patrícia Kogut.
NILSON (ESCRITORES):
               Você e Duque são produtores da série ESCRITORES, que estreou com VERISSIMO, ontem, na TV BRASIL (23h00)? Vi que entre os próximos estão Cristovão Tezza, Ruy Castro, Lira Neto, etc, etc. Toda quarta-feira, sempre às 23h00? Bjs rô
BLOG CURTA METRAGEM
De Rafael Spaca
Aguarde o endereço
“Música é História”, parceria da

CBN e do IMS, estreia dia 20


A mais nova parceria da CBN é com o Instituto Moreira Salles (IMS), referência nacional na preservação de registros da música brasileira do século XX. “Música é História” será um quadro semanal no programa Revista CBN e irá ao ar todo sábado, às 14h40min. O quadro, que terá cerca de três minutos de duração, estreia no dia 20 de abril e apresentará canções brasileiras como base para retratar tipos, situações e histórias da vida brasileira, inclusive histórias das próprias músicas.

“História do Brasil” (Lamartine Babo), que abre a série, trata do Descobrimento do Brasil com o humor típico das melhores marchinhas, ressaltando que Pedro Álvares Cabral chegou aqui dois meses depois do carnaval. Já “Carinhoso”, tema do segundo boletim, nasceu em 1917 como um choro instrumental fora dos padrões, em duas partes (o padrão eram três), e só 20 anos depois foi ganhar a famosa letra de Braguinha, escrita, despretensiosamente, para uma revista teatral.

Outras canções servem para ilustrar momentos e mudanças na realidade brasileira. Exemplos: “Bonde de São Januário” (a exaltação ao trabalho no Estado Novo); “Último pau de arara” e “A violeira” (a recusa a deixar o sertão na primeira e a vontade desde pequena de vir para o Rio na segunda); “Disseram que eu voltei americanizada” e “Chiclete com banana” (a animosidade em relação aos americanos e o desejo de integrar as duas culturas). A abrangência do campo temático do programa permite que o próprio noticiário embase determinadas seleções musicais. Como exemplo, a Copa das Confederações poderá inspirar algo sobre futebol.

A proposta é utilizar o acervo musical do IMS, forte até o fim dos anos 1950, e também gravações mais recentes. A Reserva Técnica Musical do IMS, existente há mais de dez anos, tem hoje sob sua guarda 12 acervos, entre eles os de Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga, Pixinguinha, Elizeth Cardoso e Baden Powell. Para “Música é História”, as fontes principais serão os acervos dos colecionadores José Ramos Tinhorão e Humberto Franceschi. Juntos, eles têm cerca de 12 mil discos de 78 rpm, dando conta de boa parte do que se gravou no Brasil até a década de 1950

 

ALMANAKITO

QUARTA-FEIRA (17-04-13)
+ AGUARDEM UM SURPREENDENTE E DELICADO “MEU PÉ DE LARANJA LIMA” (NOS CINEMAS) + BILHETERIAS BRASILEIRAS
+ SEMINARIOS DO CINESESC DISPONIVEIS NA INTERNET. ATÉ O FINAL DE ABRIL: GRANDE FESTIVAL DOS MELHORES de 2013, COM INGRESSOS POPULARES 
+ LEIA E ASSINE JORNAIS E REVISTAS INDEPENDESTES: BRASIL DE FATO, SAMUEL, CAROS AMIGOS, RETRATO DO BRASIL, ETC
+ LUIZ FERNANDO VERISSIMO EM PROGRAMA LITERARIO (23h00): NA TV BRASIL (HOJE)
+ EM 2017: CENTENARIO DE ANTONIO “QUARUP” CALLADO — VAMOS COMEMORAR EM GRANDE ESTILO. E VAMOS ASSISTIR AO DOCUMENTARIO QUE JOSE JOFFILY DEDICOU A ELE!

CINE PE 2013 COMEÇA SEMANA QUE VEM COM MUITO CINEMA & FUTEBOL, EM RECIFOLINDA.

VÁ A PERNAMBUCO CONHECER O
“Maracanã dos Festivais” (definição dada por Pelé, homenageado dois ou três anos atrás). O Centro de Convenções Guararapes, na divisa de Recife e Olinda, abriga até 3 mil espectadores. Competiçaõ de Curtas e longas. Entre os curtas, aguardo com curiosidade TRES NO TRI, sobre foto de Abrunhosa, com Pelé, Tostão, Jairzinho, na Copa de 70, de ZeJosé!!!

www.sesctv.sescsp.org.br
 MOSTRA CONFLITOS ARMADOS, MASSACRES E GENOCÍDIOS DA 
     ERA CONTEMPORÂNEA - 
NO CINUSP-- De 29 de abril a 17 de maio - entrada franca.
cinusp@usp.br
www.usp.br/cinusp
www.twitter.com/CINUSP
www.facebook.com/CINUSP